Goh Dong-wan, um trabalhador de 34 anos residente em Seul, tinha planos de ir para a Europa em sua lua de mel após seu casamento do dia 11 de abril.

Mas a viagem única na vida que ele preparou no ano passado foi cancelada devido a pandemia de Coronavírus, que interrompeu voos internacionais e levou os países europeus a impor proibições de entrada.

“Minha esposa e eu esperávamos tomar uma taça de vinho em Paris e assistir o Lionel Messi jogar no Camp Nou, em Barcelona”, disse ele.

“Mas em março, nosso horário de voo foi cancelado… Decidimos adiar para setembro, pois a epidemia deveria diminuir no outono naquela época”. 

Mas, ele cancelou recentemente o plano tão esperado, uma vez que o mundo continua dominado pela pandemia do COVID-19.

COVID-19 revive glória de Jeju como o melhor destino para lua de mel
Praia Hamdeok, Jeju. Foto: Yonhap

Um número crescente de países em todo o mundo tem experimentado um ressurgimento de novos casos e mortes diárias ainda em julho. Por isso, ele escolheu ir para a Ilha de Jeju na sua lua de mel tardia em setembro, dizendo que a ilha turística do sul é a melhor alternativa em termos de atrações turísticas, hotéis de qualidade e outras infraestruturas.

“Jeju foi minha última opção para nossa lua de mel porque pensei que poderia ir quando quisesse”, disse ele. “Mas como plano B, Jeju parecia melhor do que outros lugares pelos restaurantes e atrações.”

Os Gohs não são os únicos recém-casados a celebrar seu casamento na ilha subtropical em meio à pandemia do Coronavírus.

Para atender a crescente demanda desses recém-casados, que substituem suas viagens ao exterior por viagens domésticas, os agentes hoteleiros de Jeju criaram pacotes de lua de mel na temporada de primavera-verão.

COVID-19 revive glória de Jeju como o melhor destino para lua de mel
Praia Hyeopjae, Ilha de Jeju, repleta de turistas em maio de 2020. Foto: Yonhap

O Hotel Shilla, afiliada hoteleira do Samsung Group em Jeju, colocou luxuosos pacotes de lua de mel à venda no período de março-junho pela primeira vez em sete anos. Custando cerca de 1,1 milhão de won (920 dólares) a 1,3 milhão de won por uma noite, os pacotes incluíam serviço de traslado do aeroporto com um sedan de luxo, motorista e uma sessão de fotos em um salão especial para casamentos.

As vendas aumentaram quatro vezes em junho em relação às de março, de acordo com o Hotel Shilla. “Conforme a pandemia COVID-19 continua mundo afora, os recém-casados estão voltando seus olhos para a Ilha de Jeju”, disse um funcionário do Hotel Shilla Jeju.

Outros hotéis e resorts de primeira classe, incluindo Lotte Hotel Jeju e Jeju Shinhwa World Marriott Resort, também agiram rapidamente para aproveitar a rara oportunidade de atrair casais coreanos em lua de mel.

COVID-19 revive glória de Jeju como o melhor destino para lua de mel
Foto tirada em abril de 2020. Praticantes de kitesurf aproveitam a praia Hamdeok, Ilha de Jeju. Foto: Yonhap

Nas décadas de 1970 e 1980, Jeju era a “meca” da lua de mel por seu clima relativamente quente e paisagem exótica. Tirar fotos de casamento com o fundo de plantas tropicais e o vulcânico Monte Halla era um sonho para noivas e noivos.

Mas, após o governo sul-coreano suspender a proibição de viagens ao exterior em 1989, sua fama como local de lua de mel foi ofuscada por ilhas tropicais como as Maldivas e o Havaí, coincidindo com o surgimento de companhias aéreas de baixo orçamento. Jeju ganhou, em parte, uma imagem de lugar para os idosos que sentem saudades do passado e famílias com crianças que têm dificuldade em realizar voos de longa distância.

Os jovens acham que Jeju é limpo e silencioso, mas muito chato para passar longas férias lá. A vaga foi preenchida com turistas estrangeiros, principalmente da China, Japão e Sudeste Asiático.

COVID-19 revive glória de Jeju como o melhor destino para lua de mel
Foto tirada em Junho de 2020. Aula de surf na praia Gwakji, Jeju. Foto: Yonhap

Em 2016, 3,6 milhões de estrangeiros, incluindo 3 milhões de chineses, visitaram a ilha vulcânica, que registrou 12,3 milhões de visitantes nacionais e internacionais em todo o ano, segundo estatísticas da Associação de Turismo de Jeju (JTA).

No entanto, a tendência parece estar mudando, pois é impossível para quase todos os destinos turísticos do mundo aceitarem estrangeiros, devido ao surto de Coronavírus que começou no final do ano passado.

Segundo dados da Organização de Turismo da Coreia, nenhum estrangeiro chegou ao Aeroporto Internacional de Jeju nos meses de abril e maio. Dados separados da JTA mostraram que cerca de 1,3 milhão de cidadãos sul-coreanos visitaram a Ilha de Jeju no período de dois meses, um acréscimo de 50% em relação ao ano anterior.

O retorno de turistas em lua de mel a Jeju não é um golpe de sorte decorrente da epidemia sem precedentes. “Nas últimas décadas, a Ilha de Jeju é conhecida como um destino turístico enfadonho apenas para idosos e famílias”, disse Gang Dae-hoon, da Organização de Turismo de Jeju (JTO) administrada pelo governo local.

COVID-19 revive glória de Jeju como o melhor destino para lua de mel
Um “dolharbang” (vovô de pedra) usa óculos de sol na Praia Hamdeok, Ilha de Jeju. Foto tirada no dia 21 de junho de 2020. Foto: Yonhap

“Jeju agora tem muitos lugares para ver, comer e desfrutar, visando jovens viajantes individuais e em lua de mel.”

Ele disse que a ilha tem feito esforços constantes para acabar com a velha imagem e conquistar os corações dos jovens coreanos que procuram com gosto lugares agitados como cafés elegantes, padarias e restaurantes, além de atividades que incluem caminhadas, barco a vela, mergulho e surf.

O número de viajantes que chegam a Jeju tem aumentado nos últimos anos, atingindo 13,1 milhões em 2018 e 13,6 milhões em 2019, de acordo com dados da JTO.

COVID-19 revive glória de Jeju como o melhor destino para lua de mel
Foto tirada em abril de 2020. Vista para o Monte Halla, Ilha de Jeju. Foto: Yonhap

Em uma pesquisa da JTO em 2019, 69,6% dos visitantes de Jeju já haviam estado na ilha, dos quais 70% e 52% dos turistas desfrutaram de passeios gastronômicos e caminhadas em Jeju, respectivamente.

“Jeju ainda tem muitos lugares desconhecidos para ir e coisas para fazer, oferecendo um portfólio de turismo mais amplo aos visitantes”, disse o funcionário da JTO.

“Nossos esforços de vários anos para diversificar o conteúdo turístico e a situação atual criam sinergia para provar que vale a pena visitar Jeju.”

COVID-19 revive glória de Jeju como o melhor destino para lua de mel
Floresta Gotjawal, localizada na encosta do Monte Halla, Ilha de Jeju. Foto: Yonhap

Disclaimer: As opiniões expressas em matérias traduzidas ou em colunas específicas pertencem aos autores orignais e não refletem necessariamente a opinião do KOREAPOST.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome.

dezoito + 6 =

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.