Por décadas, o local foi um depósito escondido, com óleo suficiente para abastecer Seul por um mês, se necessário.

A instalação governamental – construída em 1976 como legado da crise de óleo de 1973 – foi fechado em 2000 e ganhou nova vida como um parque cultural.

Seus inúmeros tanques se transformaram em espaços de exibições e performances, e seu complexo em uma grande área verde.

O Parque Cultural Tanque de Óleo está localizado no distrito de Mapo, em Seul, abriu em 2017 e atraiu 30 mil pessoas durante sua cerimônia de abertura.

O parque faz parte de um grande projeto de renovações urbanas do distrito, que se iniciou em 1998, sob comando do prefeito Go Kun, para regenerar a área que era o lixão da cidade nos anos 70.

Foto: Park Hyun-koo
Foto: Park Hyun-koo

Por mais que projetos de recuperação urbana possam custar mais caro do que demolir e reconstruir, o governo de Seul dize que há mais significado em preservar a história e trazer os cidadãos para o debate de como transformar o espaço.

Para renovação do parque, dois tanques foram demolidos e reconstruídos: um foi transformado em um domo, o prédio do Centro Comunitário, onde são realizadas conferências, aulas e onde fica o escritório administrativo; o segundo se transformou em um teatro a céu aberto. Outros dois tanques foram renovados e um último foi mantido intacto.

Além da reutilização do que já estava construído, uma sexta estrutura foi erguida para abrigar um café. A construção foi feita com materiais reciclados e o aquecimento, durante o inverno, é fornecido por energia geotérmica.

Foto: Governo Metropolitano de Seul

Os tanques abrigam diversos eventos culturais, como feiras de arte, workshops, exibições e performances. Em maio deste ano, trupes circenses internacionais se apresentaram no parque por conta do evento circense de Seul.

A área verde fica aberta todos os dias, mas as estruturas fecham às segundas-feiras. Além dos eventos culturais, visitas guiadas são oferecidas duas vezes por dia, uma às 14h e outra às 16h.


Disclaimer: As opiniões expressas em matérias traduzidas ou em colunas específicas pertencem aos autores orignais e não refletem necessariamente a opinião do KOREAPOST.



DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome.