Seul, a capital da Coreia do Sul, construiu uma reputação como símbolo de rápido crescimento econômico nas últimas décadas, mas o último festival de lanternas trocou o foco para aspectos da verdadeira beleza interior da cidade.

O Governo Metropolitano da Seul iniciou Festival Anual de Lanternas de Seul que ocorreu até este domingo no córrego próximo a Gwanhwamun no centro da cidade. O evento foi lançado em 2009 para promover o turismo na Coreia do Sul.

Local do Festival de Lanterna de Seul no centro da cidade ao longo do córrego Cheonggye. O evento foi até o dia 20 de Novembro. (Yonhap)
Local do Festival de Lanterna de Seul no centro da cidade ao longo do córrego Cheonggye. O evento foi até o dia 20 de Novembro. (Yonhap)

O governo da cidade disse que o evento anual emergiu como um dos eventos chave do país, considerando que cerca de 2,5 milhões de pessoas visitam a localidade todo ano. É esperado que o número de visitantes cresça no futuro, afirmaram os organizadores.

Cheonggyecheon, ou Córrego Cheonggye, é um córrego de 10 quilômetros de comprimento que percorre o centro de Seul, e foi coberto uma vez por uma rodovia expressa quando o país colocou maior prioridade em desenvolvimento econômico do que na ambientação urbana entre as décadas de 1960 e 1970.

Local do Festival de Lanterna de Seul no centro da cidade ao longo do córrego Cheonggye. O evento foi até o dia 20 de Novembro. (Yonhap)
Local do Festival de Lanterna de Seul no centro da cidade ao longo do córrego Cheonggye. O evento foi até o dia 20 de Novembro. (Yonhap)

Dezenas de milhares de carros costumavam percorrer a rodovia todos os dias, com várias lojas de livros usados, roupas, e iluminação em ambos os lados da avenida que recobria o córrego.

Enquanto os sul coreanos se orgulhavam em exibir como Seul cresceu e se tornou um dos maiores centros econômicos da Ásia,  levantando-se após a destruição durante a Guerra das Coreias entre 1950 e 1953, as pessoas começaram a se preocupar sobre os aspectos ambientais da cidade, que eventualmente tornou a recuperação do córrego o centro das discussões.

Foi apenas em 2003 que a cidade iniciou projetos para recuperar por completo o córrego. Desde a conclusão do projeto em 2005, o local tem emergido como um dos destinos turísticos mais populares assim como símbolo da integração entre desenvolvimento urbano e natureza.

Local do Festival de Lanterna de Seul no centro da cidade ao longo do córrego Cheonggye. O evento foi até o dia 20 de Novembro. (Yonhap)
Local do Festival de Lanterna de Seul no centro da cidade ao longo do córrego Cheonggye. O evento foi até o dia 20 de Novembro. (Yonhap)

Cerca de 80 lanternas flutuaram sobre 1,2 quilômetros do córrego, todas sobre o tema “O Rio Han flutua com a História”, com artefatos relatando diferentes aspectos da história, cultura e vida diária de Seul.

As lanternas incluem trabalhos feitos nos Estados Unidos, Filipinas, assim como Qingdao da China e Macao, de acordo com organizadores, que falaram também sobre seus planos em planejar um evento global.

O orçamento disponibilizado para o evento foi estimado em 1 bilhão de wons (US$876,117), e iluminou o centro de Seul das 5 da tarde até as 11 da noite, todos os dias até 20 de Novembro.

Local do Festival de Lanterna de Seul no centro da cidade ao longo do córrego Cheonggye. O evento foi até o dia 20 de Novembro. (Yonhap)
Local do Festival de Lanterna de Seul no centro da cidade ao longo do córrego Cheonggye. O evento foi até o dia 20 de Novembro. (Yonhap)

A significância do projeto é que possibilitou a união entre as exibições e outros programas orientados aos cidadãos” disse Sang-Min Jeong, representante oficial do comitê organizador. “Não apenas os visitantes podem aprender melhor sobre história e cultura, como também podem ver um pouco das técnicas modernas de iluminação.”

Byeong-Hak Chang, que lidera o comitê organizador do evento, disse: “Esperamos promover os atrativos desta bela cidade e do rio Han para turistas locais e estrangeiros por meio das lanternas iluminando o córrego.”  Ele adicionou ainda que o governo da cidade se esforçou para que os visitantes possam aproveitar o festival de maneira segura.

As lanternas no córrego representam aspectos importantes da vívida história da Coreia do Sul, com peças inspiradas na Era Neolítica da península Coreana, Dinastia Joseon (1392 – 1910), assim como na Guerra das Coreias.

Apenas por andar ao longo do córrego os visitantes tem a oportunidade de aprender sobre a história do rio Han e de Seul,” adicionou o organizador.

Um dos pontos importantes do evento é a versão miniatura do Rio Han feita do papel tradicional Hanji e inclui descrições de 27 pontes e da Assembléia Nacional, e se estende por 30 metros.

Local do Festival de Lanterna de Seul no centro da cidade ao longo do córrego Cheonggye. O evento foi até o dia 20 de Novembro. (Yonhap)
Local do Festival de Lanterna de Seul no centro da cidade ao longo do córrego Cheonggye. O evento foi até o dia 20 de Novembro. (Yonhap)

Outra seção do córrego é decorada por trabalhos criados por governos provinciais do país, incluindo Pocheon da Província Gyeonggi e do Condado de Inje da Província Gangwon. Seul também promoveu a nova marca e identidade da cidade, “I.SEOUL.U.”, que foi anunciada como substituta da marca anterior, “Hi Seoul”, adotada em 2002.

Vários food trucks também estão disponíveis no local e oferecem atrações culinária. As lojas vão servir não apenas café, mas também diferentes lanches coreanos, incluindo bolos de peixe e costelas de porco. Mais detalhes estão disponíveis em http://dobo.visitseoul.net.

Local do Festival de Lanterna de Seul no centro da cidade ao longo do córrego Cheonggye. O evento foi até o dia 20 de Novembro. (Yonhap)
Local do Festival de Lanterna de Seul no centro da cidade ao longo do córrego Cheonggye. O evento foi até o dia 20 de Novembro. (Yonhap)

Eu acredito que este seja um dos melhores projetos que já vi,” disse Katarina Radchenko da Ucrania. “É muito bom ter um projeto que une as pessoas durante a noite. O córrego carrega um sentimento de feriado de inverno como Natal, repleto de alegria.”

É interessante mostrarem a linha da história,” explicou Chiara Colonbini da Itália, e adicionou que a localidade do córrego também facilita muito o acesso a outras atrações turísticas.

Algumas corporações como Industrial Bank of Korea, Korea Eletric Power Corp., e Duracell Inc. também mostraram suas próprias lanternas ao longo do córrego.

Local do Festival de Lanterna de Seul no centro da cidade ao longo do córrego Cheonggye. O evento foi até o dia 20 de Novembro. (Yonhap)
Local do Festival de Lanterna de Seul no centro da cidade ao longo do córrego Cheonggye. O evento foi até o dia 20 de Novembro. (Yonhap)

A lanterna do Pororo, o personagem principal da animação de TV “Pororo, O pequeno pinguim” tão popular e adorado na Coreia do Sul, também alegrou os jovens visitantes, tornando o festival um evento para todas as gerações.

Local do Festival de Lanterna de Seul no centro da cidade ao longo do córrego Cheonggye. O evento foi até o dia 20 de Novembro. (Yonhap)
Local do Festival de Lanterna de Seul no centro da cidade ao longo do córrego Cheonggye. O evento foi até o dia 20 de Novembro. (Yonhap)

Os organizadores ofereceram vários eventos ao longo do festival de lanternas, incluindo concurso de fotos, assim como uma oportunidade para permitir que participantes façam suas próprias lanternas e as liberem na água.

O governo da cidade afirmou fazer esforços para garantir que o evento ocorra sem acidentes, com um acréscimo de 120 funcionários para manterem o evento em ordem.


Disclaimer: As opiniões expressas em matérias traduzidas ou em colunas específicas pertencem aos autores orignais e não refletem necessariamente a opinião do KOREAPOST.



DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome.