“Oiso, boiso, saiso!” os comerciantes chamam nas ruas do Mercado Jagalchi, o maior mercado de peixes da cidade portuária, como fazem há décadas. Os gritos barulhentos que significam “Venha, olhe e compre”, atraem os visitantes com uma simpatia cada vez mais difícil de encontrar nas grandes metrópoles.

A cultura dinâmica e diversificada da cidade remonta a quando os refugiados da Guerra da Coreia se reuniram na ponta sul da península coreana. As características distintivas dos novos colonos de todas as partes do país se misturaram em Busan, criando uma narrativa única da cidade.

Como qualquer outra cidade, levaria mais de um dia para que os visitantes de primeira viagem pudessem ter uma experiência totalmente imersiva na cidade. Porém, para aqueles que não podem despender de muito tempo, segue uma lista com alguns passeios imperdíveis para se fazer em Busan.

Provisional Capital Memorial Hall

Pontos turísticos para visitar em Busan
Provisional Capital Memorial Hall. Foto: The Korea Herald

Uma viagem de ônibus de 20 minutos da Estação Busan leva você até o Provisional Capital Memorial Hall, onde você pode obter informações sobre a história da cidade e seu povo.

Originalmente construída como residência do governador em 1926 durante o período colonial japonês, o complexo foi usado mais tarde como residência oficial do presidente Rhee Syngman durante a Guerra da Coreia, quando Busan serviu como capital provisória.

Estilo e desenhos arquitetônicos japoneses podem ser facilmente encontrados nos telhados. Algumas das árvores do jardim da entrada são árvores também usadas nos jardins japoneses.

Indo para a parte de trás do complexo, você pode ver uma série de fotos, registros de arquivo e outras parafernálias que mostram a vida difícil dos refugiados que chegaram a Busan durante a Guerra da Coreia.

Pontos turísticos para visitar em Busan
Fotos e cartas de hospitais e orfanatos em Busan na década de 1950 estão em exibição no Provisional Capital Memorial Hall. Foto: The Korea Herald.

Ami-dong Tombstone Culture Village

Pontos turísticos para visitar em Busan
Ami-dong Tombstone Culture Village, localizado em um bairro montanhoso em Seo-gu, Busan. Foto: K-odyssey

Dois períodos dolorosos do século 20 se sobrepõem em uma vila na montanha.

A Ami-dong Tombstone Culture Village, localizada a apenas um quilômetro de distância do Provisional Capital Memorial Hall, foi um reduto de refugiados durante a Guerra da Coreia.

Em janeiro, a vila foi designada Patrimônio Cultural pela cidade para comemorar o período turbulento da história coreana.

Refugiados que não podiam pagar por uma moradia adequada se mudaram para o local do cemitério japonês, usando lápides e outros ornamentos de túmulos como materiais de construção. A maioria das lápides da área foi erguida na década de 1910, segundo estudos.

“Uma coisa que os moradores nunca esqueceram foi prestar homenagem aos enterrados sob suas casas. Eles se revezavam todos os dias para realizar ritos memoriais com uma tigela de arroz e água ”, disse Son Min-soo, escritor e CEO de uma agência de viagens em Busan.

A maioria das casas agora funciona como locais de exposição, onde os visitantes podem aprender sobre a história do local enquanto caminham pelas ruas da vila.

Lápides foram usadas como base para as casas construídas às pressas, por isso nomes japoneses e símbolos de família inscritos em pedras podem ser vistos na parte inferior das casas ou escadas.

Para não incomodar os moradores idosos, os visitantes são solicitados a manter a voz baixa enquanto caminham pela vila.

A poucos minutos da estrada está o Deck do Observatório Cheonmasan-ro, onde se pode ter uma vista panorâmica de Busan.

Pontos turísticos para visitar em Busan
Os nomes e símbolos de uma família japonesa falecida estão inscritos em lápides em uma das casas de Ami-dong Tombstone Culture Village. Foto: The Korea Herald

F1963

Pontos turísticos para visitar em Busan
Fios da antiga fábrica são usados para decorar o interior do F1963. Foto: The Korea Herald

A Suyeong Factory, uma antiga fábrica de cabos de aço da empresa Kiswire, também chamada Goryeo Jegang, abriu em 1963 e foi transformada em um complexo cultural em 2016.

Inúmeros cabos de aço em zigue-zague na entrada do corredor simbolizam os 45 anos de operação da fábrica até seu fechamento em 2008.

No pátio central, os visitantes podem sentar-se sob guarda-sóis, aproveitando a luz do sol e o ar fresco.

Cafés, livrarias, galerias de arte e teatros estão alinhados em ambos os lados do longo corredor. Um jardim florestal está localizado no final, onde se encontra uma biblioteca.

O arquiteto de design urbano Jo Byeong-su, que participou da criação do F1963, incorporou detalhes da fábrica original para os visitantes relembrarem o passado.

A treliça de madeira e as placas de ferro que formavam o telhado da fábrica foram reaproveitadas como bancos e placas para marcar direções.

Pontos turísticos para visitar em Busan
Crianças observam “Creative Wall” em exposição na F1963,  em 9 de junho. Foto: The Korea Herald

The Bay 101 Yacht Club

Pontos turísticos para visitar em Busan
Um iate ancorado no Bay 101 Yacht Club. Foto: KTO

O Bay 101 Yacht Club tem lojas, locais de comida e bares na cobertura para os visitantes passarem a noite, antes e depois de desfrutarem de passeios nos iates.

O ponto alto do passeio é a deslumbrante vista noturna acompanhada por uma brisa fresca do mar.

O passeio de iate inclui um evento de fogos de artifício de 20 segundos que a tripulação prepara quando o iate chega à famosa Ponte Gwangan.

Os passeios públicos de iate duram cerca de uma hora e partem de hora em hora das 10h às 22h.

Os passeios de iate privativos podem acomodar até 25 pessoas, com serviço de lanches e bebidas de cortesia a bordo.

Passeios públicos de iate custam 20.000 won (aproximadamente 15,51 dólares) por pessoa, durante o dia. As taxas de excursão privada começam em 500.000 won (aproximadamente 387,74 dólares) para um grupo de duas a 10 pessoas, durante a alta temporada de verão.

As reservas podem ser feitas online através do site oficial do iate clube.

Disclaimer

As opiniões expressas em matérias traduzidas ou em colunas específicas pertencem aos autores orignais e não refletem necessariamente a opinião do KOREAPOST.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.