A população da Coreia está diminuindo e a ascensão de uma sociedade de solteiros sem filhos parece impossível de ser parada, um mau presságio para o futuro.

De acordo com um relatório divulgado pelo Ministério do Interior e Segurança, a Coreia tinha 51,84 milhões de residentes registrados em junho, 10.453 pessoas à menos em relação ao ano anterior.

Dos 22,79 milhões de lares, impressionantes 8,77 milhões ou 38,5% eram solteiros. Isso significa que agora há mais solteiros do que famílias com apenas duas pessoas (23,1%), famílias com três pessoas (17,6%) e famílias com quatro pessoas (15,8%).

Os lares de cinco pessoas ou mais, antes a norma para famílias extensas, ocupavam apenas cinco por cento. E como há tantos solteiros, o número total de domicílios registrados aumentou em 310.065 no ano passado, mesmo com a redução da população.

A população era de 51,85 milhões no início deste ano, mas diminuiu de 1.000 a 2.000 a cada mês. Em contraste, o número de lares de uma só pessoa, aumentou de 40.000 a 60.000 por mês.

Mais homens do que mulheres vivem sozinhos, com 51,5% versus 48,5%, embora a proporção seja invertida entre os maiores de 60 anos porque os homens têm uma expectativa de vida menor.

A maioria dos chefes de família solteiros ainda são idosos, com os idosos com mais de 70 anos no topo da lista com 19,1%, seguidos por aqueles na faixa dos 50 (18,1%) e aqueles na faixa dos 60 (16,9%). Mas a proporção de solteiros mais jovens está crescendo.

A província de Jeolla do Sul teve a maior proporção de famílias solteiras com 44,1% e a cidade administrativa de Sejong a mais baixa com 32,4%.


Disclaimer: As opiniões expressas em matérias traduzidas ou em colunas específicas pertencem aos autores orignais e não refletem necessariamente a opinião do KOREAPOST.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome.