Para a geração de sul-coreanos nascida neste milênio de luzes brilhantes, energia barata e acelerada modernização, o país mal iluminado e devastado pela guerra é algo que eles só vêem nos livros de história. Isso fez com que a viagem de Akas Kim para a parte rural da Índia, onde ele viu aldeias remotas lutando para garantir água corrente e energia elétrica, fosse ainda mais chocante para ele. Mas ele saiu de lá determinado a fazer a diferença.

Em seu retorno à Coreia do Sul, ele investiu 10 Milhões de Wons (R$ 33.000) de seu próprio dinheiro para fundar a Energy Farm, que ensina comunidades em países em desenvolvimento da Ásia e da África sub-saariana – incluindo Tanzânia e Myanmar – como fazer suas próprias turbinas eólicas, fogões movidos a energia solar e bicicletas para geração de energia.

Kim é agora um dos empreededores deste novo nicho de tecnologia na Coreia, que está aproveitando o momento favorável do país às startups  para encontrar soluções de energia para os países de baixa renda. Eles estão criando dispositivos que são leves, portáteis e acessíveis para as famílias comprarem por conta própria.

Um dos novos projetos que Kim é o Solar Home System, uma bateria com energia solar com maior eficiência, que ele está implementando pioneiramente no Camboja, onde apenas 57% das famílias rurais têm eletricidade. Em vez de carregar uma bateria de chumbo de 30 kg à uma loja para ser carregada todos os dias, as famílias serão capazes de instalar o painel no telhado de casa para assistir TV e iluminar suas casas por quatro horas, disse ele. “Eles vão poder assistir TV em casa e as crianças podem estudar à noite. Seu estilo de vida vai melhorar“, disse ele.

Home Solar System
Home solar system

Kim planeja vender o dispositivo final, diretamente às famílias por cerca de US$ 550 (R$ 2.200) – sendo com um pagamento inicial de US$ 200 (o equivalente à renda mensal combinada de uma família no Camboja) e o resto em parcelas mensais – e ajudar o país a superar as metas para garantir fornecimento de electricidade a 70% das famílias rurais até 2030.

O crescimento de startups sociais na Coreia do Sul

A história de Kim faz parte de um boom das tecno-startups sociais na Coreia do Sul, que tiveram um impulso através da Lei de Promoção do Empreendedorismo Social em 2007, que oferece alguns benefícios, incluindo acesso mais fácil aos fundos públicos, espaços de co-working e mentoring. E o governo, juntamente com empresas coreanas como a Samsung e a Hyundai também criaram fundos competitivos e programas de apoio para startups com finalidade social. Atualmente há mais de 1.500 empreendimentos sociais registrados.

Eu acho que há uma crescente sensibilização para as questões globais na Coreia. Na medida que o país se torna mais desenvolvido, mais-coreanos estão viajando e reconhecendo que existem problemas no mundo além da Coreia“, disse Diana Won, da MYSC uma consultoria de investimentos de impacto local.

Diferentes produtos para diferentes mercados

Outra startup, a Enomad, ganhou as manchetes depois de colocar estações de carregamento de celulares alimentados por energia hidro-elétrica do riacho Cheonggye no centro de Seul. Eles reduziram ainda mais a ideia para desenvolver o Estream, um carregador USB do tamanho de uma garrrafa, alimentado por água em movimento. Um dispositivo completamente carregado pode manter uma lanterna durante oito horas ou um iPhone 6 por duas ou três vezes mais tempo que o habitual. Seu objetivo é colocar essa anergia nas mãos das pessoas que precisam.

Carregador Hidráulico
Carregador hidráulico

A Lumir, fundada pelo engenheiro Jehwan Park, também pretende reduzir o custo da energia. A startup criou uma lâmpada que converte calor em luz elétrica brilhante. As velas artificiais da Lumir, alimentadas por lâmpadas LED estrearam este ano na Kickstarter pelo preço de US$ 59 (R$236) cada. O lucro do produto será destinado ao desenvolvimento de seu dispositivo movido a querosene, o Lumir K, para os países em desenvolvimento e reduzir seu custo para US$ 10 (R$ 40) cada.

Ambas Enomad e Lumir têm estratégias de dois pinos – desenvolver um dispositivo para países desenvolvidos e adaptar as peças para reduzir o custo para os países de baixa renda. Como a Energy Farm, eles querem permitir que as famílias paguem por suas próprias soluções de energia. Atualmente a Lumir está trabalhando com ONGs nas Filipinas e com o projeto CSR da Hyundai na Índia, que vai comprar e distribuir os dispositivos Lumir K gratuitamente para aqueles que precisam deles.

Velas De Led
Velas de led

É um modelo desafiador“, diz Park da Lumir, “uma vez que a consciência social da população coreana é relativamente baixa, torna-se difícil promover causas sociais“. Ele diz que o dinheiro e os mentores muitas vezes fluem para setores “mais quentes” da tecnologia voltados aos consumidores de massa, como e-commerce e The Internet of Things (A Internet das Coisas é uma revolução tecnológica que representa o futuro da computação e da comunicação e cujo desenvolvimento depende da inovação técnica dinâmica em campos tão importantes como os sensores wireless e a nanotecnologia).

A Enomad quer estrear o Estream no mercado de acampamento dos Estados Unidos, onde ele pode ser vendido no varejo por US$ 180 (R$ 720) ou mais. Parte da estratégia de iniciar as vendas nos EUA é atrair a atenção de um investidor de impacto que possa fornecer a orientação e desenvolvimento de acesso ao mercado ajudando no que startup precisar no seu início, disse a CEO,  Hyerin Park.

Para iniciar uma start up de hardware e tecnologia limpa, é realmente difícil encontrar investidores adequados na Coreia“, disse Hyerin Park. “Não há um pool  de investidores ou experiência em energia renovável ou familiaridade com o comércio e a indústria.” Mas ela crê que o ecossistema da Coreia melhorará à medida que mais empreendimentos de tecnologia surgirem. “Eu acho que estas empresas irão  inspirar o nosso mercado e ambiente, definitivamente. Mudará e será positivo“.


Disclaimer: As opiniões expressas em matérias traduzidas ou em colunas específicas pertencem aos autores orignais e não refletem necessariamente a opinião do KOREAPOST.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.