Quase 4 mil sul-coreanos sofrem de hipocondria a cada ano, de acordo com novos dados do governo.

De acordo com os dados divulgados pelo Health Insurance Review & Assessment Service (HIRA) na terça-feira, 3,817 mil indivíduos foram diagnosticados com a condição somente no ano de 2016.

Os sul-coreanos na casa dos 60 anos representaram 21% do total, enquanto aqueles em seus 50 e 40 anos representaram 19% e 18%, respectivamente, enviando sinais de alerta para as gerações mais velhas sobre o transtorno psiquiátrico ligado a um nível excessivo de consciência sobre a própria saúde.

Os jovens também não se mantiveram totalmente imunes, com aqueles entre os 20 e 30 anos representando 11% e 9% cada. Cerca de 3,5% dos pacientes eram adolescentes. O HIRA diz que os hipocondríacos reagem mais sensivelmente ao desconforto físico do que outros.

Por exemplo, indivíduos que sofrem de hipocondria reagirão a sintomas de resfriado comum, preocupando-se com a pneumonia e confundindo a cartilagem com grumos. Mesmo com sintomas comuns que desaparecem ao longo do tempo, os hipocondríacos sentirão dor.

A maioria dos hipocondríacos continua a se preocupar e se sente ansioso mesmo depois de ser informado pelos médicos que estão em boa saúde e buscar ajuda médica repetidamente, e os especialistas dizem que quando esse tipo de comportamento continua por mais de seis meses, é provável que seja o caso da hipocondria.

De acordo com os dados divulgados pelo Health Insurance Review & Assessment Service (HIRA), 3,817 indivíduos foram diagnosticados com a condição em 2016. Imagem: Kobiz Media.

A hipocondria não melhora somente através de aconselhamento individual e grupal. Como mais da metade dos sintomas provêm de preocupações, é crucial ter uma mentalidade positiva“, disse o HIRA.

Indivíduos que estão preocupados com a hipocondria são aconselhados a procurar ajuda médica, que às vezes envolve tratamento com medicação psicotrópica. Na Coreia do Sul, cerca de 5% da população supostamente sofre com a condição em que as pessoas constantemente se preocupam com uma doença grave.

Recentemente, a série de TV ‘My Golden Life‘ jogou holofotes sobre o transtorno de ansiedade da doença, com o personagem principal apreensivo sobre ter um câncer imaginário e muitas vezes expressando preocupações com a saúde.

No ano passado, uma série de programas de TV com médicos enfrentaram críticas por divulgar informações médicas infundadas e enganosas para aumentar as classificações dos programas, levando os legisladores a exigir regulamentos mais rígidos.


Disclaimer: As opiniões expressas em matérias traduzidas ou em colunas específicas pertencem aos autores orignais e não refletem necessariamente a opinião do KOREAPOST.



DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome.