No último sábado de Julho (30), uma  mini-conferencia, organizada pela Teach North Korean Refugees e pela Universidade de Estudos Internacionais de Seul , ajudou os refugiados norte-coreanos a compartilharem suas histórias em um evento que contou com a participação de estudiosos, ativistas e voluntários.

O evento contou com dois painéis. O primeiro painel, organizado pela universidade, foi de acadêmicos no assunto enquanto que o segundo painel, organizado pela TNKR, teve como foco três refugiados norte coreanos e suas histórias.

Nós tínhamos três objetivos diferentes: fazer com que as pessoas ganhem maior consciência sobre a Coreia do Norte, dar oportunidades para que os norte-coreanos possam trabalhar a sua oratória na frente de uma plateia e inspirar as pessoas a se envolverem”, contou o co-fundador da TNKR, Casey Lartigue.

Entre os três palestrantes norte-coreanos estavam a Norte-Coreana – Americana Cherie Yang, e Hwang In Cheol, filho de um homem que, em 1969, teve seu avião sequestrado por um agente norte-coreano. Casey Lartigue disse que In-Cheol estava contando a história dele para poder ajudar os outros, e como um meio de tentar fazer com que libertem seu pai.

A Norte-Coreana – Americana Cherie Yang. Foto: Judd Weiss
A Norte-Coreana – Americana Cherie Yang. Foto: Judd Weiss

Fundada em 2013, a TNKR tem como objetivo ajudar aos refugiados norte-coreanos. A organização providencia um espaço para que os refugiados compartilhem as suas histórias, além disso, eles melhoram suas habilidades, para que assim, consigam mais oportunidades de entrar em uma nova sociedade que é diferente da que eles conhecem.

Temos feito isso por pouco mais de três anos e nosso grupo atualmente é de 250 refugiados e cerca de 440 vountários”, disse Casey Lartigue. A TNKR encoraja seus voluntários à participarem de eventos e ajudarem na arrecadação de fundos.

Recentemente, eles receberam ajuda de uma professora de yoga, um instrutor de Zumba, além da doação de um homem que conseguiu cerca de R$ 1.600 andando de bicicleta de Busan à Incheon, pela causa. O dinheiro arrecadado vai para o programa de tutoria da organização, onde 70 refugiados norte coreanos estão na lista de espera.

Existem duas áreas sendo desenvolvidas no programa. Um é focado no ensino do inglês e o outro é focado em trabalhar a oratória dos refugiados que querem falar em público. “Eles procuram a nossa ajuda porque nós providenciamos para eles um local seguro onde eles podem estudar, e que não tem que ser, necessariamente, um local onde eles precisam responder questões sobre a Coreia do Norte o tempo todo”, Casey Lartigue contou. Ele conta ainda que, a cada evento que fazem, os refugiados ganham mais confiança.

Se você quiser saber mais sobre essa organização, é só entrar no Facebook deles – TNKR.


Disclaimer: As opiniões expressas em matérias traduzidas ou em colunas específicas pertencem aos autores orignais e não refletem necessariamente a opinião do KOREAPOST.



DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome.