Fonte: KpopHit

À medida que o K-pop se torna mais popular em todo o mundo, há uma tendência curiosa: mais artistas coreanos estão retornando às suas raízes culturais. Vários lançamentos recentes do K-pop incluíram elementos reconhecidamente do Leste Asiático (o impressionante e instrumental “Dream in a Dream” de Ten do grupo NCT é um exemplo maravilhoso), e muitos artistas vêm incorporando mais elementos da cultura especificamente coreana em suas músicas e MVs.

Enquanto artistas mais antigos do K-pop, como Seo Taiji And Boys, experimentaram a música tradicional coreana, esta prática tinha quase desaparecido. Agora, estamos vendo mais roupas inspiradas em hanbok, amostras de melodias folclóricas e a fusão de instrumentos tradicionais coreanos em gêneros que vão do pop ao hip-hop.

Então, aqui estão 12 músicas que mostram como o K-pop pode ser lindo, iluminado e louco quando abraça suas raízes coreanas!

1. “Arario” — ToppDogg

“Arario”, do ToppDogg, se esforça ao incorporar a cultura coreana tradicional na música e no videoclipe. A música é fundida com instrumentos coreanos, como o gayageum (o instrumento de cordas), vários instrumentos de percussão e um piri, ou flauta de bambu.

O MV apresenta estilos tradicionais de performance folclórica, como danças de máscaras coreanas e pungmul, que inclui dança, bateria e canto. O uso de leques coreanos e máscaras tradicionais do ToppDogg acentua o tema cultural, e até o título da música é uma referência à música folclórica “Arirang”, considerado o hino nacional da Coreia.

2. “IDOL” — BTS

Depois de alcançar um enorme sucesso em todo o mundo, o BTS voltou com algumas coisas de suas raízes coreanas com faixas como o rap “Ddaeng” de 2018 e seu hit “IDOL”.

Além das batidas de inspiração africana, “IDOL” usa um ritmo encontrado em pansori, um estilo tradicional de contar histórias coreanas com som de tambor. “IDOL” também inclui instrumentos coreanos como kkwaenggwari (gongo de bronze), gakgung (arco de chifre) e janggu (tambor tradicional), e o grupo usa a frase “eolssu”, uma exclamação de encorajamento tradicionalmente usada em pansori, no refrão.

Mas o BTS não pára por aí: o salto circular em sua coreografia é derivado da dança folclórica do pungmul e o MV está cheio de referências culturais, da arquitetura tradicional às roupas elegantes inspiradas em hanbok dos integrantes. Esperamos que o sucesso de “IDOL” esteja abrindo o caminho para que futuros artistas do K-pop adotem mais sons tradicionais coreanos!

3. “Shangri-La” — VIXX

“Shangri-La” é uma obra-prima, em grande parte porque está cheia de elementos clássicos do Oriente: os integrantes do VIXX vestem roupas lindas e de influência tradicional enquanto dançam através de um videoclipe com uma estética de tirar o fôlego inspirada em uma antiga fábula chinesa chamada “The Peach Blossom Land” (que é, de fato, o título coreano da música).

Além disso, a música é estratificada com o gayageum, um instrumento tradicional coreano de cordas que é mais perceptível na introdução distintiva da música. E, é claro, não podemos esquecer a impressionante coreografia que incorporou de forma criativa o uso dos leques tradicionais das mãos. Aprecie o MV abaixo, no qual eles abraçaram completamente o tema tradicional!

4. “Niliria” — G-Dragon

“Niliria” foi lançado em 2013 como parte do álbum “Coup d’Etat” do G-Dragon, e mistura uma música folclórica coreana tradicional com o mesmo nome em sua vibe hip-hop. Você pode ouvir a música folk, especialmente na introdução da música e em sua ponte (a partir de 1:57 no vídeo abaixo). Promovendo a fusão cultural do hip-hop e do povo coreano, G-Dragon decidiu gravar com a lendária artista americana Missy Elliot no single. Confira a apresentação incrível na K-CON de 2013:

5. “PIRI” — DreamCatcher

O DreamCatcher infunde seu característico som do rock com uma melodia de flauta em “PIRI”, e o resultado é tão assustador quanto seria de esperar para uma faixa de um EP intitulado “The End of Nightmare”. O piri é um instrumento tradicional de sopro coreano e, embora a melodia conspícua da flauta na música do DreamCatcher seja mais aguda e mais nítida do que o piri de bambu, o som melódico e misturado ao rock do refrão é mais parecido com o som tradicional do piri.

6. “Follow” — MONSTA X

O último sucesso do MONSTA X também incorpora elementos tradicionais em sua melodia e seu videoclipe. Roupas lindas inspiradas em hanbok acentuam os movimentos de faca característicos do grupo nesta coreografia explosiva. Mas o que realmente torna “Follow” tão iluminada e contagiante é a melodia envolvente e emocionante da abertura da música e que mantém você ligado: é do taepyeongso, um instrumento tradicional coreano de sopro.

7. “No Mercy” — B.A.P

Embora seja principalmente uma faixa de hip-hop, “No Mercy” do BAP traz influência tradicional em seu dance break (às 2:36 no videoclipe), quando a música utiliza samul nori, um tipo de percussão popular coreana, por ritmo. O samul nori inclui o uso de quatro instrumentos diferentes, dois tambores e dois gongos, que podem ser ouvidos claramente em “No Mercy”, enquanto os membros do BAP executam coreografia com alguns elementos de inspiração tradicional, como quando saltam no ar em uma formação circular . Para aumentar sua profundidade cultural, a música também inclui raps no dialeto coreano da região de Gyeongsang, no sudeste da Coreia.

8. “Turtle Ship” — Song Mino (WINNER), Andup, Ja Mezz feat. Paloalto

“Turtle Ship” foi produzido por Zico, do Block B (que faz rap ao lado de Okasian e outros no remix da música) para “Show Me The Money 4.”. A música mostra uma volta aos instrumentos tradicionais e até recebe o nome de um símbolo importante da cultura coreana: o navio tartaruga era um tipo de navio de guerra projetado pelo estimado almirante coreano Yi Sun-shin no século XVI e era usado para combater ataques navais japoneses.

9. “Hangover” — PSY feat. Snoop Dogg

Sim,seriamente. Por mais engraçado e ultrajante que possa ser, a música “Hangover”, com infusão de álcool do PSY, uma música sobre beber e festejar demais, depende muito de alguns instrumentos coreanos: além dos sons tradicionais de percussão, o taepyeong também apresenta destaque neste. Além disso, o MV é um passo a passo de alguns espaços coreanos modernos e amados, como restaurantes, lojas de conveniência, salas de karaokê e spas.

10. “The Chaser” — INFINITE

A influência cultural do hit de 2012 do INFINITE “The Chaser” é sutil, mas essencial para dar à música um som único que rendeu vários prêmios e muito amor. O ruído agudo que se eleva sobre a introdução e o rap da música é um instrumento de cordas chamado haegeum, que lhe confere uma leve sensação tradicional. O pré-refrão também faz uso de um antigo canto coreano (a frase “eogiya diyeoracha” em torno da marca de 36 segundos no MV abaixo), que também é usada em algumas músicas folclóricas coreanas.

11. “Fiancé” — Song Mino (WINNER)

“Fiancé” é experimental e eclético da melhor maneira possível, pois o Song Mino do WINNER reúne músicas coreanas de todas as idades. Ele mostra a música trote de 1969 “Soyangang Maiden” (a parte encontrada na introdução de “Fiancé” pode ser ouvida na marca de 44 segundos aqui), além de tocar instrumentos tradicionais coreanos.

Em termos de letra, Mino usa referências de palavras e culturas à esquerda e à direita, inclusive no título coreano da música: anaknae é uma palavra antiquada para “mulher” que se refere especificamente à esposa de outro homem (escandaloso, Mino!). No MV, Mino veste várias roupas tradicionais, incluindo algumas peças de casamento da dinastia Joseon da Coreia, enquanto procura sua amante entre mulheres vestidas com versões sedutoras e vermelhas do hanbok.

12. “LIT” — ONEUS

Não há melhor maneira de encerrar esta lista do que com uma festa completa em um palácio, e o MV do “LIT” da ONEUS aumenta isso. A faixa é uma explicação da cultura coreana, enquanto os membros do ONEUS percorrem diferentes cenários do palácio em uma variedade de roupas tradicionais e roupas inspiradas em hanbok. O instrumento de cordas gayageum toca uma melodia proeminente no backtrack, dando à música uma sensação cativante e distintamente coreana, e as letras fazem uso de algumas das mesmas frases mais antigas que outras músicas da lista, como “niliria” e “eolssu”. O MV é uma celebração cultural completa, com dançarinos folclóricos e bateria coreana. Diríamos que os membros do ONEUS conquistaram seus lugares naquele trono!

Qual dessas músicas ou MVs com inspiração tradicional é a sua favorita? Quais artistas de K-pop você quer ver experimentando um conceito tradicional? Deixe-nos saber nos comentários!


Disclaimer: As opiniões expressas em matérias traduzidas ou em colunas específicas pertencem aos autores orignais e não refletem necessariamente a opinião do KOREAPOST.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome.