Especialistas informaram que a Coreia pode ser exposta a um terremoto de 5 a 5.5 graus de magnitude nos próximos anos, em consequência dos tremores que ocorreram no do Japão e Equador.

Dois terremotos, de 6.5 e 7.3 de magnitude, atingiram a região de Kuamamoto, que está localizado nas Ilha de Kyushu no Japão, este mês, causando mais de 40 vítimas.

Os tremores que ocorreram em Kuamamoto, também foram sentidos em Busan. O que fez com que fossem levantadas questões se a Coreia deveria ou não ficar em alerta para terremotos.

A localização dos terremotos de Kuamamoto está na mesma placa tectônica que a Península Coreana se encontra. Então a possibilidade de um terremoto de 5 a 5.5 graus de magnitude ocorrer nos próximos anos vem aumentando”, disse um pesquisador do Instituto Coreano de Geociência e Recursos Minerais (KIGAM, sigla em inglês).

“A Coreia deve ficar atenta acerca do impacto que os terremotos (de Kuamamoto) irão ter na península nos próximos cinco anos”.

Enquanto isso, alguns especialistas dizem que o terremoto de 7.8 que atingiu a Costa do Equador e o que atingiu Kuamamoto, não estão relacionados. E que apesar do momento, os dois locais estão muito longe para um tremor possa ter causado efeitos no outro.

“Os tremores no Equador e no Japão foram resultados do choque de diferentes placas tectônicas” disse o especialista do KIGAM. “O terremoto do Equador foi resultado do choque entre a Placa Tectônica de Nazca e a Placa da América do Sul, enquanto o do Japão surgiu devido a Placa das Filipinas”.

O tremor que aconteceu no Equador atingiu a cidade costeira ao norte de Muisne, matou mais de 230 pessoas e feriu cerca de 1.600, de acordo com relatórios das autoridades pertinentes.


Disclaimer: As opiniões expressas em matérias traduzidas ou em colunas específicas pertencem aos autores orignais e não refletem necessariamente a opinião do KOREAPOST.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.