Okay, gente. Como prometi no ultimo post, hoje vou contar como eu consegui a oportunidade “dourada” de ir pra Coreia passar 6 meses na Universidade de Sunchon.

4 meses atrás, a Carol Lee, Editora Chefe do Koreapost, disse que haveria um evento no Colégio Polilogos em São Paulo, onde haveria um concurso de discurso em coreano, organizado pelo Centro de Estudos Coreanos e que os ganhadores levariam bolsas de estudo em universidades coreanas. Meus olhinhos já brilharam… Formando-me no ensino médio eu já sairia com uma “faculdade” para ir (foi entre aspas porque é um curso de línguas e não o curso de relações internacionais que eu tenho a intenção de cursar). Mas, voltando ao assunto, eu entrei em pânico porque faltava menos de 1 mês para o concurso e eu não sabia nem sobre o que escrever. Era um texto de auto apresentação e de repente parecia que eu não me conhecia o suficiente para me descrever num discurso de três minutos e meio.

Tumblr_Ncrz0Stpla1R3Tjneo1_500

Mas, graças a Deus, eu tenho pais amorosos e muito atenciosos que interromperam meu ataque de pânico e falaram algo do tipo “chega de afobação! Vai, pelo menos pela experiência!”. Então eu decidi me inscrever. A própria Carol me ajudou na tradução e a Esther, esposa do Bruno Kim, me ajudou com a pronúncia.  Aí na sequencia, o negócio era memorizar o texto. Ai você me pergunta – “Mas Duda, porque você não pediu para o seu professor de coreano? Já que você é tão fissurada pela Coreia você deve ter começado a fazer aulas, certo?” Errado. Eu vivo no que eu chamo da “linda província de Santos”. Não tem professores de coreano aqui. Eu comecei a aprender sozinha, na raça mesmo, a pouco tempo atrás. Mas não pense que isso me impediu, porque quando eu quero uma coisa eu insisto até acontecer.

Quando o dia do discurso finalmente chegou, eu estava uma pilha de nervos, revisando o texto até na viagem de ônibus pra São Paulo. Chegando ao local, eu tentei dar uma relaxada, conversei com muita gente, reencontrei amigos, comi muita coisa boa (Bibimbap <3).

Tumblr_Nan87R7Kkh1Takspwo1_500

Quando chegou a hora do concurso começar, todos nós, os participantes (14), foram sentar no palco, porque a primeira parte do concurso era um questionário em coreano. Deram-nos umas lousinhas de caneta e ficamos a espera das perguntas. A primeira pergunta apareceu no telão, e deu branco! Foi tipo “como se lê em coreano mesmo?”. Olhei pra minha mãe, e ela fez sinal pra que eu respirasse, com isso, voltei minha cabeça pras perguntas, que na realidade não eram difíceis, e comecei a escrever.

Recolheram nossas lousas e fomos colocados na coxia do palco. Estávamos todos muito nervosos, tinha gente com papel na mão tremendo e gente que não aguentava ficar em pé de tanto nervosismo. Eu simplesmente esperei minha vez, e enquanto eu assistia os outros discursarem minha ansiedade e nervoso só aumentava… Uma menina após acabar o discurso, foi descer as escadas para voltar para a cadeira, mas as pernas falharam antes que ela pudesse chegar nela.

Minha vez finalmente chegou, eu olhei para o papel, decidi não leva-lo e confiar na minha memória. Ao subir no palco, cumprimentei a bancada de jurados, todos eles de cara séria – nenhum sorriso – foi assustador. Comecei a discursar. Eu sentia as gotas de suor na minha mão, e de repente deu branco de novo, o pânico tomou conta de mim, mas eu respirei, pedi desculpa aos jurados e continuei. Ao acabar eu desci do palco e me sentei, meu coração estava a mil.

Ao final do concurso, subimos ao palco e ficamos em fila, para que os jurados anunciassem os vencedores. Juro! Me senti na fila de um campo de concentração, afinal a decisão a ser anunciada definiria o rumo da minha vida dali pra frente. Começou com os prêmios de participação, um vale livro de R$50. “Melhor que nada”, eu pensei, “pelo menos saio desta experiência com um livro legal”. Mas nome vai, nome vem e nada do meu. Quando eles disseram que iam anunciar os premiados eu já comecei a chorar e rir ao mesmo tempo (sim, é possível), afinal, a partir dali tudo era possível! Alguma coisa, eu tinha ganhado! E sim, eu estava mesmo entre os quartos lugares!! Tudo pelo qual eu havia lutado até aquele momento valeu a pena. Foi um dos melhores dias da minha vida!!

Ao final do evento, nos reunimos com a organização e eu fiquei sabendo que a minha bolsa correspondia à apenas o curso – 6 meses do idioma coreano na Universidade de Sunchon, na Província de Jeolla Nam-do (sul da Coreia). A estadia no dormitório, a alimentação, passagem aérea e outras despesas seriam por minha conta. Mas a minha família chegou a conclusão de que todo esforço seria válido para realizar o meu sonho, algo que eu venho alimentando há vários anos. Então, cá estou eu, quase com o pé na Coreia.

No próximo post, contarei sobre os preparativos para a viagem e aventuras no consulado coreano!

Welcome To Korea 6
Eu, com meu certificado de premiada, no dia do concurso.

Disclaimer: As opiniões expressas em matérias traduzidas ou em colunas específicas pertencem aos autores orignais e não refletem necessariamente a opinião do KOREAPOST.

6 COMENTÁRIOS

  1. Parabéns Duda!

    Sua história só me deixa mais animada e determinada a prender Hangul e ir para a Coréia!

    Espero que você aproveite bastante e que sua experiência lá seja de muito aprendizado e diversão!

    Fighting! *–*

  2. Parabéns, Duda!
    Me identifiquei muito com você. Tenho 16 anos e acabei de começar meu último ano no colégio e também sou LOUCA pela Coreia hahaha. Estou muito nervosa porque meu sonho também é cursar em alguma universidade coreana e só será possível através de uma bolsa, que tenho que lutar muito pra conseguir, mas ver pessoas como você só me dá mais e mais motivação. Continue com o excelente trabalho! Beijos.

    • Camila, só tenho uma coisa pra te falar: Lute pelo seu sonho. Porque no começo muita gente achava que eu era louca por querer ir pra um lugar tão longe como a Coreia, mas se você parar pra pensar é isso que nos faz diferentes neste mundo. Te desejo toda a sorte e força para este desafio. E quem sabe um dia lá na Coreia, a gente se encontra pra tomar um café.. Beijos!

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.