Semana passada falei sobre a manutenção da cultura e principalmente da língua coreana entre os membros da comunidade coreana no Brasil. Acabei não revelando, mas eu havia visto o vídeo sobre o trabalho da Brazilian Educational and Cultural Centre na timeline do meu amigo Henrique Teixeira, proprietário do simpático cãozinho 호두 e do blog “De Prosa na Coreia”, um dos pontos de referência quando se fala de cultura coreana e onde muitos dos que leem este texto devem ter começado a aprender coreano! Pois bem, o próprio leu o texto e jogou algumas questões interessantes para discussão que achei pertinentes e assim resolvi respondê-las em público.

A primeira pergunta foi “queria saber que tipos de críticas você recebe por falar coreano em casa, afinal sua esposa foi criada na Coreia. E vocês já consideraram a possibilidade de usar duas línguas em casa?”. A segunda pergunta foi “me conta um pouco aí sobre a logística linguística na sua casa e como você pode garantir que seus filhos aprendam bem coreano e português?”.

Antes de respondê-las, vou falar um pouco sobre mim. Sou um coreano que saiu da Coreia com apenas dois anos ou seja, praticamente um brasileiro. E minha esposa veio ao Brasil depois de nos casarmos, quando ela tinha já 26 anos e teve que aprender muitas coisas novas quando chegou aqui. Nem preciso dizer que estudar português é complicado para um estrangeiro e especialmente para os asiáticos. Ainda, apesar de frequentar uma escola de idiomas, ela não teve com quem treinar e para piorar nesse meio termo vivemos nos Estados Unidos durante dois anos.

Dessa maneira, o coreano acabou tornando-se a língua oficial de casa, tanto entre nós como com as crianças, que hoje falam coreano fluentemente. E respondendo a primeira pergunta, sim, isso nos trouxe muitos problemas, especialmente críticas por parte de pessoas que não conseguiam entender a nossa peculiar situação linguística e achavam que a gente não se esforçava o suficiente para aprender o português. Foi natural que chegássemos ao consenso de que era mais fácil falar coreano em casa, mas sempre usávamos isso em nossa vantagem, como por exemplo na hora de educar as crianças, que primeiro foi feito em coreano. Não houve problema algum e os nossos filhos aprenderam o português em questão se meses logo depois de entrar na escola. É incrível o poder de aprendizado quando somos pequenos!

Na verdade, antes de termos os nossos filhos já estava combinado que aprenderiam o coreano e o português. Fora todas aquelas vantagens como inserção no mundo globalizado, desenvolvimento cerebral, etc, sempre achamos que tínhamos que dar o direito aos meus filhos de terem acesso à sua identidade cultural, às suas raízes, de poderem conversar com os avós (que ainda falam um português macarrônico). Tenho alguns amigos coreanos que vivem no Brasil e que acabam não ensinando coreano aos seus filhos por acharem desnecessário por “viverem no Brasil”.

Quanto à segunda pergunta, não foi tão complicado pelo fato da minha esposa falar coreano perfeitamente, mas ajudou muito o fato de terem estudado em escolinhas onde o coreano era o idioma oficial. E logo depois que foram para a escola tradicional, o português foi aprendido naturalmente. Na minha opinião, apesar de cada família ter o poder de decidir o que fazer da sua vida, vejo como uma privação às crianças a todas esses pontos que citei anteriormente. Ah… por questão de respeito, nunca falamos coreano na frente de brasileiros, por exemplo.

Acho que o texto acabou indo para uma “defesa” do meu ponto de vista, mas enfim, o que você acha que faria se fosse o contrário, se você fosse por exemplo um desses pais do vídeo e vivesse na Inglaterra, colocaria seus filhos para aprender português? Ou não? Deixe a sua opinião no campo de comentários!


Disclaimer: As opiniões expressas em matérias traduzidas ou em colunas específicas pertencem aos autores orignais e não refletem necessariamente a opinião do KOREAPOST.

8 COMENTÁRIOS

  1. Fazer a mesma pergunta pros outros é sempre interessante, assim as pessoas têm a chance de se colocar no lugar do próximo. Mais que preservar uma identidade cultural, eu acho que crescer falando mais de um idioma é ótimo pro futuro (leia-se: currículo) de qualquer pessoa, rs. E acho bacana que você passe aos seus filhos essa noção de respeito, de não falar em coreano na frente de brasileiros. Conheço uma família de brasileiros onde o pai é americano e eles não possuem essa noção, falam em inglês em qualquer lugar, sem pensar nas pessoas que não sabem o idioma e possam se sentir constrangidas ou até mesmo excluídas da conversa. Aprendi com meu pai que o mais importante que se deixa para os filhos são os valores, e aprender a respeitar o próximo é um deles. 🙂

  2. Acho que aprender nunca é demais. Aprender a língua do país que você mora só tras beneficios. Morando na Coreia eu vejo a falta que me faz falar Coreano perfeitamente. Perdi várias oportunidades profissionais e como cidadão.

  3. Não imaginava que as pessoas criticavam esse procedimento, aliás eu imaginei que todas as pessoas nessa situação fizesse o mesmo. A modelo Gisele que eu saiba fala em português com os filhos, e o marido em inglês. Eu vejo isso de maneira positiva, não só pela questão cultural mas aprender uma língua a mais só soma. Eu se tivesse filhos procuraria fazer o mesmo.

  4. Esse assunto é muito interessante. Eu não me imagino tendo filhos com alguém que não seja brasileiro ou fora do Brasil, mas caso isso acontecesse eu com certeza iria querer que meus filhos aprendessem português e falaria português com eles.
    É claro que as crianças precisam aprender o idioma do país onde moram, mas a ideia de que meus filhos não conseguiriam falar com meus pais (seus avós, no caso) é algo que pra mim estaria fora de cogitação.
    Além do mais pra crianças isso não é um problema, de verdade! Tenho uma amiga que tem pais alemães mas nasceu no Brasil, ela sempre falou alemão com os pais, mas diz que nem lembra de quando aprendeu português, pq é tão natural falar alemão quanto português pra ela. Queria eu ter aprendido outro idioma desde pequena, estou até hoje apanhando nas aulinhas de inglês! hahahahah
    Seus posts são muito interessantes, parabéns!

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.