Desde que iniciei minha imersão na cultura coreana, a única coisa que não me cativou muito foram os dramas. Eu cheguei a assistir alguns com a minha filha, em sua grande maioria, dramas colegiais, que normalmente, mesmo que as produções fossem brasileiras ou americanas (como é de costume), não chamariam a minha atenção.

Não que eu não seja romântica, pelo contrário, me considero uma romântica incurável, mas é que eu sempre achei que os dramas daquela época (isso foi em meados de 2013, 2014) mostravam um comportamento que eu acreditava ser o “idealizado” na Coreia e não o que realmente acontecia. Com o passar do tempo e quanto mais eu imergia na cultura coreana mais eu percebia que a minha tese estava correta. Hoje, os dramas adolescentes, pelo que me contam, já estão bem mais realistas e inclusivos, o que é excelente.

Em 2017 eu cheguei até a assistir a um drama romântico adulto que me cativou muito. Tanto, que eu cheguei a fazer um post aqui no site, sobre ele – Secret Love Affair. Mas depois disso, até por conta de administrar o site e outras coisas da minha vida pessoal, parei de assistir aos dramas até que 2019 me brindou com produções de altíssimo nível e que me fizeram voltar a me apaixonar pela TV coreana.

O primeiro foi Memórias de Alhambra, que apesar do casalzão principal clichê – Park Shin hye e Hyun Bin trouxe uma nova pegada ao enredo sobre jogos de realidade virtual. Eu assisti com o meu marido e foi algo que realmente nos pegou. Na sequencia, começamos a assistir Crônicas de Arthdal, mas ele logo perdeu o interesse. Eu assisti até o fim da primeira temporada e gostei bastante, mas a linha permanece sendo a de “doramão”. A segunda temporada está prevista para Setembro agora.

Aí eu esbarrei nos dramas (que eu nem considero dramas na verdade, chamo-as de séries) políticos e definitivamente me apaixonei!!

O primeiro que assisti foi Chief of Staff ou Chefe de Gabinete. Nele você descobre que a podridão na política não é “privilégio” do Brasil. Assisti apenas à primeira temporada mas eu espero que na segunda, a série, à exemplo o que acontece na vida real na Coreia, comece à punir seus corruptos (haja visto o caso da ex-presidente Park Geun Hye, que foi presa e condenada por corrupção após sofrer um impeachment, bem diferente do que acontece no Brasil).

Caso vcs sejam amantes de séries americanas, eu posso dizer que Chief of Staff é uma mistura de House of Cards com Suits. O plot gira em torno do Chefe de Gabinete de um político na Assembléia Legislativa, Jang Tae-joon (o excelente ator Lee Jun-jae) cuja inteligência e esperteza acima da média, antecipa problemas e promove sucessos dentro da engendrada esfera política coreana, até que um acontecimento o faz repensar seus conceitos. Ah, o elenco também conta com a belíssima e competente Shin Min-na. Como eu disse antes, mal posso esperar pela 2ª temporada que está prevista para Novembro de 2019.

Na sequência engatei Designated Survivor Korea, que é a versão coreana de uma série americana, estrelada por Kiefer Sutherland (que eu não assisti), que conta a história de um ministro sem carreira política prévia, que se vê alçado ao posto de presidente interino por ser o único sobrevivente de um ataque terrorista à Assembleia Legislativa, que causa a morte do Presidente e todo o primeiro escalão do governo.

Gente, esta série está me tirando o sono!! Fico assistindo um episódio atrás do outro e quando vejo, já são 2 da manhã. E estou no episódio 10 da primeira temporada. Tem mais 5. Mas, como cada episódio descreve um dia do mandato interino dele como presidente, que é de 60 dias, eu tenho um feeling de que serão 60 capítulos, mas vamos ver. Se a produção manter o nível de suspense e credibilidade que vem apresentando, creio que ficarei grudada na história até o fim! 

Eu não conheço a TV coreana o suficiente para dizer se os atores desta série são famosos ou não, mas eu estou muito fã do ator que faz o presidente Park Mun-jin, que é o Ji Jin-hee bem como de todos os atores que compõem o seu gabinete, ou seja, aqueles que se juntaram para fazer o acerto dar certo neste momento de tensão no país. O nível de atuação de todos, é de arrepiar.

O próximo da minha lista deve ser Stranger cujo plot, de acordo com a Wikipedia gira em torno de “um promotor frio, Hwang Shi-mok (Jo Seung-woo), que se alia à policial fervorosa Han Yeo-jin (Bae Doona) para capturar um assassino em série. Porém a corrupção que os rodeia é mais perigosa do que o assassino que não conhecem“. Bom, só pelo fato de ter a Bae Doona, praticamente já torna a série digna de ser assistida, mas o plot, também é muito interessante.

Então, fiz este post para você que, mesmo depois de Train to Busan (Invasão Zumbi) ou Kingdom (que também tem a Bae Doona) ainda não se cativou pelas produções coreanas, tenha agora algo mais em que pensar. E o melhor, todas as produções que eu citei aqui, estão disponíveis na NETFLIX.

Bora ver e comentar?


Disclaimer: As opiniões expressas em matérias traduzidas ou em colunas específicas pertencem aos autores orignais e não refletem necessariamente a opinião do KOREAPOST.



2 COMENTÁRIOS

  1. Acabei de ver Stranger e é maravilhoso. E está bem para a nossa realidade onde as instituições encobrem seus crimes e em como à corrupção está entranhada ao poder. Amei todos os personagens a forma de atuação dos atores, o roteiro… Difícil foi parar de assistir e ir trabalhar kkk uma observação o Shi-mok Em duas ocasiões da vontade de morder ele de tão fofo kkkk e vai sair uma segunda temporada para 2020 na torcida para a netflix exibir simultaneamente.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome.