2828Como vai?

Os textos que tenho feito ultimamente são sobre usar o hanja a seu favor para aprender o coreano.

Hoje gostaria de fazer uma pausa nesse assunto para falar sobre outra forma de aprender coreano. Mas voltarei ao tema hanja no próximo mês porque é um assunto importante, OK?

Vou começar com uma pergunta.

Por que você tem interesse na cultura e na língua da Coreia?

Viagem, K-pop, trabalho, negócio, doramas…

Sou tradutora e as línguas coreana e portuguesa são ferramentas de trabalho para mim. Justamente por isso meu interesse pelo aprendizado de uma língua não é apenas a nível de curiosidade.

A língua portuguesa não é minha língua mãe. Vim com 6 anos para o Brasil e passei mais de 2 anos muda. Brincava com os amiguinhos da escola sem falar, a professora ensinava numa língua esquisita, minha mãe pedia ajuda para o homem do bar e para o açougueiro do bairro para ajudar na minha lição de casa e durante esses anos fazia as provas sem saber que eram provas. Mas o interessante é que tirava nota 10. KKKK, metida.

E como aprendi o português?

Na época foi um processo natural para uma criança, mas depois que virei tradutora quis compreender como tinha sido meu aprendizado e cheguei a um nome: GEORGI LOZANOV. E é sobre isso que gostaria de dividir nesse espaço do KOREAPOST com vocês.

Resultado de imagem para georgi lozanov

 

A técnica de sugestopedia desenvolvida na década de 60 pelo psiquiatra educador Georgi Lozanov baseia-se na ideia de que as informações percebidas pelos sentidos, quando a mente se encontra em estado de vigília relaxada (ondas alfa cerebrais) são registradas na memória profunda de longo prazo.

Lozanov constatou também que algumas músicas têm a propriedade de facilitar a memorização de informações a longo prazo. E eu estava fazendo isso instintivamente com a ajuda de uma vizinha para aprender o Português, através da música.

Por isso aconselho a usar a música para aprender o Coreano.

 

Resultado de imagem para musica

 

Dicas de música coreana que devem evitar:

  • Evite músicas muito barulhentas cujos instrumentos dificultem a compreensão do que o cantor está cantando;
  • Músicas cujo cantor tem um sotaque difícil de ser compreendido;
  • Músicas cantadas muito rapidamente;
  • Músicas com excesso de gírias e RAP;
  • Músicas com letras muito repetitivas.

Se você gostou ou tiver alguma dúvida, pode deixar registrado que retornarei.


Disclaimer: As opiniões expressas em matérias traduzidas ou em colunas específicas pertencem aos autores orignais e não refletem necessariamente a opinião do KOREAPOST.



DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome.