Qualquer um que viveu no final dos anos 80 e início dos anos 90, lembra a prevalência de cabines que abrigavam os telefones públicos. As crianças naquela época ligavam para os pais no telefone público para dizer-lhes que já estavam saindo da escola e pediam carona para casa. Jovens ficavam em longas filas quando os ônibus paravam de funcionar para ligar para seus pais para dizer-lhes que ficariam na casa de amigos durante a noite.

Na era em que os celulares eram considerados um luxo, muitas pessoas, desde crianças até adultos, dependiam bastante dos telefones públicos para fazer chamadas.

O número de cabines atingiu seu maior nível em dezembro de 2002 com 55 milhões, de acordo com In Seoung-Hyeong, da operadora de telefone público KT Linkus. Depois de atingir seu pico, no entanto, a popularidade começou a diminuir com o surgimento de uma nova tecnologia, quando o celular tornou-se um item indispensável. Desde então, o número de telefones pagos caiu, e há 31 milhões de cabines telefônicas em todo o país.

Com telefones celulares permitindo que as pessoas façam facilmente chamadas telefônicas sempre e onde quiserem, a necessidade de telefones públicos diminuiu muito, deixando para trás milhões de cabines obsoletas e vazias em todo o país.

A fim de fazer uso dessas caixas vazias, esforços foram feitos para transformar as cabines ociosas em algo divertido e útil.

1. Uma estação de carregamento expresso para carros elétricos. 2. Uma zona de segurança, onde as pessoas podem procurar abrigo e ajuda se sentem que estão sendo seguidas. 3. Uma estante de livros, onde os transeuntes podem passar para ler. 4. Um tanque de água de cabine telefônica exibido como um aquário. A cabine esquerda foi exibida em 2007 e a direita está atualmente em exibição no ‘COEX Aquarium’. Foto: Korea JoongAng Daily.

Estação de Carregamento de Carros Elétricos

Pode não ser fácil acreditar que uma cabine de telefone vaga possa contribuir para salvar o meio ambiente. Os que tem dúvidas podem se surpreender ao ouvir que algumas cabines de telefone em todo o país foram repensadas para virarem estação de carregamento de baterias de veículos elétricos.

O Ministério do Meio Ambiente e a KT Linkus colaboraram em julho para instalar nove estações de carga de veículos elétricos de em cabines não utilizadas em todo o país, incluindo três em Seul, três em Daegu, duas em Suncheon, em Jeolla do Sul e uma em Seongnam, em Gyeonggi.

Esses carregadores expressos são um bom recurso para motoristas de carros elétricos, pois leva apenas de 25 a 30 minutos para carregar completamente um veículo, em vez de cinco horas, que é o tempo médio necessário para carregar completamente um automóvel elétrico em uma estação de carregamento de veículo elétrico padrão.

Para tornar a instalação mais fácil de usar, o ministério decidiu, após consulta com os governos locais, não cobrar taxas de estacionamento enquanto um veículo está sendo carregado. Custa 313 won (R$0,89 centavos) por quilowatt para carregar, e as estações de carregamento expessas em Seul estão localizadas no distrito de Yeongdeungpo, no sudoeste de Seul, no Distrito de Jungnang no centro de Seul e distrito de Dobong no norte de Seul.

Espera-se que o número de estações aumente, de acordo com In Seoung-Hyeong da KT Linkus. “Não podemos dizer com certeza quantos mais seríamos capazes de instalar, já que estamos trabalhando nisso em conjunto com o Ministério do Meio Ambiente. No entanto, estamos continuamente tentando nos esforçar para expandir.”

Cabine de segurança. Foto: Governo Coreano.

Zona de Segurança

Ser seguido por um desconhecido no meio de uma rua escura é um medo para muitos. Para as mulheres e crianças, em particular, a experiência torna-se mais terrível se não houver qualquer lugar para se esconder ou pedir ajuda nas proximidades.

Para evitar que tais incidentes ocorram e para manter os cidadãos seguros, algumas cabines telefônicas foram transformadas em zonas de segurança. Qualquer pessoa que se sinta ameaçada, pode entrar na cabine e ao pressionar um botão vermelho dentro da mesma, a porta se tranca automaticamente e o contato com o exterior é completamente bloqueado.

Uma sirene alta, com som e luzes piscará alertando as pessoas na área do perigo, e uma delegacia próxima será informada da emergência. Além disso, para capturar o rosto do suspeito, câmeras CCTV são instaladas na cabine também. A cabine da zona de segurança está equipada com outras funções, incluindo um ATM, que é mais frequentemente utilizado do que a função “zona de segurança” propriamente dita, uma vez que a Coreia e fundamentalmente um país seguro.

Quando o repórter do Korea JoongAng Daily visitou uma das cabines localizadas no distrito de Jongno, no centro de Seul, durante umas quatro horas, três pessoas estavam esperando na fila para usar a cabine. “Eu frequentemente uso esses tipos de caixas eletrônicos que estão localizados em ruas“, disse uma mulher em seus vinte anos, que estava esperando na fila com seu namorado.

Quando perguntada se ela usou a função de zona de segurança da cabine, ela disse: “Eu sei sobre isso, mas nunca precisei usar“. Ela continuou dizendo que “embora duvide do quão rapidamente a porta feche, eu acho que é melhor ter que não ter nada.”

A cabine também está equipada com internet gratuita, um mapa on-line e uma câmera. Existem atualmente cerca de 130 cabines de zona de segurança em todo o país.

Cabine de biblioteca pública. Foto: Allophile.

Biblioteca Pública

No distrito de Seongdong, no leste de Seul, uma antiga cabine telefônica foi recriada em uma pequena biblioteca. Chamada de Chaektteurak, significa criar um jardim de conhecimento no coração dos leitores.

Após a KT Linkus doar as cabines telefônicas para o distrito, seis estudantes com especialização em Arte Aplicada na Hanyang University se voluntariaram para transformar o visual maçante da cabine de telefone, com um design mais sofisticado.

Atualmente, existem três cabines telefônicas no distrito que foram transformadas em pequenas bibliotecas. Uma está na Praça Wangsimni, uma está localizada na frente do escritório do distrito e outra está localizada dentro de um Woori Bank que está situado no escritório do distrito.

Desde que eles abriram em 2012, centenas de livros foram doados para que todos possam desfrutar. Cada cabine está atualmente abastecida com aproximadamente 250 publicações, e ainda recebe doações, que podem ser feitam colocando os livros dentro de uma caixa de correio localizada ao lado da “pequena biblioteca“.

A biblioteca funciona com base no sistema de honra. Quem quiser ler um dos livros pode emprestá-lo livremente sem ter que escrever seu nome ou número de telefone, de acordo com Seo Yeon-Hui, do escritório do distrito de Seongdong. “Há muitas pessoas que sentam e relaxam na praça (Wangsimni). Uma vez que muitos deles são pais com seus filhos, nós enchemos a (biblioteca) com muitos contos de fadas.”

Apesar de funcionar em um sistema de honra, os livros na biblioteca geralmente desaparecem. “Embora a maioria dos livros dentro da biblioteca sejam doados, às vezes livros novos são adicionados, mas a maioria deles desaparece dentro de um mês.” disse Seo Yeon-Hi.

Mesmo que o princípio de pegar livros emprestados dessa biblioteca seja de que a pessoa esteja lendo nas proximidades, há muitas pessoas que levam os livros com eles e não voltam.” Apesar da boa intenção das cabines da biblioteca, no entanto, elas parecem estar nos lugares errados ou não estão sendo gerenciadas muito bem.

A cabine localizada dentro do Banco Woori parecia desnecessária e até mesmo um desperdício de espaço do banco, uma vez que já está localizada dentro de um edifício e está equipado com várias revistas. O estande em frente ao escritório do distrito não parecia ter sido cuidado por muito tempo, com o vidros e livros cobertos de poeira. Além disso, o fato de que a maioria dos livros em exibição foram publicados décadas atrás fez o repórter do Korea JoongAng Daily se perguntar se eles seriam capazes de atrair qualquer transeunte.

Além disso, a localização da cabine ao lado de lixeiras gigantes, também é desagradável para que a pequena biblioteca atraia a todos os visitantes. A terceira e mais bonita cabine de biblioteca pintada de vermelho no distrito localizado na Praça Wangsimni não teve um destino melhor, pois foi temporariamente fechada para a reconstrução. Não se sabe quando ela será reaberta.

Cabine mini-aquário. Foto: Vicandric.

Mini-aquário

A maioria das pessoas já visitou um aquário pelo menos uma vez, para ver milhares de peixes coloridos graciosamente nadar atrás de paredes de vidro. No entanto, não muitas pessoas visitaram o aquário COEX, localizado no distrito de Gangnam, no sul de Seul, e já viram um aquário feito dentro de uma cabine de telefone.

O Aquário desenvolveu a ideia de criar vários mini aquários em espaços incomuns com um tema de eletrodomésticos. “A ideia foi derivada depois de ver um grupo de visitantes do COEX colocar suas mãos dentro de uma banheira para tocar no peixe que estava em exibição em 2005“, disse Seo Yun-Seok do COEX Aquarium. “Essa ideia foi realizada de várias maneiras, inclusive em uma TV, uma máquina de lavar, uma máquina de venda automática e finalmente uma cabine de telefone.

Desde que o aquário da cabine de telefone foi revelado, foi renovado três vezes a fim de prosseguir com a tendência. “Quando foi revelado pela primeira vez em 2005, o estande foi pintado de verde azulado, que era a cor padrão das cabines telefônicas públicas em todo o país“, explicou Seo Yun-Seok. “A cor mudou para roxo em 2007 e o que aparece agora é pintado de vermelho, assim como as (cabines telefônicas), em Londres.”

Junto com cada remodelação, os peixes também mudaram. Projetos foram substituídos para manter um tom moderno e um manequim motorista feminino, que foi colocado dentro da cabine, e foi removido em sua versão mais nova, para tornar mais fácil para os visitantes verem claramente os peixes. Atualmente, existem cerca de 300 peixes nadando dentro do tanque de água de 2 metros.


Disclaimer: As opiniões expressas em matérias traduzidas ou em colunas específicas pertencem aos autores orignais e não refletem necessariamente a opinião do KOREAPOST.



DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome.