O número de professores de inglês nativos na Coreia do Sul caiu quase 42% nos últimos cinco anos, principalmente devido à escassez no orçamento da educação, como mostraram dados recentes.

De acordo com dados do Ministério da Educação divulgados pela Rep. Lee Jong-Bae do partido Saenuri, que está no poder, o número de professores de inglês que são nativos em língua inglesa nas escolas públicas caiu de 8.520 em 2012, para 4.962, nesse ano. As escolas secundárias tiveram a maior queda de 68,7%, seguidas por escolas de ensino médio com 55,3% e escolas de ensino fundamental com 29,6% durante o período de 2012-2016.

Por região, Incheon viu uma queda de 71,8% sobre o mesmo período, seguido da província de Gyeonggi com 63,1%, província Chungcheong do Norte com uma queda de 54,6%, prvíncia Chungcheong do Sul com 47,3% e a província Gyeongsang do Norte em 46,8%. Na capital do país, Seul, o número diminuiu em 43,2%.

A redução de professores nativos parece ser um resultado direto de uma política nacional para ter escritórios regionais de educação financiando um programa estadual de assistência à infância.

Professores nativos e não nativos em inglês nas escolas primária e secundária se reúnem ao norte de Seul. Foto: Yonhap.

Temos um orçamento limitado, mas a prioridade parece ter mudado da educação de inglês para outras coisas, como o financiamento de programas de cuidados infantis ou investir em instalações escolares“, disse uma funcionária do Escritório de Educação de Seul. “Parece que a demanda por professores nativos em inglês também diminuiu, especialmente para os estudantes do ensino médio, pois eles tendem a se concentrar mais na preparação para os exames de admissão das faculdades“.

Também tem sido nosso objetivo melhorar a formação de inglês para professores locais para substituir gradualmente os falantes nativos em longo prazo“, disse ela. Atualmente, professores estrangeiros são selecionados e enviados para escolas públicas através de um programa executado pelo Instituto Nacional de Educação Internacional e eles são pagos pelas autoridades regionais de educação.

Os pais estão tendo que pagar cada vez mais caro para dar uma educação privada para seus filhos por isso o número de professores nativos de inglês tem diminuído“, disse o parlamentar Lee Myung-Bak. “É preciso que hajam medidas para aliviar o fardo para o ensino privado de inglês, contratando mais professores nativos para o ensino regular“.

Sob a administração anterior de Lee Myung-Bak, o governo incentivou escolas públicas a recrutarem professores nativos de inglês como parte dos esforços para melhorar a qualidade da educação pública em inglês e aliviar a dependência de ensino privado. O Escritório de Educação de Seul, por exemplo, atribuiu pelo menos um professor estrangeiro para suas escolas públicas até o ano de 2012.

De acordo com os dados do Ministério da Educação, cerca de 16,92 bilhões de dólares foram gastos na educação privada dos alunos das escolas de ensino elementar, fundamental e médio sul-coreanas, em todo o país no ano passado.

Mas a fluência em inglês entre os estudantes classificados ficou em apenas 27 dos 70 países pesquisados, até três graus em relação ao ano anterior, de acordo com o índice do instituto de educação global Education First.


Disclaimer: As opiniões expressas em matérias traduzidas ou em colunas específicas pertencem aos autores orignais e não refletem necessariamente a opinião do KOREAPOST.



DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome.