À primeira vista, a maioria das pessoas se sentirá intrigada a descobrir que tipo de serviço é oferecido por um espaço que aparentemente tem a cara de uma biblioteca tranquila ou um café bem equipado com sofás muito confortáveis.

Em uma inspeção mais minuciosa, você pode ver algumas pessoas reclinadas em cadeiras, outros deitados de bruços em um espaço privado, e ainda outros pendurados em torno de filas de prateleiras para pegar o que desejam.

Mais interessante ainda, um novato no lugar ficará surpreso ao ver volumes intermináveis de quadrinhos, romances e também uma dúzia de estantes montadas na parede.

CBC1
Os clientes leem quadrinhos em espaços tipo colmeia no Better Comics, um comic-book café , perto de Hongdae, no centro de Seul. Foto: Yonhap

O lugar em uma esquina de Hongdae, uma área vibrante conhecida por suas artes urbanas, música indie e clubes, também oferece refrigerantes e lanches para os visitantes.

Conexão à Internet também faz parte do pacote. O que é mais atraente é o ambiente descontraído que acolhe o nômade moderno, que está sempre ocupado demais com a vida cotidiana para tirar um tempo para ler livros.

O Better Comics é uma das dezenas desses cafés nas proximidades de Hongdae, no sul de Seul, que estão constantemente em processo de transformação para os visitantes que desejam relaxar numa atmosfera arejada e acolhedora enquanto leem quadrinhos e publicações de vários gêneros.

O comic-cafés transmitem um encanto descontraído para a maioria, enquanto que, para pessoas ligeiramente mais velhas, invoca a nostalgia dos dias em que passavam longas horas lendo comics de romance ou artes marciais em cômodos que eram normalmente mofados e fedorentos.

CBC2
As cadeiras elétricas de massagem ficam em um quarto exclusivo no Better Comics, um comic book café próximo de Hongdae na baixa Seul. Foto: Yonhap

É exatamente isso que eu queria, há muito tempo. Eu era um fã de quadrinhos, mas não tinha tempo para lê-los“, disse Lee Jin-soo, um funcionário de escritório de 30 anos. “Eu venho aqui uma ou duas vezes por semana para ler quadrinhos e relaxar em um lugar limpo e acolhedor.

Qualquer um pode usar as facilidades do café de 11 da manhã à meia-noite por apenas 2.400 won a hora (uma média de R$8,00). A taxa cobre o uso de todo o equipamento disponível também.

Park Jung-min, o gerente da loja, diz que o café abriga cerca de 20.000 quadrinhos e, a cada mês, recebe novos lançamentos. A equipe da loja também trabalha para encontrar edições de quadrinhos impressas para atender a demanda dos clientes.

Nos fins de semana, os pais com filhos também vêm, e as idades dos clientes variam consideravelmente“, disse Jung-min. Mas aqueles entre os 20 e 30 anos formam a base da clientela principal.

As instalações mais populares do café são as cabines de assento individual. Mas se você quiser um lugar mais privado, recomenda-se um espaço de colmeia – áreas divididas com esteiras, cobertores e pufes, onde você pode desfrutar de histórias em quadrinhos sem ser perturbado. Você pode até tirar uma soneca lá.

A área exclusiva da loja com duas cadeiras eletrônicas de massagem também é muito popular.

CBC3
Centenas de livros em quadrinhos em Happy Jakdang, nas proximidades de Hongdae no centro de Seul. Foto: Yonhap

É muito bom, e não cheira a bolor“, disse um estudante universitário de 21 anos pedindo para não ser identificado. “Ler quadrinhos é um redutor de estresse para mim, mas é uma moda passageira para alguns dos meus amigos.”

Outro comic book café, chamado Happy Jakdang nas proximidades Hongdae, fornece um ambiente um pouco diferente para os visitantes, embora como os outros, ofereça uma grande variedade de quadrinhos, desde os mais recentes lançamentos de grande sucesso às séries antigas que não estão prontamente disponíveis.

O café tem cabines com cadeiras ou um sofá, individuais ou para casais, mas não tem espaços colmeia.

CBC4
Um cliente procura quadrinhos em um corredor no Happy Jakdang, um comic book café, próximo a Hongdae no centro de Seul. Foto: Yonhap

Os visitantes parecem ainda ter uma paixão por quadrinhos, porque eles cresceram lendo isso“, disse Jang Jong-jin, gerente da Happy Jakdang. “Então, nós tentamos armazenar uma gama exaustiva de títulos de quadrinhos, incluindo romance, esportes, comédia e fantasia“, disse ele.

A popularidade dos comic-cafés conduziu ao nascimento de redes de café desse estilo tais como o Nolsoop através do país.

Temos cerca de 150 lojas da rede em todo o país e planejamos expandir ainda mais nossos cafés de quadrinhos“, disse Kim Hwa-won, gerente da divisão de marketing da Nolsoop.

Ele disse que sua empresa começou o negócio como uma maneira de nutrir uma cultura de leitura no país, e provou ser bem sucedida. Como comprar quadrinhos individualmente pode ser um hobby caro, os comic book cafés fazem isso para seus clientes, disse ele.

Ironicamente, a popularidade dos comic-cafés é parcialmente atribuída ao nascimento dos webtoons, ou quadrinhos digitais. O Naver, principal portal de internet do país, e seus rivais menores, lançaram uma série de webtoons de grande sucesso, que fizeram com que alguns fãs de meia-idade, migrassem para cafés de quadrinhos.

De acordo com uma estimativa da Kocca – Korea Creative Content Agency, o mercado de quadrinhos da Coreia do Sul foi estimado em US $ 415 milhões no ano passado, o maior mercado em todo o mundo.

CBC5
Bultoon, um comic book cafe, perto de Hongdae no centro de Seul. Foto: Yonhap

Disclaimer: As opiniões expressas em matérias traduzidas ou em colunas específicas pertencem aos autores orignais e não refletem necessariamente a opinião do KOREAPOST.



DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome.