Foto: Acervo Trick or Treat

Nos dias 30 e 31 de janeiro, a Expo Geek reuniu fãs da cultura nerd e geek no Rio de Janeiro. Voltado também ao público de anime, mangá e cosplay, o evento separou um espaço especial para o Kpop, realizando o Grand Prix Kpop Cover onde os concorrentes disputaram o prêmio por melhor dança e canto.

O grupo Trick or Treat apresentou o cover de Sugar Free (T-ara) e levou o grande prêmio de primeiro lugar na competição, sendo premiadas com R$ 2 mil reais, uma vaga na final do V K-pop Dance Tournament – KDT, além de prêmios DramaFever.

Criado em 2012, o TOT debutou apenas no final de 2013 e atualmente possui oito integrantes e já passou por algumas mudanças. “No início, não havia escolha, dançávamos apenas por diversão. Hoje, com a entrada de mais três meninas, a escolha foi realizada com base em audições em vídeos”, diz Evelin Freitag, líder do grupo.

Segundo ela, a escolha do nome foi uma sugestão dela e era apenas uma brincadeira, pois mesmo que tenha sido ela quem deu a ideia, surgiram ideias loucas no caminho da escolha. “Porém, com o grupo que somos hoje, acredito que o significado de Trick or Treat é algo como imprevisíveis! Apesar das brincadeiras e do divertimento, queremos mais que isso”, complementa.

Como todo cover, o grupo também enfrentou dificuldades para participar do Grand Prix e chegou a cogitar a não-participação por incompatibilidade da música com o número de integrantes. “Ensaiamos em casa mesmo, depois nos encontrávamos para debater a coreografia e a questão da técnica. Ensaiamos mais de quatro horas por dia e as duas últimas semanas foram mais pesadas e mais doloridas, algumas chegaram a emagrecer”, explica a líder. Evelin também se recorda que faltando poucos dias para a competição, o grupo finalmente conseguiu uma sala com espelhos e finalizaram o figurino, sendo cada uma responsável pelo seu.

Mas as dificuldades não acabaram por aí. Na véspera da competição, duas integrantes passaram mal e no domingo, a coisa apenas piorou. “Eu passei mal no palco mesmo, mas não desisti e voltei com tudo. Aconteceu muita coisa, mas apesar de tudo conseguimos”, relembra Antônia, uma das integrantes.

Agora, o grupo já se prepara para competir na final do V KDT, em São Paulo e, para a escolha da música, elas já têm algo em mente. “Amamos girlbands com conceito sexy, mas isso não quer dizer que não vamos aparecer com boybands ou músicas mais doces. Nosso quesito em escolha é a total admiração pelo artista”, elas disseram.

Confira fotos de apresentações anteriores das meninas:

 


Disclaimer: As opiniões expressas em matérias traduzidas ou em colunas específicas pertencem aos autores orignais e não refletem necessariamente a opinião do KOREAPOST.



DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome.