No meio de uma guerra civil que já dura algum tempo e a agitação política na Síria, muitos cidadãos já fugiram e pedem refúgio em outros países. Um representante do Serviço Nacional de Inteligência da Coreia do Sul declarou que um total de 200 refugiados sírios estão atualmente no país, e o governo está em processo de determinar se irá conceder-lhes o estatuto de refugiado.

Entre os 200, 135 já receberam status de “quase refugiado” o que lhes garante permanência temporária, enquanto que os 65 restantes continuam abrigados no aeroporto de Incheon.

No vídeo abaixo, o repórter Jung Kyu Kang (da YTN News) informa sobre a situação dos refugiados que chegaram à Coreia do Sul.

[Repórter]
O Serviço Nacional de Inteligência informou que foram solicitados 200 pedidos de asilo para os refugiados sírios. Entre eles, 135 receberam imediatamente o estatuto de quase-refugiado para permanecer temporariamente no país e receber uma autorização de residência humanitária. Os 65 restantes ainda estão sob avaliação e estão abrigados em locais para estrangeiros em aeroportos e Centros de Apoio para Refugiados.

“A maioria dos refugiados vai de barco para a Europa e os refugiados que vieram para a Coreia vieram de avião. Então, trata-se de pessoas com boas condições de vida”, disse Lee Cheol-Woo, Secretário do Congresso Governamental.

O SNI capturou 48 pessoas envolvidas com as organizações terroristas internacionais, desde 2010 além de um membro do EI da Indonésia, que trabalhou em Daegu durante 2 anos e morreu no último mês de fevereiro.

“Quando perguntado por que não possuía um documento de identificação, ele me respondeu dizendo que era por falta de leis e regulamentos. E pediu a aprovação de sua entrada no país o mais rápido possível.”, lembrou o Secretário Kyung Min Shin.

Depois de ouvir o relatório do SNI, o partido Saenuri irá reformular as leis anti-terrorismo, a comunicação confidencial, entre outros, além do abuso de poder e violação dos direitos humanos.


Disclaimer: As opiniões expressas em matérias traduzidas ou em colunas específicas pertencem aos autores orignais e não refletem necessariamente a opinião do KOREAPOST.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.