Um número crescente de pessoas está exigindo punições mais duras contra aqueles que abusam de animais, alegando que a lei atual é muito branda.

Uma petição pública foi postada no site da Cheong Wa Dae (Casa Azul, a sede do governo coreano), exigindo que o governo castigue fortemente aqueles que maltratam os animais. Havia mais de 107.000 assinaturas até dia 31 de julho.

O castigo à crueldade animal é muito fraco para impedir a recorrência desses atos que se tornaram cada vez mais horrendos“, disse um peticionário.

O que é pior, os maus-tratos por parte dos agressores de animais podem não parar por aí e podem levar à violência contra seres humanos“.

A ligação ocorreu após um YouTuber com 37.000 inscritos, ter transmitido ao vivo um vídeo dele batendo e jogando seu filhote no chão várias vezes na última semana de julho. Os espectadores irritados ligaram para a polícia para detê-lo e os policiais visitaram sua casa, mas o YouTuber se recusou a deixá-los entrar, dizendo: “A forma que eu uso para disciplinar meu cachorro não é da sua conta“.

Irritado com esse ato de crueldade, a Associação Coreana de Bem-Estar Animal (KAWA) o denunciou à delegacia de Seongdong em Seul. Em meio a críticas crescentes, o YouTuber pediu desculpas, prometendo doar 5 milhões de won a um grupo de direitos de animais.

No entanto, o grupo de bem-estar animal acredita que ele não enfrentará punições pesadas.

O mesmo YouTuber esteve envolvido em um caso semelhante no passado, mas não foi indiciado“, disse uma autoridade da KAWA.

No mês passado, outro caso de crueldade com animais ganhou as manchetes quando um homem de trinta e poucos anos de sobrenome Chung foi pego batendo em um gato na calçada várias vezes até que o animal morresse, no parque florestal Gyeongui Line, no oeste de Seul. Além disso, a polícia descobriu que Chung planejou a barbárie.

No entanto, um tribunal recusou o pedido da promotoria de um mandado de prisão para ele, o que levou a um grande clamor público.

Outro peticionário, que exigiu uma punição mais dura contra o abuso de animais no mês passado, disse na petição: “Se as autoridades punem levianamente os agressores de animais, é provável que os mesmos continuem com esses atos. Uma punição forte é a única medida para evitar crueldade para com os animais“.

Em meio a um aumento nos casos de abuso à animais, grupos locais de bem-estar animal estão pedindo ao governo que crie regras muito mais rigorosas contra a crueldade contra animais.

De acordo com a Lei de Proteção Animal, as pessoas que matam ou torturam animais enfrentam uma pena de prisão de até dois anos ou uma multa de 20 milhões de won (cerca de R$68.000,00).

As multas por crueldade com animais e a condenação de agressores são muito fracas“, disse o presidente da KAWA, Cho Hee-kyung.

Além disso, a maioria deles evita penas de prisão porque são infratores pela primeira vez ou alegam se arrepender de seus atos“.

Alguns ativistas insistem que os direitos dos animais sejam incluídos na Lei Civil e que sejam considerados como uma “vida”, não a propriedade de uma pessoa.

De acordo com a Lei Civil, o status dos animais é equivalente a bens privados, portanto, embora os proprietários abusem de seus animais, eles raramente estão sujeitos a sanções legais e os grupos de direitos dos animais dificilmente podem resgatá-los dos agressores“, disse um ativista do bem-estar animal.


Disclaimer: As opiniões expressas em matérias traduzidas ou em colunas específicas pertencem aos autores orignais e não refletem necessariamente a opinião do KOREAPOST.



DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome.