Daemobogeom no Museu Suwon Hwaseong

A prática e elegante arte da espada única.

Com os grandes avanços tecnológicos, as armas evoluíram criando utensílios muito além dos que eram conhecidos.

Bem antigamente estão as espadas, lanças e arcos, que foram substituídas por armas, artilharia, mísseis e armas químicas.

Isso não significa que as armas tradicionais fossem menos inteligentes ou ameaçadoras.

Quando a vida ou a morte dependiam de uma fração de segundo de combate face a face, a espada era o objeto ideal para ataque e defesa.

A Hwando, a espada única e afiada da era Joseon é um exemplo de uma arma projetada para a eficiência na batalha.

Redescoberta nos dias atuais

A espada tradicional usada principalmente na era de Joseon (1392-1910) foi denominada como hwando, porque Hwan eram os anéis na bainha que permitiam que o cabo fosse amarrado em torno dele.

Esta espada tradicional, por muitos anos possuía tipicamente por volta de 70 cm e era delicadamente curvada ou reta. Isso acontecia provavelmente porque os soldados usavam armadura pesadas, além de levarem arcos, flechas e escudos, o que os fazia ter preferência por espadas mais leves. Eles seguravam o escudo em uma mão e a hwando na outra, assim conseguiam facilmente tirar a espada da bainha ou agarrar o arco quando necessário.

Durante a invasão japonesa da Coreia em 1592, o comprimento da espada tornou-se mais longo chegando a 90 cm, mas voltou a seu tamanho inicial na era Joseon.

Em 2017, após a reunião entre a Coreia e a Rússia, o Presidente Vladimir Putin entregou uma antiga espada ao Presidente Moon Jae-in. A espada curta e simples, que media cerca de 50 cm, era um hwando feito na era Joseon. O ato de devolver uma arma ao seu país de origem tem um significado simbólico mais profundo do que aparenta.

Foto: Kocis

Combinando de praticidade e beleza

Embora os dramas frequentemente mostrem espadas na frente, elas ficavam tipicamente na cintura ou na lateral, com o cabo para atrás do corpo e a bainha pendurada na frente. Isso permitia aos soldados segurar os arco e flechas que eram a principal arma em combate. Como a espada estava pendurada em uma tira, sua direção podia ser mudada à vontade, ou retirada rapidamente da bainha. Foi a forma de design mais prático planejado.

Forjada a partir de aço, a Hwando é bastante robusta e não se rompe facilmente. O punho e a bainha eram reforçados com pele de tubarão ou tecido de cânhamo.

Foto: Kocis

Os generais que eram ajudantes próximos do rei usavam espadas laranjas, enquanto generais e guerreiros comuns tinham espadas negras. As espadas às vezes eram decoradas com ouro, prata ou jade para enfatizar seu valor artístico. Um exemplo de tal obra de arte é o daemobogeom (mostrada na imagem destacada do texto), que está na coleção do Museu Suwon Hwaseong. Seu punho e bainha são esculpidos com a concha de uma tartaruga marinha, que permite que a lâmina seja mostrada através da bainha e decorada com todos os tipos de materiais preciosos, tornando-a uma das espadas de hwando com maior valor artístico.


Disclaimer: As opiniões expressas em matérias traduzidas ou em colunas específicas pertencem aos autores orignais e não refletem necessariamente a opinião do KOREAPOST.



DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome.