Para os estrangeiros que se mudam para a Coreia após se casarem com cônjuges coreanos, aprender o idioma corretamente e sistematicamente, não é fácil.

O Korea Times Korean Language Institute, dirigido pelo jornal The Korea Times, está oferecendo cursos on-line de língua coreana para que os imigrantes por casamento aprendam a língua de forma mais rápida e fácil para que se adaptem ao novo ambiente.

Nguyen Thi Tuyet Lan, uma nativa vietnamita, ouve uma conferência sobre a língua coreana no site do Instituto Coreano de Línguas Coreanas no Centro de Apoio à Família Multicultural de Ansan, Ansan, província de Gyeonggi, 28 de novembro. Foto do Chung Hyun-Chae
Nguyen Thi Tuyet Lan, uma nativa vietnamita, ouve uma conferência sobre a língua coreana no site do Instituto Coreano de Línguas Coreanas no Centro de Apoio à Família Multicultural de Ansan, província de Gyeonggi, em 28 de novembro. Foto do Chung Hyun- Chae

O jornal embarcou neste serviço gratuito, disponibilizado através de um link, em outubro do ano passado. As aulas são dadas em cinco idiomas – inglês, chinês, japonês, russo e vietnamita.

O objetivo final dos cursos é ajudar os alunos a terem conversas confortáveis com os coreanos.

Muitos cônjuges estrangeiros, primeiramente procuram povos de seu próprio país, que vivem aqui por anos e são fluentes em coreano e em sua língua materna, porque é mais fácil aprender línguas estrangeiras em sua língua mãe,” disse Nguyen Thi Tuyet Lan, 30, uma vietnamita que trabalha no Centro de Apoio à Família Multicultural de Ansan, em Ansan, província de Gyeonggi.

Por esta razão, Nguyen, que chegou à Coreia em 2007 depois de se casar com um coreano em 2006, recomendou que os iniciantes façam os cursos, desde o começo, que estão disponíveis em suas línguas maternas.

O site oferece aulas de língua coreana bem organizadas, através das quais os estrangeiros podem construir os conceitos básicos da língua, aprendendo o alfabeto coreano, consoantes, vogais, pronúncia e gramática“, disse ela.

Um curso de idioma coreano dado em russo é capturado no site da The Korea Times Language Instituto.
Um curso de idioma coreano dado em russo. Imagem do site do The Korea Times Language
Institute.

Choi Hee-Kyung, de 50 anos, que ensinou língua e cultura coreana à estrangeiros durante oito anos no centro, disse que a parte mais difícil para os estrangeiros é falar com pronúncia e entonação coreanas precisas.

Segundo Choi, a maioria dos vietnamitas, por exemplo, tem dificuldade em pronunciar “nieun”, a segunda de 14 consoantes coreanas, que soa como “n” em inglês, enquanto é difícil para o povo chinês pronunciar “giyeok”, a primeira consoante, que soa como “g” ou “k” em inglês.

Em comparação com outras aulas on-line, os cursos fazem uma enunciação clara em detalhes que eu acho que vai ser muito útil para imigrantes por casamento, bem como para outros estrangeiros“, disse Choi.

Aqueles que fazem cursos regulares também serão capazes de se preparar para o Teste de Proficiência em Coreano (TOPIK) porque os cursos oferecem aulas de alta qualidade.

Os estrangeiros, especialmente os imigrantes por casamento, precisam ter boa pontuação no TOPIK para conseguir emprego. Além disso, imigrantes matrimoniais com boas habilidades de língua coreana podem ajudar seus filhos a falar coreano corretamente para irem bem na escola“, disse Nguyen.

Ela disse que outra coisa boa sobre os cursos de línguas é que não há limite de tempo para que se assistir às aulas, elas estão disponíveis sempre que quiser.

Com todos os cursos disponíveis em dispositivos móveis, posso acessar as aulas a qualquer hora e em qualquer lugar“, acrescentou Nguyen.

Ela disse que o site também tem cursos ministrados por professores nativos coreanos, para que os alunos possam aprender a pronúncia correta.

Oferecer cursos gratuitos de línguas online faz parte do esforço da empresa gestora do jornal para apoiar as famílias multiculturais.

Por exemplo, o The Korea Times realiza o Korea Multicultural Youth Awards desde 2012 para incentivar as crianças de famílias inter-raciais. Ele também fornece jornais para o Centro de Apoio à Família Multicultural em todo o país. Está procurando maneiras de ajudar crianças ou famílias multiculturais ou imigrantes matrimoniais a estudar inglês através do jornal.

Nguyen, que tem dois filhos – um estudante do ensino fundamental e outro no jardim de infância – espera que o jornal seja útil para que seus filhos estudem inglês. “Acredito que isso poderia reduzir o fardo financeiro da tutoria privada“, disse Nguyen.


Disclaimer: As opiniões expressas em matérias traduzidas ou em colunas específicas pertencem aos autores orignais e não refletem necessariamente a opinião do KOREAPOST.



DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome.