Pavilhão do Songseokjeong Foto: Choi Won-suk/ Korea Times

Seongnagwon significa “aproveite a natureza fora do castelo”. O quinto filho do imperador Gojong, Yi Gang (1877 – 1955), usava-o como vila real durante o antigo Império Joseon (1392 – 1910). O jardim agora é propriedade privada de descendentes de um oficial de alto escalão de Joseon, que usou o jardim como sua casa de veraneio antes de Yi. Eles também dirigem o museu de móveis nas proximidades.

Visitantes passeando pelo Jardim Seongnagwon
Foto: Choi Won-suk/ The Korea Times

O jardim, um exuberante espaço verde dentro de um enclave residencial para os ricos na base do Monte Bukhan, estava praticamente fechado ao público, até agora. Em sua reclusão, sobreviveu ao rápido desenvolvimento da cidade ao redor, permanecendo um dos poucos lugares em Seul onde se pode ver o tradicional paisagismo coreano.

“Seongnagwon é diferente dos jardins de estilo chinês que exageram a natureza dentro de muros altos, ou dos jardins em estilo japonês que simplificam e redimensionam a natureza com respeito. Ele apenas mostra a natureza como ela é”, disse Park Joong-sun, membro da diretoria do museu, aos jornalistas durante a turnê de imprensa na terça-feira. “É um ótimo exemplo de como os componentes feitos pelo homem não superam a natureza nos jardins coreanos tradicionais.”

Lagoa de Yeongbyeokji dentro do jardim de Seongnagwon
Foto: Choi Won-suk/ The Korea Times

Um pequeno riacho atravessa o jardim, desaguando em duas lagoas no caminho que desce a encosta até a entrada da frente. Uma pequena colina ponteada com pinheiros de 200 anos bloqueia a vista para os jardins internos quando se entra pela frente, uma técnica de paisagem tradicional que permite que cada parte da paisagem se revele uma por uma à medida que o visitante avança por um caminho sinuoso.

Com financiamento e apoio do Governo Metropolitano de Seul e da Administração do Patrimônio Cultural (CHA, em inglês), os proprietários planejam restaurar Seongnagwon para melhor se adequar à definição acadêmica de um jardim tradicional coreano, livrando-se de estruturas mais intrusivas e pisos de cimento em alguns lugares.

“Vamos restaurar e melhorar as instalações em Seongnagwon em cooperação com o CHA. Também estamos consultando os proprietários para estender o período de abertura pública e dar a mais cidadãos a oportunidade de visitar”, disse Jung Young-joon, um funcionário do local.

As visitas guiadas acontecem todas as segundas, terças e sábados, com passeios em inglês iniciados às 14h30 e 16h da tarde. O tour mais a admissão custam 10.000 wons (8,75 dólares). Reservas e consultas podem ser feitas em info.kofum@gmail.com.

A abertura é temporária ― até 11 de junho ― e está disponível apenas para aqueles que reservarem uma excursão com o “Korea Furniture Museum” (museu mobiliário coreano).


Disclaimer: As opiniões expressas em matérias traduzidas ou em colunas específicas pertencem aos autores orignais e não refletem necessariamente a opinião do KOREAPOST.



DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome.