Olá olá! 🙂

Aqui estamos para mais uma Terça de KP Travel! (É a Terça mais feliz do mês sim! Hahahah!) Na nossa última viagem, fomos conhecer a Ilha Gaudo e todas as suas belezas naturais. Agora, vamos dar um pulinho em Namwon, que é conhecida como a ‘cidade do amor’.

Nossa, dia dos namorados hoje! Então, logo hoje parte do tema ‘casa’ com a data! Tem história de amor na cidade do amor já já 😉  Feliz dia dos namorados gente! Pensa nos 1 mil de crushs atores e cantores coreanos que tem

 

Namwon fica a mais ou menos três horas de viagem, se você está em Seul. A cidade fica no norte da província de Jeolla e está localizada pertinho da capital da província que é Jeonju.

SPOLIER: Até onde pesquisei, não há mudança de nome dessa vez! Hahahahah 😀

A cidade foi fundada lá no reinado do Rei Sinmun de Silla, no ano 685 e o condado de Namwon foi instituído em 1 de Abril de 1895. O território fica numa região cercada de montanhas (Montanhas Sobaek no leste, Montanhas Buheung no oeste) e o Rio Yocheon flui em meio a cidade.

Namwon ocupa uma área de 752.23 Km², o que é equivalente a 9.4% da área total da próvíncia.

Até 2014, moravam em Namwon 85,994 (42, 174 homens e 43,820 mulheres). Isso é quase 5% (4,6 %, na verdade) da população de toda a província de Jeollabuk-do. Entre todos os distritos administrativos da cidade, Dotong-dong é a área mais populosa (17, 485 hab.) e a menos populosa é a área de Deokgwa-myeon (1,037 pessoas).

O clima varia muito por lá e isso tem duas explicações: fica numa região montanhosa e chove muito! As temperaturas podem cair para até -10 ºC em Janeiro (quando chega o inverno), pois sofrem influência de frentes frias vindas da Sibéria. Entre Julho e Agosto, a temperatura pode chegar aos 33 ºC, bem parecido com a sensação térmica aqui da minha Terra, heheh. Então, tem que estar atento para em que época você estará ou pode estar por lá hein?

Namwon na primavera. (Região do Rio Yeocheon)/ Foto:  Shamus7792003 via Wikipedia
Namwon na primavera. (Região do Rio Yeocheon)/ Foto: Shamus7792003 via Wikipedia

Os símbolos da cidade são:

Flor: Azaleia Real, que cresce naturalmente em todo o país. Simboliza a Cortesia, a paciência, integridade e abundância.

Árvore: Uma espécie conhecida aqui no Brasil como ‘Resedá’, ‘Extremosa’ ou ‘Árvore de Júpiter’. (Em inglês: ‘Crape Myrtle’). Significa a glória, reconciliação, reciprocidade e virtude. Geralmente era plantada como árvore ornamental em palácios e jardins por causa de sua beleza. Em Namwon a árvore cresce pela cidade, geralmente perto dos rios e na Chunhyangro Road. -Toda botânica a colunista-

Pássaro: Andorinha. A ‘mensageira da primavera’. Simboliza a origem e a história da cidade e a visão de tornar-se uma das cidades na lista das melhores da terra.

Acho que vocês agora estão se perguntando: ‘Mas e o título ali? ‘Cidade do amor?’ Qual a razão disso?’

Vou contar dois pedacinhos de uma história* para vocês!

Começa assim:

“Durante a Era Joseon, na vila de Namwon, no norte da província de Jeolla, vivia uma jovem moça chamada Chunyang. Ela era a filha de uma mulher que tinha sido cortesã muito tempo atrás. Na mesma vila, também vivia um homem chamado Mongryong, o filho do governador local. Eles dois estavam destinados a encontrar-se no Festival Dano, que marca o 15º dia do 15º mês lunar. Enquanto andava pela vila naquele dia, ele viu uma moça muito bonita. Se apaixonou por ela a primeira vista. Mongryong perguntou ao seu servo sobre a moça, e descobriu que o nome dela era Chunyang.”

[…]

E termina assim:

“Alguns dias depois, no meio de uma festa, o governador arrastou Chunhyang para fora da prisão e ordenou que ela fosse sua concubina. Ela disse que preferia morrer do que servir a ele. O governador, com raiva, estava prestes a ordenar que seus oficiais matassem Chunhyang quando o inspetor, fez uma aparição surpresa. Chunhyang não reconheceu quem era o inspetor, num primeiro momento. Quando ele (Mongryong) revelou sua identidade para ela, lágrimas de alegria rolaram em seu rosto. Em pouco tempo, o inspetor puniu o governador corrupto e casou com Chunhyang, que permaneceu fiel ao seu amor até o fim.”

(*Tradução nossa de uma versão em Inglês)

A Lenda de Chunhyang (Chunhyangga, na romanização do coreano) é um dos clássicos do gênero Pansori (histórias épicas que são contadas musicalmente) coreano. É considerada a melhor história desse gênero e também uma obra prima da literatura coreana. Além do plano romântico, também é uma história de resistência a aristocracia da época.

Como vocês puderam ler nos dois pedacinhos da história, Namwon é a cidade (na época vila) onde se passa parte da história! A cidade aproveitou a fama da história de amor entre Chunhyang e Mongryong e definiu ‘cidade do amor’ como seu slogan oficial.

Namwon também promove vários festivais durante o ano, e um deles também leva o nome dessa história!

O Festival Chunhyang comemora o amor, a fidelidade e a integridade da personagem principal da lenda. O festival foi criado por artistas mulheres que começaram a arrecadar fundos para organizar uma cerimônia em honra de Chunyang, lá em 1931 quando a Coreia do Sul estava sob domínio Japonês. O festival é um dos 10 mais celebrados do país, atraindo Coreanos e estrangeiros.

Há dois festivais dedicados as plantinhas! O primeiro é o Baraebong Royal Azelea Festival, que acontece entre o fim de Abril e o início de Maio. A flor que é símbolo da cidade cresce abundantemente no Monte Jiri, nas cores vermelho e rosa. Também nas proximidades do monte, acontece também o Namwon Herb Festival que destaca as ervas que crescem no monte nas primaveras e outonos.

A ligação de Namwon com a literatura coreana, é reforçada pelo Festival Heungbu. O festival leva o nome de uma história coreana, escrita na dinastia Joseon chamada Heungbujeon (História de Heungbu).

[AVISO DE OUTRO SPOLIER]

Resumo da história: Heungbu é um amorzinho, e o irmão dele, Nobu é o ruinzinho da história. A moral, é que se você fizer o bem, vai atrair coisas boas e sorte. Se fizer o mal, vai atrair coisas ruins e má sorte.

É um dos maiores eventos locais, e começa sempre no dia nove de Setembro do calendário lunar. O festival comemora a amizade e o amor de Heungbu. (Sério, eu li é ele é tão amorzinho! <3)

Agora, como é frequente na KP Travel, vamos aos lugares que esta humilde pessoa aqui iria:

Namwon Confucian School:

Namwon Confucian School/ Foto: Visit Korea
Namwon Confucian School/ Foto: Visit Korea

Minha gente, a pessoa que dizem que ‘dá aula de história coreana em uma coluna de turismo’ não ir em um lugar com ‘background’ histórico/educacional. Construído também na época da Dinastia Joseon, no pé da Montanha Daegoksan, tem como função oferecer educação para os moradores locais e para difundir ensinamentos de Hyeon Yu, dos ‘quatro membros’ da Dinastia Song e dos 18 homens sábios da Coreia.

Namwon National Gugak Center:

Namwon Gugak Center/ Foto: Visit Korea
Namwon Gugak Center/ Foto: Visit Korea

O Namwon National Gugak Center convida os visitantes a conhecer o mundo da música tradicional coreana, que é conhecida por sua beleza. Lá o estilo de contar histórias épicas  do estilo Pansori também destaque, visto que nasceu em Namwon o ‘Dongpyeong Pansori’, que é um estilo específico de melodia passada de geração em geração.

Namwon Aircraft And Space Observation:

Namwon Aircraft (1)
Telescópio do Namwon Aircraft and Space Observation/Foto: Visit Korea

Esse observatório foi escolhido para receber apoio do governo para futuros projetos e ele também tem um espacinho para os curiosos!  Por lá há exposições sobre aviação, pequenas aulas sobre astronomia, uma experiência 4D do sol e outros astros do nosso sistema solar e os visitantes também podem observar o céu noturno de Namwon através de telescópios astronômicos de longo alcance. Eu ia me sentir o Carl Sagan em ‘Cosmos’ nesse observatório. 😀

Jirisan National Park:

Jirisan park/ Foto: Visit Korea
Jirisan park/ Foto: Visit Korea

A casa dos ursos pretos! Quem vai ao Parque Nacional Jirisan, tem que estar atento que é a casa dos ‘ursinhos’ hein? O Jirisan foi o primeiro parque a ser designado como área de preservação nacional e parte dessa área fica em Namwon (se estende ao longo de mais quatro cidades, localizadas em três províncias). Por lá há várias opções como fazer trilhas e ver monumentos históricos.

Para Namwon vale o título de ‘cidade do amor’ não só pela lenda! Pelo menos para mim, é tanta coisa ‘amorzinho’ por lá, que eu iria sair apaixonada pela cidade!

‘Fabi, deu vontade de ir!’ Ou ‘estou indo viajar para a Coreia em breve, onde encontro mais informações?’

Então, se você já está na Coreia e quer ir visitar Namwon há o famosinho 1330, que é o número do atendimento ao turista (disponível em inglês!).

Ainda não foi e quer mais informações para planejar a viagem? Há o Visit Korea (aqui) que está disponível em inglês e o site oficial da cidade de Namwon (aqui) que também está disponível em inglês.

Vejo vocês no próximo destino hein? Annyeong! o/


Disclaimer: As opiniões expressas em matérias traduzidas ou em colunas específicas pertencem aos autores orignais e não refletem necessariamente a opinião do KOREAPOST.



DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome.