A Administração do Desenvolvimento Rural (RDA) anunciou semana passada o desenvolvimento de um sistema de impressão 3D em seda, que permite a utilização da seda (proteína) como material de impressão em 3D para equipamentos médicos. O sistema foi desenvolvido conjuntamente pela RDA e a Universidade Hallym.

A seda é uma fibra natural da proteína obtida a partir de casulos, e 75% é composto de fibroína, um tipo de proteína frequentemente usada para fazer equipamentos médicos por sua excelência em biocompatibilidade.

A equipe aproveitou as propriedades do material para desenvolver a “tinta de seda” para impressão em 3D, e com sucesso usaram a tinta para a fabricação de implantes ortopédicos, incluindo placas, parafusos e clips – equipamentos cirurgicamente inseridos para ajudar a estabilizar e apoiar ossos quebrados até a cura.

Pesquisadores Coreanos Desenvolvem Impressora 3D Utilizando Seda
A equipe aproveitou as propriedades do material para desenvolver a “tinta de seda” para a impressão em 3d, e com sucesso usaram a tinta para a fabricação de implantes ortopédicos, incluindo placas, parafusos e clips – equipamentos cirurgicamente inseridos para ajudar a estabilizar e apoiar ossos quebrados até a cura. Foto: yonhap.

Tais dispositivos são geralmente feitos de aço inoxidável ou de liga de titânio, mas exigem uma cirurgia adicional de “retirada“, uma vez que o paciente se recupera completamente. O polímero sintético, que é biodegradável, também é uma opção, mas ele vem com um custo mais elevado, e tende a ser instável.

O sistema de impressão 3D em seda reúne o melhor dos dois elementos. Os dispositivos feitos a partir desse sistema provaram ser duráveis e estáveis, bem como degradáveis. O custo de produção é aproximadamente metade do de polímero sintético, de acordo com a equipe.

Além disso, a tecnologia permite a produção personalizada, então os implantes podem ser fabricados para áreas curvas como o crânio e as maçãs do rosto. Os testes em animais também provaram a eficácia das placas feitas de seda em ossos, além de não induzirem quaisquer reações de inflamação ou de corpos estranhos. “Uma vez que a tecnologia seja comercializada, será possível a produção de uma maior variedade de equipamentos médicos de seda biocompatível, que vai ajudar a melhorar a saúde nacional durante o desenvolvimento da indústria da sericicultura na Coreia“, disse um funcionário da RDA.


Disclaimer: As opiniões expressas em matérias traduzidas ou em colunas específicas pertencem aos autores orignais e não refletem necessariamente a opinião do KOREAPOST.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.