Em 993, a Dinastia Chinesa (criada e dominada pelos Khitans) Liao invadiu o noroeste de Goryeo com aproximadamente 800 mil soldados. No entanto, o general Seo Hui negociou com eles e chegou a um acordo. O acordo com os Khitans exigia que acabasse com as alianças com a Dinastia Chinesa Song, adotar o calendário de Liao, e tornar-se um Estado Liao tributário. Mas Goryeo continuou a manter relações com a Dinastia Song do Sul, reforçando suas defesas, através da construção de uma fortaleza nos territórios do norte recém-adquirida.

Em 1009, o general Gang Jo de Goreyo se rebelou e matou o Rei Mokjong, e estabeleceu o governo militar. Em 1010, Liao enviou 400 mil soldados para vingar o assassinato do Rei Mokjong. Jo Gang bloqueou o primeiro ataque de Liao, mas depois foi derrotado e se suicidou. Rei Hyeonjong de Goryeo, foi forçado a fugir da capital para Naju temporariamente, que foi ocupada e queimada pelos Khitans.

Em 1018, o exército Liao invadiu pela terceira vez com 100 mil soldados. No rio Heunghaejin, General Gang Gam-chan ordenou o bloqueio das represas até os Khitans começaram a atravessá-la, e quando estavam no meio caminho, ordenou que a barragem fosse destruída para que a água afogasse o exército Khitan.

No verão de 1019, Liao mobilizou um grande exército para invadir Goryeo. Mas ambos os lados, reconhecem a dificuldade de alcançar uma vitória decisiva, e o Rei Hyeonjong enviou embaixadores para Liao, em 1020, e o imperador Shengzong de Liao os perdoou. Depois disso, a relação tributária entre Goryeo e Liao foi retomada e Goryeo suspendeu a sua relação com a Song do Sul. Goryeo e Liao não tinham mais conflitos.

Enquanto isso, os Jurchens (eram um povo asiático tungus que ocupou a região ao redor do rio Amur, que atualmente marca a fronteira oriental entre a Federação Russa e a República Popular da China, na Manchúria)  norte de Goryeo foram rendidos homenagem aos monarcas Goryeo. No entanto, os nômades Jurchen foi uma confederação de várias tribos. Mas Wanyan Heishui Mohe unificou o Jurchen e eles começaram a violar a fronteira Goryeo e eventualmente invadida.

Em 1107, o general Gwan Yun liderou um exército de aproximadamente 17 mil homens chamados de Byeolmuban (nome de uma unidade do exército especial no tempo da dinastia Goryeo), e atacou o Jurchen. A guerra durou vários anos, mas Jurchen foi derrotado, e se rendeu a Yun Gwan. Para marcar a vitória, General Yun construiu nove fortalezas no nordeste de Goryeo. Em 1108, no entanto, General Yun recebeu ordens do novo governante, o Rei Yejong, para retirar suas tropas. Devido à manipulações e intrigas de expedições militares opostas, ele foi dispensado de seu cargo.


Disclaimer: As opiniões expressas em matérias traduzidas ou em colunas específicas pertencem aos autores orignais e não refletem necessariamente a opinião do KOREAPOST.



DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome.