Foi a bailarina Kang Sue-jin quem primeiro tornou a indústria do balé coreano conhecida no mundo, conquistando o status de dançarina principal na grande companhia alemã Ballet de Stuttgart, e depois conquistando o Prix Benois de la Danse no final dos anos 90.

Desde então, uma onda de bailarinos coreanos seguiu os passos de Kang, incluindo a bailarina Park Sae-eun, que no começo de junho conquistou o prêmio de melhor bailarina de 2018, no Benois em Moscou.

Park Sae-eun recebendo o prêmio no Benois de la Danse em 05/06/2018. Foto: Yonhap
Park Sae-eun recebendo o prêmio no Benois de la Danse em 05/06/2018. Foto: Yonhap

Park atualmente é uma premier danseur, o segundo mais alto título no Balé da Ópera de Paris. Ela entrou para seu corpo de baile em 2011. Park é a primeira premier danseur asiática na companhia de balé mais antiga do mundo.

A Ópera de Paris não é a única companhia de importância global onde bailainos coreanos tiveram repercussão. Kim Ki-min fez história no balé coreano quando foi promovido a bailarino principal da companhia russa do Teatro Mariinsky, em 2015.

O bailarino Kim Ki-min. Foto: Teatro Mariinsky
O bailarino Kim Ki-min. Foto: Teatro Mariinsky

Kim é o único homem entre os quatro coreanos que conquistaram prêmios no Benois de la Dance. Kang Sue-jin e Kim Joo-won, que era associada ao Balé Nacional Coreano, conquistaram o prêmio de melhores bailarinas, respectivamente em 1999 e 2006. Kim Ki-min ganhou o prêmio de melhor bailarino em 2016.

A bailarina Seo Hee se uniu ao American Ballet Theater, em Nova Iorque, e é atualmente a primeira bailarina principal de origem asiática da companhia, enquanto que Kang Hyo-Jung é uma das cinco bailarinas principais no Ballet de Stuttgart, a segunda asiática da companhia.

Seo Hee em uma recente produção de "Giselle". Foto: American Ballet Theater
Seo Hee em uma recente produção de “Giselle”. Foto: American Ballet Theater

A bailarina Kim Seh-Yun e o bailarino Choi Young-guy atualmente são os bailarinos principais na Companhia Nacional de Dança da Espanha e do Balé Nacional Holandês, respectivamente.

Também existe um grupo de novas promessas coreanas com o potencial de entrarem no ranque principal de grandes companhias. Como Yun Seo-hoo, de 19 anos, que entrou para o corpo de baile da Ópera de Paris, e Jun Joon-hyuk, dançarino do Balé Real do Reino Unido.

Críticos na Coreia do Sul atribuem o sucesso global de bailarinos coreanos a três fatores: programas de educação sistemática, mudanças graduais nas proporções corporais dos coreanos que favoreceram a dança, e a garra dos próprios bailarinos.

“As proporções corporais e a forma dos bailarinos coreanos melhorou em relação ao passado,” disse o crítico de dança Shim Jung-min. “A expressão delicada de emoções e a atuação são os pontos fortes da dança coreana. O movimento e ação dos dançarinos ocidentais é forte, enquanto dançarinos coreanos têm destreza em movimentos suaves.”

O crítico também citou a Universidade Nacional de Artes e seus programas de educação em dança como outro fator para o sucesso. “Além da qualidade humana, o sistema de educação também melhorou.”

“Bailarinos coreanos quase dão a vida pela dança,” disse o coreógrafo Kim Yong-geol, que foi solista no Balé da Ópera de Paris. “Eles têm uma paixão quase obsessiva, uma grande diferença dos dançarinos ocidentais.”

Enquanto isso, o crescimento do sucesso internacional está causando uma escassez no talento local, Shim apontou. “Com os grandes talentos indo embora aos montes, as companhias de balé, com exceção talvez do Balé Nacional, estão sofrendo com a falta de bailarinos,” disse Shim, que espera uma expansão da indústria local de balé.

 

Já a algum tempo que o Koreapost acompanha a evolução do ballet na Coreia do Sul. Veja abaixo, outros artigos sobre o assunto.

Bailarina Kang Sue-jin inicia o segundo capítulo de sua vida

Conheça o primeiro bailarino coreano a entrar para o Royal Ballet de Londres


Disclaimer: As opiniões expressas em matérias traduzidas ou em colunas específicas pertencem aos autores orignais e não refletem necessariamente a opinião do KOREAPOST.



DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome.