Os integrantes do grupo de super estrelas globais BTS, fizeram no último dia 19 um poderoso discurso motivacional para os jovens sul-coreanos, compartilhando histórias sinceras de suas lutas internas no caminho para se tornarem um dos artistas musicais mais populares da história.

O discurso, feito em turnos por todos os sete integrantes do grupo, foi feito na cerimônia inaugural do Dia da Juventude no país, no gabinete presidencial de Cheong Wa Dae. O BTS fez história no mês passado ao se tornar o primeiro artista sul-coreano a alcançar o primeiro lugar na parada de singles da Billboard Hot 100 com “Dynamite”.

“Por volta de 2018, lembro-me de que todos os integrantes se sentiram perdidos depois de experimentar um sucesso esmagador e imerecido. Mesmo que nosso caminho seja sempre repleto de flores e frutas, não podemos ter certeza se será assim para sempre”, disse o líder do BTS, RM, explicando os altos e baixos da carreira do grupo ao longo dos anos.

Apesar de estar no topo, RM disse estar bem ciente de que as coisas sempre podem “piorar novamente quando a próxima tempestade vier”.

O cantor-rapper enfatizou como os integrantes do BTS se voltavam uns para os outros em tempos de incertezas – mesmo quando as coisas pareciam estar funcionando bem do lado de fora.

“No final dessa incerteza e depressão, nós sete começamos a nos encher de sonhos e confiança, como se fôssemos meninos de novo.”

“E então veio agosto de 2020. Alcançamos o primeiro lugar na parada da Billboard. Depois, outro primeiro. Esses foram os elogios que recebemos quando nos levantamos. Todos choramos lágrimas de agradecimento.”

RM agradeceu aos companheiros de grupo e também falou aos fãs que, segundo o cantor, seguraram o grupo “diante do desespero e da rendição”.

Os integrantes também compartilharam algumas emoções que experimentaram durante o início de suas carreiras, destacando como, apesar do grupo desfrutar do estrelato global, eles vieram de um começo bastante conturbado e humilde.

“Partimos com nada além da música como nosso sonho, mas não sabíamos para onde estávamos indo, se estávamos subindo ou descendo, ou quando fazíamos uma pausa após ficarmos cansados, se na esquina havia um paraíso ou uma armadilha. Foi assim que começamos “, disse J-Hope.

J-Hope também explicou a carga emocional que o grupo experimentou depois de estourar.

“Mas assim que fomos inundados com amor e atenção além de nossas expectativas, nossas sombras se tornaram mais longas e pesadas.” O cantor disse que os integrantes começaram a se perguntar: “Quem somos nós? Que amor é esse que estamos recebendo?”

Suga também falou sobre como o grupo de azarões de antigamente continuou “às vezes imprudente e obstinado” em meio ao seu desejo de sucesso.

“Não sabíamos o que fazer (nos primeiros tempos), mas continuávamos a dizer-nos com algum desespero que isso também passaria, que estes (momentos difíceis) se tornariam boas recordações.”

Jimin também compartilhou um pouco da frustração que o BTS experimentou anteriormente, de como o grupo se sentiu “preso no lugar” por um longo tempo, apesar de trabalhar duro e correr sem parar. O cantor lembrou como palavras de encorajamento de pessoas próximas se tornaram um “farol” para o grupo perdido e sem rumo.

V explicou como os integrantes do BTS, como indivíduos, tentaram se libertar do “atoleiro emocional” que se seguiu ao sucesso global. “Ser honesto comigo mesmo. Sentir cada emoção e deixa-las sair”, V lembrou-se de dizer a si mesmo durante os momentos de dúvida e insegurança.

“Se você está enfrentando dificuldades em sua vida ao se preparar para o futuro, espero que extraia alguma força de nossa história do ano de 2020”, disse RM.

O Presidente Moon Jae-in também dicursou na ocasião.

O último discurso do gigante global do K-pop compartilhou um tema semelhante ao discurso que o grupo fez na 73ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York em setembro de 2018. O BTS também entregou uma mensagem semelhante em seu discurso de abertura durante a inauguração do evento online “Dear Class of 2020” organizado pelo YouTube em junho.

O governo designou o terceiro sábado de setembro de cada ano como Dia da Juventude, de acordo com uma lei para Jovens Adultos promulgada no mês passado.

Durante o evento, o BTS presenteou o presidente Moon Jae-in com uma caixa de cor roxa como um “Presente para o ano de 2039” que será armazenada no Museu Nacional de História Contemporânea da Coreia em Seul, como uma cápsula do tempo. A caixa será aberta no evento da 20ª Jornada da Juventude em 2039.


Disclaimer: As opiniões expressas em matérias traduzidas ou em colunas específicas pertencem aos autores orignais e não refletem necessariamente a opinião do KOREAPOST.

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome.