O antigo reino de Goguryeo é uma fonte de um imenso orgulho nacional para os coreanos, uma vez que sozinho, lutou contra os mais poderosos impérios chineses.

Mas também é um reino em que os dramas do período raramente são definidos, devido à falta de conhecimento e pesquisa sobre o assunto.

"The Great Battle" (NEW)
“The Great Battle” (NEW)

O próximo filme “A Grande Batalha”, dirigido por Kwang-sik Kim, é um dos que seguem a luta desesperada de 88 dias de 200.000 soldados do Império Tang, uma das dinastias chinesas invasoras e 5.000 soldados Goguryeo liderados pelo general Man-chun Yang.

A maioria das peças do período na Coreia é baseada na era da Dinastia Joseon. Este (filme) me atraiu na medida em que lida com a história do Goguryeo, que eu mesmo havia esquecido. É claro que eu pessoalmente fiquei fascinado com o próprio Gen. Yang”, disse In-sung Zo, que interpreta o protagonista.

O General Yang, que comandou as forças na fortaleza de Ansiseong, é considerado um homem íntegro, pois ele se recusou a alinhar-se com GaeSomun Yeon depois que este assumiu o controle do país em um golpe militar. Após tentativas frustradas de tomar a fortaleza, GaeSomun permitiu que Man-chun mantivesse sua posição de comandante.

Apesar de ser uma figura atraente, dificilmente se acha qualquer registro dele fora de sua luta contra o exército Tang. Isso permitiu que ator e diretor tivessem várias licenças poéticas para reimaginar Man-chun.

Em vez da imagem autoritária criada pelos generais em outras partes da história, ele (Man-chun) é reverenciado (pelo público), mas não se importa com isso. Ele serve pessoas de posição mais baixa”, disse In -sung.

“Por que Man-chun quer defender Ansiseong, mesmo quando ele está sendo chamado de traidor por In-sung? A resposta é que ele não queria que as pessoas se perdessem ou perdessem a sua felicidade. Isto o levou a defender Goguryeo.

Veja o trailer do filme:

O cerco a Ansiseong estava perto do crepúsculo no Reino de Goguryeo, quando seu território estava limitado à área que hoje é ocupada principalmente pela Coreia do Norte. Isso significa que os registros da batalha em si são praticamente inacessíveis na Coreia do Sul.

Kwang-sik imaginou o sistema e a cadeia de comando na fortaleza com base no fato de que o governante da época não tinha controle absoluto sobre seus súditos, o que significaria que o local teria um nível relativamente alto de autonomia sobre como as coisas são administradas.

De quase todas as batalhas da história coreana, é a única que descreve exclusivamente o cerco da fortaleza em si. Eu queria colocar na tela a visão de se lutar por uma fortaleza”, disse Kwang-sik.

A fim de reviver a batalha, o diretor escalou jovens atores que poderiam fazer sequências de ação, resultando em personagens que derramam a aura autoritária que é frequentemente retratada em peças da história coreana.

Sung-woong Park, que interpreta o imperador chinês Taizong, é um ator veterano escalado para trazer equilíbrio e senso de urgência com sua atuação. “Eu tenho um bom pressentimento sobre esse filme, porque toda vez que eu interpreto um vilão, o filme se torna um sucesso”, disse brincando Sung-woong, que interpretou o icônico gangster Lee Jung-gu em “New World”.

Outro membro do elenco que se destaca é a estrelinha Seol-hyeon Kim, que é mais conhecida do público como Seolhyeon, integrante do grupo de Kpop AOA. Ela interpreta o personagem fictício de Baek-ha, irmã de Man-chun e líder de uma tropa feminina do mesmo nome.

Baek-ha é a líder de uma tropa só de mulheres e eu gostei da personagem porque entendi exatamente o que ela queria fazer”, disse Seol-hyeon.

Imagens: Google
Imagens: Google

O reino de Goguryeo é considerado agressivo e não recuava de uma briga. Imaginei que as mulheres de lá não teriam sido passivas em uma invasão”, disse o diretor Seol-hyeon.

“The Great Battle” (A Grande Batalha) estreou nos cinemas da Coreia do Sul em 19 de setembro.


Disclaimer: As opiniões expressas em matérias traduzidas ou em colunas específicas pertencem aos autores orignais e não refletem necessariamente a opinião do KOREAPOST.



DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome.