Dia 16 de dezembro aconteceu o Miss America 2022, na Mohegan Sun Arena em Uncasville, Connecticut.

A vencedora foi  Emma Leigh Broyles, 20 anos, a primeira Miss Alaska a ganhar a competição, e também a primeira coreana-americana a conseguir o título nos 100 anos de história da competição.

Descendente de Coreanos, pela primeira vez uma Miss Alaska se torna Miss America 2022
Miss Alaska, descendente de coreanos, é a nova Miss America 2022. Fonte: People

Eu nunca imaginei que seria Miss Alaska, muito menos que seria a Miss America“, disse a radiante Emma Broyles em uma chamada de Zoom, direto de Connecticut.

Ela achou que o resultado pudesse estar errado. As duas últimas competidoras foram Emma Broyles e Lauren Bradford, a Miss Alabama, e Emma achava que Bradford seria a Miss America.

Quando eles disseram Alaska, eu pensei, ‘Não to acreditando. É sério isso? Você poderia conferir no envelope, de novo?’“, disse Emma, antes da emoção tomar conta e ela começar a chorar de alegria.

Eu não acreditei. Sou muito, muito grata a todos que me apoiaram por tanto tempo. Eu estou muito feliz em trazer o título de Miss America para o estado do Alaska pela primeira vez na história“, disse Emma.

Apesar do primeiro Miss America ter ocorrido em 1921, esse não é o centésimo concurso. Emma Broyles é a 94º Miss America.

O motivo é que, em 2020, devido à pandemia do Covid-19, não houve o concurso. No final dos anos 20 e início de 1930 também não houve.

Broyles, disse que seus avós imigraram da Coreia para Anchorage, a maior cidade do Alaska, há aproximadamente 50 anos, antes de sua mãe nascer.

Embora minha mãe seja filha de pais coreanos, ela nasceu e cresceu em Anchorage“, disse ela.

Descendente de Coreanos, pela primeira vez uma Miss Alaska se torna Miss America 2022
Miss Alaska, e agora Miss America, Emma Broyle. Fonte: Asu News

Matt Ciesluk, porta voz da Organização do Miss America, acredita que Emma seja a primeira coreana-americana a ganhar a coroa.

Sua mãe é professora para crianças com necessidades especiais na Service High School, em Anchorage, a mesma escola que Emma estudou.

Emma escolheu as Olimpíadas Especiais para sua iniciativa de impacto social. Seu irmão, Brendan, tem Síndrome de Down e compete em eventos esportivos nas Olimpíadas Especiais do Alaska.

Eu tenho visto o impacto que a Olimpíadas Especiais tem nas famílias de pessoas com deficiência intelectual. E eu sei a importância das Olimpíadas Especiais para nossa comunidade aqui em Anchorage e no Alaska, assim como nas comunidades em todo o país e também fora do país“, disse Emma.

Emma disse que está ansiosa para trabalhar nas Olimpíadas Especiais para promover a inclusão, compaixão e abrir a mente por meio do esporte.

Ter essa plataforma para falar sobre inclusão é importante em um momento como esse que nosso país está tão dividido, e para falar sobre como é importante ter compaixão, empatia, e manter a mente aberta e estar disposto para ouvir aqueles que não são como você ou talvez tem diferentes opiniões, eu acho que esse é o momento onde precisamos mais do que nunca“, disse ela.

Esse ano, ganhar o título de Miss America não foi a única barreira quebrada por uma mulher do Alaska. No último verão, Lydia Jacoby, da cidade de Seward, venceu os 100 metros do nado de peito nas Olimpíadas de Tóquio.

Ela se tornou a primeira mulher do Alaska a se classificar para as Olimpíadas na natação, e a primeira a ganhar ouro na modalidade.

Eu acho muito legal que as mulheres do Alaska estejam representando bem o país, representando nosso estado natal, e ganhando o reconhecimento que merecemos“, disse Emma.

Descendente de Coreanos, pela primeira vez uma Miss Alaska se torna Miss America 2022
Emma Broyle, a nova Miss America 2022. FOnte: Br acontece

Além do título, Broyles ganhou um pouco mais de $100.000 em bolsas de estudo, que ela chama como “quantidade de dinheiro capaz de mudar a vida“.

Atualmente ela está no terceiro ano da Universidade Estadual do Arizona, estudando ciências biomédicas e desempenho vocal, e disse que o dinheiro da bolsa irá permitir que ela frequente faculdade de medicina.

Mas no próximo ano, ela irá viajar aproximadamente 32.187 quilômetros todo mês, servindo como modelo e defensora de mulheres jovens, disse a Organização do Miss America.

Os planos de Emma incluem se tornar dermatologista e retornar ao Alaska para exercer sua profissão.

Anchorage é especial e por isso que quero passar o resto da minha vida lá, apesar desse ano que vou ficar longe“, completou.


Disclaimer: As opiniões expressas em matérias traduzidas ou em colunas específicas pertencem aos autores orignais e não refletem necessariamente a opinião do KOREAPOST.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome.

1 × três =

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.