Com o final de ano, produtoras e cinemas locais anunciam os musicais para o palco de 2020, com sucessos internacionais licenciados e shows produzidos localmente.

No mês passado, a Seensee Company lançou a produção local Aida, que continuará até 23 de fevereiro na Blue Square em Yongsan, no centro de Seul. A última temporada do show foi bem sucedida, vendendo 95% de todos os ingressos. Mesmo após o encerramento em Seul, o show continuará no Dream Theater em Busan, de 20 de março a 19 de setembro.

Outro sucesso testado pelo tempo, Mamma Mia! estará de volta aos palcos de Seul após a turnê de 18 meses pelo país em 2018. Ele estará no D-Cube Arts Center de 8 de março a 31 de maio.

Pôsteres da variedade de musicais para 2020 (Foto: Seensee Company/KoreaHerald)

“Rent” e “Ghost”, ambos populares entre os fãs coreanos, serão apresentados no D-Cube após anos de ausência. Ghost, uma história de amor que transcende a fronteira entre a vida e a morte, será apresentada de 16 de outubro a março de 2020. Rent, uma história sobre um grupo de artistas em Nova York, subirá ao palco de 16 de junho a 23 de agosto.

A produtora Show Note também anunciou sua programação para o próximo ano, com muitas coisas novas criadas recentemente. O musical de rock Lizzie será aberto no Dream Arts Center, no distrito de Seehangno, em Seul, em abril. O musical Jamie, uma adaptação local de Everybody’s Talking About Jamie, que estreou no Reino Unido em 2017, começará em julho no LG Arts Center, em Seul. O show será uma réplica do original, com o compositor Dan Gillespie Sells e o diretor Jonathan Butterell visitando a Coreia para reproduzir uma estrutura exata ao original.

The Great Comet é uma versão local de Natasha, Pierre & o Grande Cometa de 1812 da Broadway, que é uma adaptação musical de um segmento de Guerra e Paz de Leo Tolstoy.  O show foi destacado por sua produção imersiva – referente às ações que acontecem ao redor e entre o público – e será realizado no Universal Arts Center a partir de setembro.

A comédia musical A Gentleman’s Guide to Love and Murder será lançada em novembro do próximo ano, depois que sua performance em 2018 conseguiu um sucesso de 63.000 da audiência e 92% dos ingressos vendidos.

A vida de grandes artistas parece ser o tema principal dos shows apresentados pela HJ Culture. O ano começa com Vincent Van Gogh, baseado em cartas trocadas entre o artista torturado e seu irmão, que continuarão até 1º de março no Yes 24 Stage em Daehangno.

O teatro apresentará Rachmaninov, sobre o músico genial Sergei Rachmaninoff, no final do mês. Paganini, um musical sobre o violinista italiano Niccolo Paganini, acontecerá no Sejong Center for Performing Arts em junho.

O Rei Sejong é um dos monarcas mais amados da história coreana, que também era um cientista, estudioso e filósofo conhecido por inventar o sistema de escrita coreano, o Hangeul. Sua história será contada em um musical em outubro – por ocasião do Dia do Hangeul, porém o local ainda não foi anunciado.

As visitas de espetáculos internacionais ou produzidos nos EUA sempre se mostraram populares, como demonstrado pelo sucesso contínuo de O Fantasma da Ópera no Busan Dream Theatre. War Horse, do Teatro Nacional da Grã-Bretanha, está realizando uma turnê internacional e fará uma parada no teatro de Busan em junho.

Cats, o primeiro musical a superar os 2 milhões de ingressos acumulados na Coreia, também subirá ao palco no Dream Theater em julho. O Dream Theater tem recebido musicais de grande escala desde sua abertura no início deste ano, como um teatro musical exclusivo, incluindo Rei Leão e School of Rock.

Embora seja habitual as turnês iniciarem em Seul, mais shows estão optando por começar em Busan, incluindo o mencionado “O Fantasma da Ópera“.


Disclaimer: As opiniões expressas em matérias traduzidas ou em colunas específicas pertencem aos autores orignais e não refletem necessariamente a opinião do KOREAPOST.



DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome.