Cena da balé "Mata Hari "do Korea National Ballet em 2019 no Ballet Festival Korea. Fonte: The Korea Times

Em um momento em que há poucas apresentações artísticas internas devido à pandemia do COVID-19, um festival de balé procura revitalizar o espírito das pessoas devido ao estresse relacionado ao coronavírus por meio de um repertório de dança familiar e apresentações dos principais bailarinos da Coreia e do exterior.

A décima edição do festival, que foi criada em 2011 com o objetivo de aproximar o balé do público, está programada para acontecer de 18 a 28 de junho no Seoul Arts Center, apresentando nove obras de balé, do clássico ao contemporâneo.

O balé romântico “Giselle” do Korea National Ballet foi originalmente planejado para abrir o festival em 10 de junho, mas foi cancelado pelas medidas do governo que fecharam as instalações culturais administradas pelo Estado até 14 de junho devido à recente disseminação do coronavírus em na área metropolitana de Seul.

Para esse fim, o “Ballet Gala & Aurora’s Wedding“, do Universal Ballet, abrirá o festival no CJ Towol Theatre nos dias 18 e 19 de junho. A trupe fará apresentações importantes de algumas das mais famosas obras de balé, como “Lago dos Cisnes“,”Pirata” e “A Bela Adormecida“. Além do famoso repertório, serão apresentados os destaques do coreógrafo Gerald Arpino, “RUTH, Ricordi Per Due” e “Gopak“, de Adrienne Dellas, ou dança tradicional ucraniana e “Moonlight Pas de Deux” de “Shim Chung“.

Universal Ballet apresentando “The Sleeping Beauty”. Fonte: The Korea Herald

Kim Joo-won, que atuou como dançarina principal no Korea National Ballet por 15 anos, apresentará o “Tango no Ballet: Su Tiempo” nos dias 23 e 24 de junho, no mesmo local. Dirigida por ela mesma, a apresentação foi apresentada no ano passado no Centro Sejong de Artes Cênicas, de forma a expressar seu amor pela dança argentina e a explorar maneiras de combinar dois gêneros diferentes de dança: balé e tango.

Os shows associados ao “The Korea World Dance Stars Festival” mostrará ao público internacional as apresentações de balé feitas por 10 dançarinos coreanos que estão no exterior nos dias 27 e 28 de junho.

Inclusive 20 dançarinos, incluindo a bailarina Kang Ho-hyun, do Paris Opera Ballet; a bailarina Park Sun-mi e o bailarino Han Sung-woo do American Ballet Theatre; a bailarina Lee Soo-bin e as bailarinas Lee Sang-min e Lee Sun-woo do Boston Ballet; e outros dançarinos de ballet apresentarão obras famosas como “Don Quixote” de Kang e Han e “Pas de Trois de Le Corsaire” de Lee You-rim com o Hungria National Ballet, Lee Sun-woo e Han.

A Bailarina Kim Ju-won durante a apresentação do tango-balé “3 Minutes : Su Tiempo” apresentado no Centro Sejong em 2019. Fonte: The Korea Herald

No Jayu Theatre, um pequeno salão com 220 lugares, algumas produções criativas de balé serão realizadas pelo Ryu Hoi-woong Liberty Hall e Lee Lu-da Black Toe nos dias 18 e 19 de junho, enquanto Yoon Jeon-il Dance Emotion e Yoomique Dance e Jeong Hyeong-il Ballet Creative e Kim She-yun Dance Project apresentarão suas peças originais nos dias 23 e 24 de junho e 27 e 28 de junho, respectivamente.

Nos bastidores do festival, também serão realizadas palestras dos artistas sobre seus palcos e sessões de fotos com bailarinos. Também acontecerá uma pequena exposição fotográfica para relatar os 10 anos do festival.

O público deve usar máscaras dentro das instalações e usar desinfetante para as mãos. Aqueles que se recusarem a verificar sua temperatura corporal ou apresentarem febre não terão permissão para entrar no salão. Além disso, o público precisa enviar um questionário sobre sua condição de saúde e se viajou recentemente para o exterior. Um assento será deixado vazio entre cada membro da plateia para manter as diretrizes de distanciamento social.


Disclaimer: As opiniões expressas em matérias traduzidas ou em colunas específicas pertencem aos autores orignais e não refletem necessariamente a opinião do KOREAPOST.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome.