Foto: Koreapost

Com uma voz potente e marcante, Mônica é uma veterana nos nossos palcos, sendo finalista do KDT VI!

Mônica participa das competições do KDT desde a terceira edição, onde foram abertas as inscrições para canto. Mas, quando participou da quarta, por ter ganhado a anterior ela não competiu, mas se apresentou, “É uma experiência que eu gosto muito. A sensação de estar num palco competindo em um evento em que eu confio é maravilhosa.”

Ela participa de eventos e competições de canto desde 2000, mas apenas em 2012 se inscreveu em um concurso de música coreana “Cada concurso te dá uma sensação diferente, um frio na barriga diferente. Eu amo competir, pois te dá uma chance única de correr atrás do seu melhor o tempo todo.”

Mônica surpreendeu a todos quando fez uma colaboração no último K.O Festival com Sang e Mari, onde cantaram a música Bring me to life, da banda norte-americana Evanescence, ”

Quando a perguntamos sobre a música que lhe classificou para a final, “Ser uma música da Ailee é sempre um ponto favorável na minha lista de opções. Eu já conhecia a música há um tempo, apesar de ela não ter sido minha escolha original pro concurso. Eu tenho um sério problema em decorar letras em coreano, então procuro ter um plano B para o caso de não conseguir decorar pra algum evento. Eu não costumo ter muito tempo pra ensaiar durante a semana, então passo mais tempo ouvindo a música pra tentar me entender com a pronúncia e uso os finais de semanas pra passar a melodia.

As apresentações de Mônica são sempre marcantes e memoráreis, tanto por sua voz que contagia quanto a emoção do público, “O palco é meio fora do que se esperaria de mim, porque eu introvertida e não gosto quando muita gente olha pra mim. É, e eu sou professora e canto, vai entender. Mas cantar sempre esteve presente na minha vida, e palco sempre foi uma consequência disso.’’ Continua, ‘’ Apesar de eu ser tímida, amo a sensação de me apresentar e de competir. E sim, eu sempre fico muito nervosa antes de subir no palco. Esse é um dos motivos pelos quais eu subo. O dia que o palco deixa de te dar nervoso é o dia em que não vale mais a pena subir nele.” Nos contou.

Ela é professora de crianças e, antes mesmo de entrar nessa onda Hallyu, quando competia em eventos de anime, seus alunos sempre amaram a ver nos palcos! “Amo cantar, é o que me desestressa, mas é isso. Cantar pra mim é um hobby e eu não acho que o amaria tanto se tentasse levá-lo para o lado profissional. Até tentei uma vez, mas eu vi que não era pra mim mesmo.” Desabafou.

Mônica entrou nesse mundo em 2003, por influência da  artista BoA, “Não passei disso naquela época, mas quando eu me mudei pra São Paulo um conhecido meu da época me levou pro Kolors, o grupo cover do qual ele fazia parte. Eu comecei a acompanhar os ensaios do grupo, fui entrando, fui conhecendo as músicas e acabei ficando de vez nesse mundo.” Ela lembra.

Há vários artistas que eu curto como a Ailee, Kelly Clarkson, Amy Lee, Tsukiko Amano. Não sei se elas me inspiram a competir, isso vem de mim (eu sou competitiva). Mas elas me inspiram a cantar, então acho que no final dá no mesmo.” Ela nos contou.

Ela diz receber muito apoio de sua mãe quando se trata de canto, “Ela não concorda muito com o fato de eu considerar canto como um hobby, mas sempre me apoiou nas minhas maluquices, sejam elas em Inglês, Japonês ou Coreano. Ela já viajou comigo pra evento, já ouviu e deu opinião em milhares de músicas (mesmo sabendo que havia 99% de chance de eu ignorar a opinião),  já sentou em passagem de som minha enquanto terminava de costurar figurino, já veio pra São Paulo só pra me ver cantar em concurso. Eu tenho certeza de que, não fosse pelo apoio dela, eu nem teria começado a competir. Eu tenho muita sorte nesse ponto” relatou.

Curioso? Confere aí algumas apresentações dela!

 

A sexta edição do KDT está chegando, e já estamos ansiosos! O evento ocorrerá no dia 12 de Novembro, no espaço Hakka. Confirme presença no evento!  Por aqui, vamos fazer um especial de entrevistas com os finalistas, para que vocês possam conhecer melhor cada um e torcer pelo seu favorito!  Acompanhem a coluna da K.Ö aqui no Koreapost e fiquem ligados nas novidades!

(Nota: deixamos claro que não temos preferência por nenhum grupo/solista, bem como para as entrevistas, onde todos os finalistas foram contatados, mas por parte de alguns não houve retorno).


Disclaimer: As opiniões expressas em matérias traduzidas ou em colunas específicas pertencem aos autores orignais e não refletem necessariamente a opinião do KOREAPOST.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome.

vinte − catorze =

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.