Desde os doramas e K-pop até a produção cinematográfica do país, o conteúdo sul-coreano conquistou o mundo. Este ano, pode ser a vez dos romances envolverem os leitores globais.

Segundo o Instituto de Tradução Literária da Coreia, um instituto estatal que promove a literatura coreana no exterior, pelo menos 91 livros coreanos serão publicados em 19 países este ano.

Pode haver mais livros que serão publicados no exterior, esse é o número que temos por enquanto“, disse Yoo Young-seon, funcionário do Instituto ao The Korea Herald.

Tudo depende do nosso orçamento, mas cerca de 120 livros são publicados no exterior anualmente“, acrescentou Yoo.

De acordo com a lista fornecida pelo Instituto, os livros traduzidos para o inglês compõem a maior parte dos livros a serem publicados no exterior. Um total de 17 títulos serão traduzidos para o inglês, seguido de 15 traduzidos para o japonês e 11 para o francês.

A seguir, apresentamos um breve resumo de quatro autores notáveis e seus trabalhos que serão publicados no exterior este ano.

Han Kang

4 Autores Sul-Coreanos Para Ficar De Olho Esse Ano
Imagem: the korea herald

Nascida em 1970, Han Kang é conhecida mundialmente por “A Vegetariana“, que ganhou o Prêmio Internacional Man Booker de 2016. O livro foi traduzido para mais de 20 idiomas, incluindo inglês, francês, espanhol, japonês e chinês.

A Vegetariana” também foi lançado na Grécia, em março desse ano.

O livro conta a história de Yeong-hye, uma dona de casa que decide se tornar vegetariana depois de uma série de sonhos envolvendo imagens de abate de animais. O livro descreve como essa decisão a leva a se distanciar de seu marido, família e sociedade.

Dois outros livros da autora foram traduzidos para cinco idiomas e serão publicados no exterior ainda este ano.

The white book“, publicado originalmente em 2016, será traduzido para alemão, espanhol e catalão. O livro é composto por 65 contos que se baseiam em elementos autobiográficos escritos em prosa – em algum lugar entre ensaio e poema. O trabalho fala de “todas as coisas brancas que não podem ser manchadas”.

O outro grande romance de Han Kang, “Human Acts“, que conta a história de um jovem garoto chamado Dong-ho, morto durante a repressão sangrenta das forças armadas contra a Revolta Democrática de Gwangju, em maio de 1980, foi traduzido para russo e árabe.

O livro em russo saiu no início de março, enquanto que a tradução para o árabe será publicada, no Líbano, em maio. “Human Acts” ganhou o Prêmio Malaparte 2017, prêmio literário italiano.

Kim Un-su

4 Autores Sul-Coreanos Para Ficar De Olho Esse Ano
Imagem: the korea herald

Nascido em 1972, Kim Un-su se tornou popular por seu thriller de 2010, “The Plotters”.

Kim entrou na cena literária internacional em 2016, quando “The Plotters” foi publicado em francês e, posteriormente, selecionado para o Grand Prix de Litterature Policiere – o prêmio de maior prestígio por ficção criminal e de detetive na França.

The Plotters” está programado para ser publicado em mais dois países – Taiwan e Espanha – este ano.

A história segue o menino Reseng, que é criado como assassino por Old Raccoon, líder do grupo de assassinos “Library of Dogs“.

A história se desenvolve à medida que o grupo “Library” é expulso do negócio de conspiração por um novo grupo de assassinato liderada por Hanja, um ex-membro da “Library of Dogs”.

Seu outro thriller, “Hot Blood“, foi publicado na França em janeiro – o romance é sobre pessoas que habitam o submundo, incluindo prostitutas, bandidos e agiotas, na cidade natal de Kim, Busan.

Foi publicado pela primeira vez na Coreia em 2016 e está sendo transformado em um roteiro de filme para ser lançado ainda este ano.

Seo Mi-ae

4 Autores Sul-Coreanos Para Ficar De Olho Esse Ano
Imagem: the korea herald

Nascida em 1965, Seo Mi-ae também é uma escritora de best-sellers de suspense. Ela tem vários romances de sucesso, incluindo “The Doll’s Garden“, “Arin’s Gaze” e “The Night Your Star Disappeared“.

The Only Child“, o primeiro trabalho de Seo disponível em inglês, foi lançado em fevereiro. O livro também foi publicado em francês e espanhol, em março desse ano.

The Only Child” começa com dois estranhos entrando na vida da protagonista, a psicóloga criminal Sun-kyungLee Byung-do, um serial killer, que recusa todas as entrevistas, de repente pede para se encontrar com a psicóloga. Enquanto isso, Ha-young, também aparece na vida de Sun-kung.

Ha-young é a filha de 9 anos, fruto do casamento anterior de seu marido. A menina perdeu os avós com quem vivia depois que a mãe faleceu em um incêndio.

Sohn Won-pyung

4 Autores Sul-Coreanos Para Ficar De Olho Esse Ano
Imagem: the korea herald

Nascida em 1979, Sohn Won-pyung é uma talentosa roteirista e diretora de cinema, além de autora. Ela escreveu e dirigiu vários curtas-metragens, incluindo “Ooh, you make me sick” e “A two-way monologue“.

Mais recentemente, ela escreveu e dirigiu o thriller “Intruder“, estrelado por Song Ji-hyo e Kim Moo-yeol. O lançamento do filme, originalmente marcado para março, foi adiado devido à disseminação do novo coronavírus.

Sohn fez sua estreia literária em 2017 com o romance “Almond“.

Almond” é sobre um garoto chamado Yun-jae que nasceu com uma condição especial em que ele não consegue sentir emoções. A condição é causada por suas amígdalas, naturalmente pequenas, uma das duas partes amendoadas do cérebro humano.

Yun-jae não consegue sentir medo ou raiva. A história se desenvolve quando ele conhece Gon, que demonstra muitas emoções.

O romance será publicado em três idiomas adicionais este ano: inglês, espanhol e hebraico.

** Alguns títulos mencionados no texto estão disponíveis no site da Amazon; apenas “A Vegetariana” está em português. Fizemos uma lista com os livros, só clicar aqui.


Disclaimer: As opiniões expressas em matérias traduzidas ou em colunas específicas pertencem aos autores orignais e não refletem necessariamente a opinião do KOREAPOST.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.