A romancista coreana Cho Nam-joo foi indicada para o National Book Awards, um dos prêmios literários de maior prestígio nos EUA.

Seu romance de 2016, “Kim Jiyoung, Born 1982“, está entre os indicados para a categoria de literatura traduzida, segundo anúncio feito esta semana no site da National Book Foundation, apresentadora da premiação.

O trabalho de estreia da romancista destaca as lutas que as mulheres de 30 anos enfrentam na sociedade coreana contemporânea, na qual ainda lidam com a desigualdade de gênero em casa e no local de trabalho. O romance também foi adaptado para um filme coreano.

‘Kim Jiyoung, Born 1982‘ por Cho Nam-Joo e traduzido do coreano por Jamie Chang vendeu mais de 1 milhão de cópias e foi traduzido para 12 idiomas, sinalizando a capacidade de identificação da personagem principal com todas as mulheres, cuja vida de frustração e submissão é recontada ao psiquiatra para o qual seu marido a envia“, disse a fundação em um comunicado.

Fundado em 1950, o prêmio anual é distribuído em cinco categorias – ficção, não ficção, poesia, literatura traduzida e literatura juvenil. Os vencedores serão anunciados em 18 de novembro.

Cho disse que o romance reflete suas próprias experiências como mãe e esposa. “Quero fazer um registro das vidas e preocupações das mulheres comuns“, disse Cho durante uma reunião em 2017 com o falecido legislador do Partido da Justiça, Roh Hoe-chan.

Durante um almoço em Cheong Wa Dae com líderes de cinco partidos em maio de 2017, Roh deu seu romance como um presente ao presidente Moon Jae-in para encorajar o presidente a renovar sua atenção para os problemas enfrentados pelas mulheres coreanas como a personagem principal do romance.

Cho está entre os raros casos de romancistas coreanas que chamaram a atenção da mídia internacional, após o sucesso internacional de “Por favor, cuide da mamãe”, de Shin Kyung-sook. A rápida ascensão de Cho à proeminência como romancista chamou a atenção da mídia estrangeira, visto que a escritora apareceu em veículos como o Financial Times e o New York Times.


Disclaimer: As opiniões expressas em matérias traduzidas ou em colunas específicas pertencem aos autores orignais e não refletem necessariamente a opinião do KOREAPOST.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.