Autor Lee Jung-myung Imagem: Korean Literature Now

Os hábitos diários do escritor Best-selles Lee Jung-myung são bastante diferentes dos de outros romancistas coreanos. Ao contrário de muitos outros escritores, ele não é uma pessoa noturna. Acordando cedo pela manhã, como um trabalhador assalariado de tempo integral, ele trabalha das 9h às 18h em seu estúdio, perto da sua casa em Seul, pesquisando temas que lhe interessam, para ter inspiração para livros futuros, escrevendo histórias e editando rascunhos.

Antes de sua transição de carreira para autor a tempo integral, em 1997, Lee trabalhou como jornalista para jornais diários e para uma revista mensal por mais de uma década.

“É interessante saber que os caracteres chineses de duas palavras que representam a palavra ‘repórter’ também significam ‘uma pessoa que escreve’. Portanto, escritores e repórteres estão basicamente fazendo quase que o mesmo trabalho, disse ele ao The Korea Times.

O homem de fala suave disse que a sua transição de carreira foi tão suave que ele próprio não teve dificuldades em se adaptar e vir a ser um romancista depois de deixar o jornalismo.

Lee é o mestre das histórias cativantes. Dos 11 romances que publicou nas últimas duas décadas desde a sua estreia literária, vários deles são best-sellers. A sua forte presença no mercado de livros parece ser o resultado das décadas de um hábito de trabalho consistente, constante e minucioso realizado pelo escritor.

Livros De Escritor Sul-Coreano Fazem Sucesso Entre Leitores Europeus
Livros “broken summer”, “painter of the wind” e “the investigation”, do escritor lee jung-myung
imagem: reprodução

O último romance de Lee, “Broken Summer”, lançado em maio pela editora EunHaengNaMu, tornou-se um best-seller instantâneo. E mais notícias boas vieram meses mais tarde. Em agosto, a agência literária com sede em Nova Iorque, Barbara J. Zitwer Agency, fechou um acordo com Liza Danton da Amazon Crossing para uma tradução de “Broken Summer“.

Este é o terceiro romance de Lee a ser publicado mundialmente em inglês, após o seu thriller de 2012 “The Investigation”, que cativou os leitores europeus. Já a sua ficção histórica “Painter of the Wind” será publicada mundialmente pela Harriet Press em inglês no final deste ano. Lee é um dos raros autores coreanos que é popular entre os leitores europeus.

“The Investigation”, escrito por L.M.Lee, que foi traduzido pelo premiado tradutor coreano-americano Chi-Young Kim e publicado por Pan Macmillan, é uma obra histórica de ficção sobre uma pessoa real, o poeta Yun Dong-ju, e começa com um caso de assassinato de um guarda prisional em Fukuoka, em 1944. O thriller foi nomeado ao Prêmio de Ficção Estrangeira Independente do Reino Unido em 2015 além de ter sido selecionado entre os seis livros finais do prêmio literário Premio Bancarella da Itália.

Quanto ao sucesso entre os estrangeiros, Lee continua humilde, dizendo que os belos poemas do poeta Yun, que foram amplamente citados no romance, parecem ter ajudado a sua obra a apelar aos corações e mentes dos leitores europeus.

“Situado na Coreia durante o domínio colonial japonês, penso que o meu romance de ficção foi capaz de emocionar os leitores que vivem do outro lado do mundo, talvez por causa da história. As histórias têm o poder de cativar pessoas de diferentes culturas“, disse ele.

Zitwer disse que o trabalho de Lee ressoa fortemente com os europeus, em parte porque proporciona uma nova perspectiva sobre a Segunda Guerra Mundial, uma experiência partilhada entre coreanos e europeus.

“É uma história da Segunda Guerra Mundial contada a partir de uma perspectiva muito diferente, mas que no entanto ressoa profundamente na Europa, onde a guerra foi travada amargamente e onde grande parte dela foi invadida e ocupada pela Alemanha Nazista na época”, disse Zitwer ao The Korea Times. “Assim, para os leitores europeus, esta história particular atingiu o âmago dos seus corações, creio eu. E também a história sobre como a poesia transformou o mais hediondo guarda prisional num ser humano animou os leitores. A Europa é um lugar tão literário e poético, repleto dos maiores autores de todos os tempos, onde as palavras, a literatura e o poder da caneta são tão fortes, mais do que o poder da violência“.

Fazendo a sua estreia como romancista em 1999, com “One Thousand Later”, Lee ascendeu ao estrelato literário em 2008 quando a sua ficção histórica, “Painter of the Wind”, foi adaptada para uma série televisiva da SBS. O drama foi um grande sucesso. Conhecendo tardiamente o livro de Lee através do drama televisivo, os fãs correram às livrarias para comprar os seus livros. Três anos mais tarde, outra obra histórica de ficção, “The Deep-rooted Tree”, foi transformada num drama televisivo de sucesso.

A sua habilidade em criar histórias de ficção de eventos históricos fez dele um dos autores de thriller mais procurados na Coreia. O novo romance de Lee “Broken Summer” é outro thriller que tem cativado os leitores coreanos. O contexto da história gira em torno de um pintor de meia-idade, Han-jo, no auge da sua carreira e de como a sua icônica técnica de pintura o levou a tornar-se um artista inigualável.

A ascensão de Han-jo a pintor mais requisitado da Coreia é um feito que ele próprio nunca imaginou, após a sua vida ter sido dilacerada há 26 anos, quando sua amiga Ji-soo foi encontrada morta cinco dias após o seu desaparecimento. O seu pai foi preso como suspeito do homicídio e admitiu ter matado a garota como forma de proteger os seus dois filhos — Han-jo e seu aplicado irmão mais velho Su-in. Ao cumprir sua pena de prisão após ter sido condenado injustamente graças ao seu falso testemunho, ele morre de pneumonia. Anos mais tarde, a sua esposa dependente alcoólica segue seus passo, em um lar de idosos.

A irmã mais nova de Ji-soo salva o devastado Han-jo do desespero de décadas. Recordando-lhe continuamente de seu talento como artista, ela o ajuda a se reerguer. De repente, a sua dedicada esposa, amigo e patrocinador voltam-se contra ele para arruinar a sua carreira e a sua vida.

“Broken Summer” então conta a história de caçadores da verdade que estão desesperados por montar um quebra-cabeças, a fim de encontrar uma verdade incalculável. Desconfiados da investigação policial, eles se convencem de que o pai de Han-jo não é o verdadeiro assassino. Os jogos mentais baseados em conhecimentos limitados e em informações insuficientes sobre o dia em que Ji-soo desapareceu reforçam a violência contra outra vítima inocente, 26 anos após a sua morte.

Livros De Escritor Sul-Coreano Fazem Sucesso Entre Leitores Europeus
Autor lee jung-myung
imagem: costesia de lee jung-myung

Lee disse ter sido inspirado a escrever um thriller como “Broken Summer” por uma memória de infância distante. “Quando eu era muito jovem, vi uma cena de crime à distância. Vi vários policiais por ali. O cadáver foi encontrado perto de um rio e a área estava repleta de pessoas. Essa memória de infância está no fundo do meu coração há muito tempo e me desencadeou a trabalhar nessa história, disse ele.

Demorou quase três anos para ele completar o livro. “Numa história como esta, a exatidão e as relações causais são cruciais. Havia algumas personagens que inicialmente não existiam, mas tive que as criar mais tarde, enquanto reescrevia a história para obter precisão. Continuei a reescrever a história, criando e removendo repetidamente personagens e esta foi a parte mais difícil, disse ele.

Zitwer disse que as sofisticadas explorações de Lee sobre a vida dos pintores e da família em “The Painter of the Wind”, bem como no seu último romance “Broken Summer”, são de grande interesse nos países onde Michelangelo, Picasso, Gauguin, Toulouse Lautrec e Van Gogh nasceram.

“Na Europa, as vidas dos pintores, bem como as histórias de família, são essenciais e clássicas desde Shakespeare a Elena Ferrante. Penso que o Sr. Lee tem uma sensibilidade muito europeia na sua escolha. Família, arte e comida; é isso que os europeus mais valorizam, penso eu. Talvez seja por isso que o admiram tanto, especialmente na Itália”, disse ela.


Disclaimer: As opiniões expressas em matérias traduzidas ou em colunas específicas pertencem aos autores orignais e não refletem necessariamente a opinião do KOREAPOST.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.