Por mais que a gugak, a tradicional música coreana, seja, muitas vezes, considerada uma forma de arte imutável do passado, muitos atos e instituições estão trabalhando para revitalizar o gênero e deixá-lo mais palatável às audiências modernas.

O k-pop tomou o mundo, mas a música tradicional coreana continua sendo pouco apreciada, até mesmo entre os sul-coreanos. A gugak sofre com grande preconceito – muitos afirmam ser entediante e difícil de ouvir.

Apesar das ideias negativas, mais músicos tradicionais estão aceitando o desafio de apresentar a gugak para uma audiência maior, de uma forma amigável.

Um exemplo disso foi a criação de orquestras de gugak.

Por mais que a música tradicional não fosse, originalmente, tocada por grandes grupos, as orquestras de gugak estão dando uma nova vida ao antigo estilo musical.

Diferentemente das performances originais, a orquestra de gugak tem seu condutor e não seguem estritamente a tradição. Ao invés disso, elas exploram diversas possibilidades, incluindo a mistura com outros gêneros.

Como nas orquestras ocidentais, as orquestras de gugak criam uma harmoniosa e diversa matriz de sons. A melodia, o ritmo e a harmonia, entretanto, são inspiradas pela prática da música tradicional coreana.

Desde sua criação, em março de 1965, a Orquestra Tradicional Metropolitana de Seul, a primeira do gênero, explorou variações da música tradicional e a mesclou com diferentes gêneros.

Lee Heemoon canta, no Yeowoorak Festival de 2019, oferecido pelo Teatro Nacional da Coreia.

A música deve tocar a audiência de hoje. Se ela não pode entender a música tradicional, então se pode dizer que a música perdeu sua vitalidade“, disse o condutor Park Hoseong ao The Korea Herald.

Nós devemos fazer música que possa ser passada para a próxima geração, se não, a gugak morrerá“, continuou. “Como uma orquestra pública, nós devemos satisfazer as expectativas do público. O público deseja modernas e novas interpretações da gugak. As misturar se tornarão parte da tradição, no futuro.

Hoje, existem quatro grandes orquestras de gugak: A Orquestra Tradicional Metropolitana de Seul, a Orquestra Contemporânea de Gugak, a Orquestra Nacional da Coreia e a Orquestra de Música Tradicional da KBS.

Apesar dos esforços das orquestras para atingir uma audiência maior, os críticos dizem que elas pecam por não ter repertórios memoráveis.

Por exemplo, a Orquestra Tradicional Metropolitana de Seul apresentou vários trabalhos comissionados nos últimos anos, mas poucas dessas peças comissionadas foram apresentadas uma outra vez.

Por outro lado, o condutor Park tem uma outra perspectiva.

A história das orquestras de gugak é curta, tem menos de 100 anos. As orquestras ocidentais tem histórias de séculos. Eu não posso entender como as pessoas esperam que uma orquestra crie um repertório característico em tão pouco temo“, ele diz.

Além disso“, ele continua, “é responsabilidade da Orquestra Tradicional Metropolitana de Seul estrear os trabalhos comissionados, encontrar compositores proeminentes e permitir que seus trabalhos alcancem o público. As comissões fortificarão toda a cena da gugak e encorajarão mais músicos a compor peças para as orquestras de gugak.

Além das orquestras, instituições estão surgindo com ideias criativas para levar a gugak à audiências maiores.

Orquestra Tradicional Metropolitana de Seul

O Teatro Nacional da Coreia, casa da Orquestra Nacional da Coreia, tem organizado o Yeowoorak Festival, todo mês de julho, nos últimos 10 anos. Como uma das peças mais importantes do centro e encabeçado pelo músico Yang Bangean, o festival tem suas origens na música tradicional, mas traz uma variedade de artistas para ultrapassar os limites da gugak.

Em 2019, o festival reuniu 32 atos inspirados na gugak e encorajou que os artistas colaborassem entre si, descobrindo assim novos gêneros da gugak misturada com pop e rock, por exemplo.

O Centro Nacional de Gugak, que abriga a Orquestra Contemporânea de Gugak, não é uma exceção. O centro cuida de quatro trupes de gugak: a Orquestra de Música de Corte, o Grupo de Música Folk, o Teatro de Dança e a Orquestra Contemporânea de Gugak, e trabalha para criar repertórios que as audiências modernas possam se identificar.

Em novembro de 2019, o centro apresentou o musical Man in Red and Lady Youngsan, unindo as quatro trupes. Foi a primeira vez que todos trabalharam juntos.

Além disso, a produção contratou membros da equipe responsável pela cerimônia de abertura das Olimpíadas de Inverno de Pyeongchang, que ocorreu em 2018, para criar uma apresentação mais vibrante. O roteirista Kang Boram, o diretor musical Lee Jisoo e o diretor de arte Lim Choongil fizeram parte da produção.


Disclaimer: As opiniões expressas em matérias traduzidas ou em colunas específicas pertencem aos autores orignais e não refletem necessariamente a opinião do KOREAPOST.



DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome.