Pengsoo é uma estrela em ascensão da Coreia do Sul.

Estreando em março com um “meokbang” (vídeo de comida) de 23 segundos do qual mastiga biscoitos de merengue, Pengsoo agora possui mais de 1 milhão de inscritos no YouTube.

Pengsoo subiu ao estrelato em menos de um ano, aparecendo em programas de TV e rádio, se tornando um embaixador da campanha do ministério das Relações Exteriores e do Ministério da Saúde e Bem-Estar.

Seus emojis, que carregam as suas falas características como “Peng-ha” (significa: Pengsoo diz oi), instantaneamente se tornou o emoji mais vendido no aplicativo de mensagens Kakao Talk.

Os fãs participaram ansiosamente de suas reuniões e compraram a coleção de Pengsoo, lançada nas principais livrarias. Um funcionário da livraria online Aladin chama-o de “o primeiro livro a vender a essa velocidade”.

Pengsoo chegou a ganhar o apelido de “presidente dos trabalhadores” por sua sólida base de fãs, composta principalmente por jovens funcionários de escritório. Os movimentos de dança e as habilidades de canto de Pengsoo – que vão do beatbox ao yodeling – são alguns dos fatores por trás da popularidade, mas há mais.

Por um lado, Pengsoo é um pinguim. O pinguim de 10 anos vindo do Polo Sul, chega a Coreia para se tornar uma estrela global como BTS ou Pororo, de acordo com o Sistema de Transmissão Educational (EBS), criador do Pengsoo, também criadora do personagem Pororo que as crianças tanto adoram.

Confira os passos do Pengsoo nas coreografias de BTS a BLACKPINK:

Diferentemente dos personagens da popular série Pororo, Pengsoo não é um personagem infantil típico que exala fofura e inocência. Com 2,1 metros de altura, o pinguim gigantesco tem olhos inexpressivos e boca aberta. Seu rosto é estático, não pisca e nem chia.

Na verdade, ele fala com uma voz rouca masculina, em comparação aos personagens que geralmente falam em tom mais alto e animado. Mas esses recursos são o que realmente diferenciam Pengsoo quando combinados a sua atitude descarada.

O pinguim maior que a vida – ou a pessoa dentro do boneco gigantesco – não tem medo de quebrar tabus e cruzar fronteiras em um país onde regras tácitas dominam a vida social. Em vários episódios, Pengsoo chama o chefe da EBS Kim Myung-joong por seu nome, sem o sufixo honorífico “sajangnim”.

Pengsoo faz isso sem o menor sinal de hesitação em uma sociedade em que os nomes das posições ou o sufixo geral “nim” são usados para abordar alguém de posição superior ou idade avançada.

O personagem retalia incansavelmente aos xingamentos ou atos como tirar vantagem, disfarçados de conselho para os jovens e questiona os padrões que são considerados normais, como o conceito de uma família de quatro pessoas que consiste em pai, mãe e dois filhos.

E também age de maneira muito distantes da virtude tradicional da modéstia. Pengsoo se vangloria de como já é uma “celebridade” e “estrela” que deseja se tornar “uma estrela da galáxia”, comentários que tiram sorrisos cínicos na vida real.

Pengsoo no estúdio do Sistema de Transmissão Educacional (EBS) em Goyang, noroeste de Seul. Foto: (Yonhap)

Esse modo de vida é um ‘refresco’ para os jovens sul-coreanos, exaustos com as intricadas regras sociais que enfrentam no trabalho.

Pengsoo não tem medo de dizer o que quer e às vezes até exagera, mas é perdoado por ser um pinguim bebê”, disse Yoon Binna, 34 anos, uma autoproclamada fã de Pengsoo que mantém dezenas de GIFs de Pengsoo em seu telefone.

“Ele também se afasta dos conselhos de vida convencionais que são considerados ‘bons’ e os refuta, por exemplo, dizendo que não se pode ser bom em tudo, ao invés de dizer que você deve continuar tentando. Isso realmente me atingiu”, disse Yoon.

Fãs como Jeong Su-yeon, uma engenheira de 31 anos, observam como Pengsoo não é intimidado por hierarquias sociais. “Pengsoo trata a todos com igualmente, seja ele um parlamentar, um presidente de uma empresa ou uma celebridade famosa. Isso é realmente encantador ”, ela disse.

“Mas isso não significa que eu também revide os discursos de ‘kkondae’, como Pengsoo”, disse Jeong, referindo-se ao termo coreano que a geração mais jovem usa para se referir a pessoas de maior idade ou status superior que agem de maneira condescendente.

“Se eu agisse como Pengsoo no meu trabalho, onde há muitas pessoas mais velhas, eu seria estigmatizado como uma pessoa rude e mal-humorada. Sei que não posso mudar pessoas de gerações diferentes, por isso costumo rir e deixar para lá. ”

Analistas e críticos dizem que Pengsoo oferece espaço para os jovens respirarem, pois eles foram criados para serem independentes, porém, acabam cumprindo as virtudes tradicionais que as gerações mais velhas valorizam.

“Pengsoo fala o que funcionários de vinte e trinta anos pensam (mas não sabem dizer)”, escreveu Ha In-whan, analista da Meritz Securites Co., em um relatório.

“A audácia de se referir ao chefe de sua empresa sem honoríficos e dizer: ‘Não me diga para me animar quando eu não puder’ atrai empatia.” 

O colunista cultural Kim Hern-sik disse que Pengsoo oferece um sentimento de satisfação para os da geração mais jovem que foram educados a se expressar e respeitar os diversos estilos de vida, mas não podem fazê-lo dentro de suas próprias escadas sociais.

“Pengsoo, apesar de ser oficialmente rotulado como ‘estagiário’, que não é a melhor posição no mundo do trabalho, assume uma vantagem e diz o que quer dizer de uma maneira confiante, mas inofensiva”, disse Kim.

Isso explica parcialmente por que os fãs são tão inflexíveis em proteger a identidade de Pengsoo e protestar contra a revelação da pessoa dentro do boneco.

“Eu intencionalmente tento não descobrir quem é a pessoa lá dentro. Eu gosto de Pengsoo como Pengsoo. Não quero levar tudo a sério e estragar isso”, disse Yoon.


Disclaimer: As opiniões expressas em matérias traduzidas ou em colunas específicas pertencem aos autores orignais e não refletem necessariamente a opinião do KOREAPOST.



DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome.