Cortesia: JTBC

Hoje vamos falar de k-drama. Mas não qualquer k-drama. Vamos falar de “Strong Woman Do Bong-soon“! Apesar de ter iniciado a transmissão em 24 de fevereiro desse ano, comecei a assistir apenas no domingo passado e estou morrendo de vontade de fazer maratona para acompanhar os episódios!

Veiculada pela JTBC, o k-drama conta a história de Do Bong, uma mocinha doce, apaixonada e motivo de orgulho e decepção para os pais por não ter entrado na faculdade. A famosa ‘garota da porta ao lado’, com uma situação econômica estável, Do Bong tinha tudo para nunca ser a protagonista de um dos nossos tão amados k-dramas se não fosse uma coisa.

Ela tem superpoderes!

A figura miúda e fofa de Do Bong esconde uma super força, um dom passado de mãe para filha por gerações na família. Com seu superpoder, a mocinha defende os menos favorecidos e encanta com sua doçura mesmo nos momentos ‘violentos’ do folhetim.

E é sua força sobre-humana que lhe permite ter o trabalho mais inusitado que já vi uma protagonista assumir: guarda-costas começa a tocar Whitney Houston!

Quebrando estereótipos

O trabalho incomum realizado por nossa protagonista chama bastante a atenção na Coreia, chegando a alcançar impressionantes 8.3 pontos de audiência, o segundo melhor recorde de audiência da emissora.

A atitude de quebra de estereótipos proposta por “Strong Woman” é um contraste gritante com as recentes pesquisas realizadas por uma pesquisa do governo da Coreia onde 55% dos homens entrevistados acreditam que as mulheres são culpadas pela violência que sofrem.

Conduzida pelo Ministério da Igualdade de Gêneros e Família, a pesquisa entrevistou mais de 7 mil homens e verificou também que 54,5% deles acreditam que a forma como as mulheres se vestem justifica o assédio sexual.

O fator mais chocante nessa pesquisa foi o fato de 8,7% dos entrevistados afirmarem que as mulheres ‘gostam de ser estupradas’.

A pesquisa demonstra que mesmo em um país desenvolvido, as mulheres não somente são agredidas, mas sim, ainda são apontadas como principais causas para o crime, minimizando a atitude do agressor e culpabilizando a vítima.

E o que isso tem a ver com “Strong Woman”?

Enquanto protege seu chefe, o CEO de uma empresa de games Ahn Min-hyuk, Do Bong dá de cara com um serial killer que está atacando mulheres no distrito onde ela mora.

A partir daí, ela torna sua missão capturar o bandido ao mesmo tempo em que tenta proteger seu chefe preguiçoso e tenta passar uma imagem de normal para seu crush, o policial In Guk-doo, que a trata como fraca e indefesa.

Do Bong é nossa Mulher Maravilha coreana e estou apaixonada por esse k-drama tão incomum. “Strong Woman Do Bong-soon” é exibida as sextas-feiras na emissora JTBC.


Disclaimer: As opiniões expressas em matérias traduzidas ou em colunas específicas pertencem aos autores orignais e não refletem necessariamente a opinião do KOREAPOST.



DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome.