Há 6.000 línguas conhecidas no mundo, mas apenas 250 idiomas estão realmente em uso atualmente. Mas o canal à cabo da CJ E & M, TvN, quer inventar mais uma língua com seu novo reality show “Babel 250”, e se esforçar para torná-la o novo idioma global depois do Inglês, Espanhol e Francês. O programa de televisão ganhou este título em alusão à Torre de Babel Bíblica e às 250 línguas existentes.

O poster de divulgação do Babel 250. Foto: CJ E&M

Embora nosso desejo seja que Babel se torne a nova língua comum, sabemos que isso é impossível“, disse o diretor do programa Lee Won-Hyoung durante um encontro com a imprensa no Stanford Hotel em Mapo-gu, Oeste de Seul.

“Queremos mostrar que as pessoas podem se comunicar com um vocabulário limitado, como fazemos com o Inglês quando viajamos. Mas foi muito difícil nos primeiros três episódios pois os participantes não se conheciam e não estavam muito dispostos à cooperar. A partir do quarto episódio procurou-se estabelecer o idioma Babel”, disse Won-Hyoung.

Os participantes do elenco do novo reality show da TvN "Babel 250" posam para foto em um encontro com a imprensa. A partir da esquerda para a direita: Tanon Varaya, Angelina Danilova, Matheus Oliverio da Silva Rego, Lee Ki-Woo, Michelle Marie Bertolini Araque, Nicolas Portier e Chen Lin. Foto: CJ E & M.
Os participantes do elenco do novo reality show da TvN “Babel 250” posam para foto em um encontro com a imprensa. A partir da esquerda para a direita: Tanon Varaya, Angelina Danilova, Matheus Oliverio da Silva Rego, Lee Ki-Woo, Michelle Marie Bertolini Araque, Nicolas Portier e Chen Lin. Foto: CJ E & M.

O programa estreou em 11 de julho, estrelado por sete participantes internacionais da Coreia do Sul, Brasil, Venezuela, Tailândia, França, China e Rússia. Quatro homens e três mulheres que não falam a mesma língua começaram a viver juntos em uma aldeia chamada Dalangyi em Namhae County ao longo do Mar do Sul.

Os sete estrangeiros estão proibidos de usar o inglês e têm que falar apenas em seus próprios idiomas para se comunicar uns com os outros. Como o local onde estão confinados fica numa zona rural, eles trabalham na fazenda e cozinham suas refeições em conjunto.

Chen Lin da China. Fonte: Redes Sociais

Não há integrantes do elenco que falam coreano, exceto pelo ator coreano Lee Ki Woo. Apenas Tanon Varaya da Tailândia e Chen Lin da China que já visitaram a Coreia antes. Para os outros, o lugar é totalmente novo e estranho.

Fonte: keyword
Lee Ki Woo da Coreia do Sul. Foto: Keyword

Matheus Oliverio da Silva Rego, do Brasil, é um sambista campeão, que participará das cerimônias de abertura e encerramento dos Jogos Olímpicos Rio 2016 como artista principal. Nicolas Portier é um ator francês que adora viajar. Ele decidiu participar do show – apesar de sua falta de experiência em programas de entretenimento – por sua curiosidade pela Coreia e seu desejo de estudar culturas diferentes.

Matheus Oliverio da Silva Rego (Fonte: Yonhapnews.com)
Matheus Oliverio da Silva Rego do Brasil. Fonte: Yonhap

Eu fiquei bastante nervoso pois não tinha ideia de como seria ficar junto com as novas pessoas sendo que a comunicação seria extremamente difícil. Mas eu aprendi como tratar as pessoas de diversas origens“, disse Nicolas.

Nicolas Portie (Fonte: dautres-photos)
Nicolas Portie da França. Fonte: Dautres-Photos

Angelina Danilova vem da Rússia e diz que cada integrante do programa tem suas próprias características, por isso não é correto fazer suposições sobre uma cultura depois de conhecer apenas uma pessoa.

Angelina Danilova (Fonte: Rede socias)
Angelina Danilova da Rússia. Fonte: Redes Sociais

Tanon Varaya também acrescentou que as diferentes nacionalidades e culturas dos integrantes não importam muito e que suas personalidades é que lhes fizeram se beneficiar da nova experiência.

 Tanon Varaya (Fonte: CJ E&M)
Tanon Varaya da Tailândia. Fonte: CJ E&M

Para a venezuelana Michelle Marie Bertolini Araque, a comida foi o maior desafio cultural.

_MG_4243 copy
Michelle Bertolini da Venezuela. Foto: Beleza Venezoelana.Net

Como os amigos já disseram aqui, todo mundo tem diferentes encantos e características“, disse Michelle. “Eu me diverto ensinando minha própria cultura e aprendendo a deles“.


Disclaimer: As opiniões expressas em matérias traduzidas ou em colunas específicas pertencem aos autores orignais e não refletem necessariamente a opinião do KOREAPOST.



2 COMENTÁRIOS

    • Eu não achei ainda um site com as legendas, eu estou acompanhando em coreano pelo site que me foi passado pela Juliana Oh. Te mando por inbox quando chegar em casa.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome.