Kim Soo-hyun está voltando às telonas pela primeira vez em cinco anos, com a nova série de comédia romântica da tvN: It’s Okay to Not Be Okay. O drama foi titulado como “Tudo Bem Não Ser Normal” no Brasil e disponível no Netflix.

É o primeiro papel de Soo-hyun na televisão para o ator de 31 anos, após ser dispensado das forças armadas em julho do ano passado. Seu trabalho mais recente na TV incluem The Producers em 2015 e My Love From the Stars em 2013.

“Estou esperando há tanto tempo, que estou realmente nervoso, mas também animado para voltar”, disse Kim, durante um evento de mídia promocional. O evento foi transmitido ao vivo, devido ao COVID-19.

O elenco: Kim Soo-hyun, Seo Ye-ji, Oh Jeong-sae e Park Gyu-young. Foto: tvN

A série aborda como vivem as pessoas com doenças mentais, onde Kim interpreta Gang-tae, um cuidador da ala psiquiátrica de um hospital. Gang-tae, que também cuida de seu irmão autista em casa, reluta em buscar qualquer relacionamento romântico.

Seo Ye-ji interpreta Mun-young, uma autora de livros infantis que tem um distúrbio de personalidade. Enquanto Mun-young é aparentemente incapaz de amar alguém, Gang-tae parece ser capaz de derreter seu coração frio enquanto os dois se tornam uma fonte de cura um para o outro.

“(Mun-young) segue um estilo único. Não é para se exibir, mas é como um mecanismo de defesa. Ela está dizendo às pessoas para não se aproximarem dela ou falarem com ela”, disse Seo.

Confira o trailer legendado:

O ator Oh Jeong-sae, que recentemente ganhou o melhor ator coadjuvante na televisão no Baeksang Arts Awards por seu papel no drama da KBS When the Camellia Blooms (Para Sempre Camélia), estrelou como o irmão mais velho de Gang-tae, Sang-tae.

A atriz novata Park Gyu-young estrela como enfermeira que se apaixona por Gang-tae.

“Eu acho que o título diz tudo. Sinto que todo mundo, inclusive eu, neste mundo é um pouco louco de alguma maneira e queria aproveitar a chance para pensar se isso é realmente ruim ou não”, disse o diretor da série, Park Sin-woo.

Park produziu anteriormente a série Encontro, de 2018, com Song Hye-kyo e Park Bo-gum, e Don’t Dare to Dream, da SBS, estrelado por Gong Hyo-jin e Cho Jung-seok.

Citando a roteirista Jo Yong, Park disse que o drama é “um pedido de desculpas às pessoas com deficiência”. 

Foto: tvN

“Frequentemente julgamos outras pessoas e as machucamos. A escritora diz que ela escreveu o roteiro com base em suas próprias experiências, querendo enfrentá-las adequadamente”, disse o diretor.

“Espero que, depois de assistir aos 16 episódios, as pessoas desejem fazer amizade com pessoas com deficiência, em vez de tentar ajudá-las”, disse Oh.

“Eu queria mostrar como Gang-tae é curado de suas feridas internas”. Existem muitas histórias e formas diferentes de amor no drama, e espero que os espectadores também possam curar suas próprias feridas após assisti-lo”, disse Kim Soo-hyun .


Disclaimer: As opiniões expressas em matérias traduzidas ou em colunas específicas pertencem aos autores orignais e não refletem necessariamente a opinião do KOREAPOST.



2 COMENTÁRIOS

  1. Maravilhoso o dorama. Estou acompanhando na netflix e me senti comovida. Trabalho em um restaurante com espaço play groud para as crianças e por ter casos de crianças com autismo na cidade, treinamos as monitoras a como se desenvolver com eles, se interagindo e divertindo com os brinquedos e outras brincadeiras divertidas. Se prestar atenção nas entrelinhas do dorama, o ator que interpreta o Sang-tae, romantiza um pouco como as famílias diariamente lutam pelo desenvolvimento e crescimento de um autista. São pessoas extraordinárias e altamente inteligentes, eles só requerem mais atenção, cuidado e muito amor.
    Recomendo a série!

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome.