Imagem do dorama "Sweet Home".

O diretor Lee Eung-bok teve sua estreia na Netflix com um drama baseado em um webtoon. “Sweet Home” foi lançado no dia 18 de dezembro e abriu uma nova porta para os K-dramas.

Lee foi diretor de dramas que foram sucessos nacionais como “Descendants of the Sun“, “Guardian: The Lonely and Great God” and “Mr. Sunshine” e agora ele está fazendo seu retorno com “Sweet Home,” um dorama completamente diferente dos romances dos quais Lee é conhecido por dirigir. Ao invés disso, os moradores do complexo de apartamentos Green Home criam laços enquanto lutam contra monstros de diversas formas, reflexos dos desejos humanos.

Em uma conferência online com a imprensa no dia 21, Lee refletiu sobre o processo de criação do drama, assim como nas histórias que aconteceram por trás das câmeras.

Foi a minha primeira vez trabalhando com a Netflix. A história já me interessava nos estágios iniciais da produção,” disse Lee. “Eu acho que a Netflix possibilita que haja flexibilidade, permite uma expansão dos conteúdos, proporcionando assim, oportunidades de lidar com temas raramente mostrados nas mídias tradicionais.

O Diretor De Sweet Home, Lee Eun-Bok Fala Sobre Os Monstros Que O Deixaram Louco
Imagem do diretor lee eung-bok. Fonte: the korea herald

No entanto, a criação do dorama não foi uma tarefa fácil, contudo o drama teve o melhor time de especialistas em efeitos especiais da Netflix auxiliando Lee, eles trabalharam em filmes como “Os Vingadores” e “Avatar”.

Eu quase virei um monstro enquanto estava criando este dorama. Os produtores constantemente diziam uns aos outros ‘não vamos nos tornar monstros’ porque era muito difícil,” disse Lee. “Todos os monstros foram muito difíceis de criar, o monstro musculoso foi o mais difícil de todos. Os outros monstros puderam ter seus movimentos filmados com um coreógrafo, mas monstros que eram maiores que seres humanos tiveram de ser criados com CG (imagem gerada por computador).”

O Diretor De Sweet Home, Lee Eun-Bok Fala Sobre Os Monstros Que O Deixaram Louco
Monstro musculoso do dorama “sweet home”. Fonte: the korean herald

Uma das ideias era mostrar um monstro pensando sobre o desejo humano. Lee pensou que seria interessante, mas acabou não incluindo, seria o monstro da vaidade.

Se tiver uma segunda temporada, eu gostaria de incluir monstros gentis e engraçados que estão presentes no webtoon original e que não tive muita chance de incluí-los na primeira temporada,” falou Lee.

Apesar dos 30 bilhões de won ( $27 milhões) que foram investidos no dorama de 10 episódios, Lee disse ter alcançado as expectativas dos fãs que leram o webtoon no site do Naver – que tem aproximadamente 1.2 bilhões de visualizações – atender os fãs foi uma pressão muito maior do que o valor da produção.

Com o encerramento do webtoon marcado para o fim de Julho, Lee foi informado de que o final do webtoon aconteceria durante as filmagens do dorama no início do ano.

Eu sabia mais ou menos como seria o final do webtoon porque o autor me contou. Eu achei que seria melhor se o final do dorama fosse um pouco diferente do webtoon, pois estamos exibindo em diferentes plataformas,” disse Lee.

O Diretor De Sweet Home, Lee Eun-Bok Fala Sobre Os Monstros Que O Deixaram Louco
Um dos monstros do dorama “sweet home”. Fonte: the korean herald

Mostrar o aspecto humano na crise, ao invés de mostrar apenas pessoas lutando contra monstros, foi algo que Lee se esforçou bastante.

“O filme ‘The Host’ do diretor Bong Joon-ho mostra uma família se unindo para tentar resgatar a filha que foi sequestrada por um monstro. Acho que isso é o que fez o filme ser emocionante e divertido de se assistir,” falou Lee.

Ainda que o dorama tenha alcançado o topo do ranking de séries da Netflix em vários países, entrando no top 10 dos EUA – esta foi a primeira vez para um drama coreano – Lee acha que muitas partes do dorama poderiam ter sido feitas de uma maneira melhor, assim como as transformações dos monstros e as cenas de luta.

Enquanto isso, ano que vem Lee fará seu retorno no canal da tvN com o dorama “Jirisan”, estrelando Jun Ji-hyun e Ju Ji-hoon.


Disclaimer: As opiniões expressas em matérias traduzidas ou em colunas específicas pertencem aos autores orignais e não refletem necessariamente a opinião do KOREAPOST.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.