Nos últimos anos, a cena de entretenimento sul-coreana tem visto uma nova tendência de thrillers sobrenaturais domésticos entrando no centro das atenções como nunca antes, variando de dramas a filmes.

Por exemplo, a Coreia era praticamente inexpugnável para histórias de zumbis locais, embora produções de zumbis estrangeiros, incluindo a famosa série “The Walking Dead”, fossem populares. Mas depois do sucesso do filme “Train to Busan” em 2016, um thriller de ação de zumbis que vendeu mais de 11 milhões de ingressos para se tornar o 16º maior hit na Coreia, o conteúdo zumbi caseiro tornou-se uma mercadoria lucrativa.

Em janeiro, a Netflix lançou uma nova série original, “Kingdom”, um drama de época – e de zumbis – coreano. O gigante da transmissão deu luz verde para uma segunda temporada, mesmo antes de a primeira temporada ir ao ar. Confira o trailer:

Mas nem todas as produções de zumbis feitas na Coreia tiveram um sucesso sem precedentes. Em outubro, o filme “Rampant”, outra história de época e zumbis, falhou, vendendo apenas 1,5 milhão de ingressos.

Foto: Rue Morgue

Outros filmes locais com temas sobrenaturais também vêm avançando.

O diretor de cinema Jang Jae Hyun atiçou o gênero de filme de thriller ocultista com “The Priests” em 2015. Ele retratou a luta de dois padres contra um demônio e abriu uma nova era para o gênero, vendendo 5 milhões de ingressos.

Foto: goldposter

Este ano, o diretor voltou com o tema, com Svaha: The Sixth Finger em fevereiro. O filme centra-se no caráter de um pastor cristão, interpretado pelo ator Lee Jung Jae, investigando um misterioso grupo religioso.

A tela pequena não é uma exceção ao tema ocultista, como mostra o canal a cabo OCN, um dos principais atores da cena do thriller oculto aqui.

O canal, sob a gigante do entretenimento CJ ENM, lançou uma série de séries de drama originais desde 2010. Desde então, vem criando séries cheias de ação com humor negro – uma qualidade inédita na cena de drama local.

O canal teve sucesso em 2017 com o drama “Save Me”, que lida com os crimes de um culto religioso. A atriz principal da série, Seo Ye-ji, chegou ao estrelato durante o show. O drama de 16 episódios ganhou audiência de 4,8%, considerada alta e está programado para lançar sua segunda temporada em maio.

“Children of Lesser God”, da OCN, no início do ano passado, contou com a participação da atriz Kim Ok-bin como uma investigadora capaz de sentir fantasmas. Capaz de ver a morte, o personagem de Kim desempenhou um papel central na resolução de crimes por um culto religioso corrupto. Foto: theirdoramas

Alimentado com o sucesso, no ano passado, o canal transmitiu outra série de thriller ocultista – “The Guest”, que apresentou uma mistura de exorcismo e xamanismo. A série com um médium, um padre e um detetive, marcou audiência de 4,1%. Será adaptado em um filme.

Seu sucessor “Priest” é um drama médico-exorcista, sobre a colaboração de um médico e um exorcista lutando contra crimes sobrenaturais. Contudo, o drama recebeu uma resposta morna dos telespectadores, com pontuações de apenas 2,5%. Possivelmente, devido à repetitividade do gênero.

Em março, a OCN mais uma vez lançou uma assustadora série de suspense sobrenatural “Possessed”. A série, exibida às quartas e quintas-feiras, no entanto, muda um pouco das produções anteriores, adicionando os elementos de uma doce comédia romântica. A série, que apresenta a atriz Go Joon-hee como vidente, está em seus primeiros episódios.

Foto: The Korea Herald

Disclaimer: As opiniões expressas em matérias traduzidas ou em colunas específicas pertencem aos autores orignais e não refletem necessariamente a opinião do KOREAPOST.



DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome.