Citando Winston Churchill: “Uma nação que esquece seu passado não tem futuro“.

Ao longo da história, os coreanos se depararam com muitos eventos dolorosos que influenciaram a sociedade coreana de uma maneira ou de outra. Isso remete desde a colonização japonesa da Coreia em 1910 até o desastre da balsa Sewol em 2014.

E ao longo de tudo, muitos artistas usaram a música como um meio para expressar suas opiniões sobre inúmeras questões societárias e para recordar o público de lembrar os eventos do passado para um futuro melhor.

Dito isso, aqui estão oito músicas que homenageiam as vítimas e os bravos heróis de uma série de tristes eventos que ocorreram ao longo da história coreana:

1. Kwanghee, Gaeko – “Your Night” feat. Oh Hyuk

Kwanghee e Gaeko se juntaram para produzir essa canção como parte do especial “The Great Heritage” do “Infinite Challenge” da MBC, que foi um projeto para difundir o conhecimento da história coreana através da fusão com o hip hop.

“Your Night”, que também conta com a participação do vocalista Oh Hyuk, é uma homenagem ao poeta Yoon Dong Joo.

As letras falam sobre o ato heroico do poeta durante a colonização japonesa da Coreia na década de 1930. Na época, os japoneses proibiram o ensino e o uso da língua coreana e forçaram os coreanos a assumir nomes japoneses. No entanto, o poeta Yoon Dong Joo resistiu, continuando a escrever poemas em coreano. “Your Night” usa dois dos poemas mais conhecidos do poeta “Night of Counting Stars” e “Prologue” como referências.

2. DIA – “Independence Movement”

DIA lançou a canção em homenagem ao Dia do Movimento de Independência Coreana em 2017. As integrantes participaram da produção e da escrita da letra da música, na qual prestam homenagem a vários ativistas e nacionalistas da independência que se reuniram em protestos pacíficos para proclamar a independência da Coreia do domínio japonês em 1919.

O título coreano desta canção é “Geon Gon Gam Ri”, que são os nomes dos quatro trigramas na bandeira coreana. Os trigramas se juntam para apresentar movimento e harmonia como princípios fundamentais, com cada trigrama representando cada um dos quatro elementos clássicos: céu (Geon), terra (Gon), lua (Gam) e sol (Ri).

3. BTS’ Suga – “518-062”

Suga supostamente escreveu esta faixa quando era um estudante do ensino médio, em parceria com Nakshun, o líder do grupo hip-hop D-TOWN. A faixa lembra o trágico evento que ocorreu em 1980, que é agora conhecido como o Movimento Democrático de Gwangju.

Em 18 de maio de 1980, os moradores de Gwangju protestaram contra o golpe de Estado e o regime marcial de Chun Doo Hwan, que se seguiu ao tratamento cruel das forças militares em relação aos estudantes da Universidade de Chonnam que se manifestaram contra o governo da lei marcial em protestos pacíficos. As letras de “518-062” pressionam os ouvintes a não esquecer os protestos. O segundo conjunto de números “062” refere-se ao código de área da cidade de Gwangju.

4. BTS – “Ma City”

Não apenas Suga, mas o BTS enquanto grupo é conhecido por criticar o governo e a sociedade coreanos através de sua música. De acordo com RM, o grupo sempre procura maneiras diferentes de influenciar positivamente a sociedade. “Ma City” é apenas uma das inúmeras músicas do BTS que abordam questões sociais na Coreia.

RM, Suga e J-Hope participaram da produção e da escrita das letras da canção. Um cidadão orgulhoso de Gwangju, J-hope fala sobre sua cidade natal. Na música, J-Hope canta: “Se você quiser me ver, todos se reúnam. A horário é às 7 O’Clock.

“7 O’Clock” é o termo depreciativo usado pelos usuários do Ilbe, uma comunidade on-line com visões políticas de extrema-direita e conteúdo cheio de ódio, para se referir à cidade de Gwangju. Incluindo propositalmente o termo, J-Hope repreende os usuários do Ilbe e o desrespeito que eles mostraram em relação à sua cidade natal. O rapper também não se esquece de incluir “518-062” para lembrar as vítimas do Movimento Democrático de Gwangju.

5. Joo Hyo, HA:TFELT – “There Must Be”

Embora nunca tenha sido confirmado pelos próprios artistas, muitos suspeitam que “There Must Be” foi composta e lançada para homenagear as vítimas do desastre da balsa Sewol de 2014, uma tragédia que tirou a vida de 304 pessoas e abalou o país com tristeza e raiva.

Há uma parte na letra que diz: “Esperamos que um pequeno movimento crie um grande milagre“, que é uma frase e uma crença que levou muitos coreanos a participar da Campanha da Fita Amarela. Para a campanha, as pessoas postaram em redes sociais e/ou usaram fitas amarelas para mostrar seu apoio ao esclarecimento da verdade por trás da tragédia, que no final desempenhou um papel importante no impeachment da então presidente sul-coreana Park Geun Hye.

6. Cheetah, Jang Sung Hwan – “Yellow Ocean”

Cheetah apresentou esta música com o estudante do ensino médio Jang Sung Hwan no episódio do dia 27 de dezembro do programa “Nation of Hip Hop” da JTBC, quando eles estavam competindo nas semifinais.

A música também aborda a tragédia da balsa Sewol, ocorrida apenas alguns meses antes do apresentação emocionada de Cheetah e Jang Sung Hwan. Na música, o rapper fala sobre o desamparo que as pessoas sentiam por não poder fazer nada e lamentou por todas as vidas perdidas devido à tragédia. Jang Sung Hwan dá início ao segundo verso com uma única pergunta: “Ninguém está lá fora?” Os dois também pedem perdão e prometem nunca esquecer a data de 16 de abril e esperar que a verdade eventualmente prevaleça.

7. Kim Yoon Ah – “River”

Esta canção foi lançada como parte do quarto álbum solo de Kim Yoon Ah, “The Pain of Others”, em dezembro de 2016. “River” também homenageia as vítimas da tragédia da balsa Sewol, e a cantora fala sobre a saudade daqueles que foram para um lugar de onde nunca poderão voltar e sobre caminhar ao lado de um rio na esperança de vê-los novamente.

Kim Yoon Ah também tocou esta música no “Begin Again” da JTBC enquanto estava em Portugal. Antes de começar sua performance, a cantora explicou para a plateia: “Há alguns anos, na Coreia, muitas pessoas perderam seus familiares em um trágico acidente. Na época, não podíamos fazer nada por eles. A única coisa que eu pude fazer [por eles] foi escrever músicas, e a próxima música é uma delas.”

8. Tany – “Always Remember”

O falecido cantor Tany decidiu fazer sua estreia com uma música para homenagear as vítimas da tragédia da balsa Sewol. Em “Always Remember”, o cantor fala: “A pessoa que eu nunca vou esquecer, mesmo depois de anos a fio. Vou continuar a esperar, mesmo que tenha que acrescentar dor depois da dor.

Depois de liberar a canção, Tany explicou: “Foi um acidente que aconteceu com pessoas da minha idade. É um assunto pesado, então eu queria ser especialmente mais cuidadoso. Eu não tinha certeza [se estava tomando a decisão certa] de abordar o assunto em meu primeiro álbum. No entanto, era uma história que eu definitivamente queria que as pessoas ouvissem”.

Um ano e seis meses depois de liberar a bela canção, Tany faleceu em um acidente de carro aos 21 anos.


Disclaimer: As opiniões expressas em matérias traduzidas ou em colunas específicas pertencem aos autores orignais e não refletem necessariamente a opinião do KOREAPOST.



DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome.