O primeiro show virtual da sensação global BTS, transmitido ao vivo em junho, a “Bang Bang Con: The Live” talvez tenha sido apenas um prelúdio para o segundo show online do grupo, “Map of the Soul: ON: E“.

Com os dois shows online, o BTS atraiu um número impressionante de 993.000 espectadores de 191 países e regiões – quebrando o recorde de público anterior também estabelecido do grupo pela “Bang Bang Con”, que foi visto por 756.000 espectadores em 107 países e regiões. Tendo oito vezes a escala do evento de junho, com dois grandes palcos adicionais, completos com tecnologias de última geração como realidade aumentada e realidade estendida, a execução de dois dias de “Mapa da Alma: ON: E” começou no dia 10 de outubro em Seul.

Captura de tela da plataforma online Weverse, através da qual “Map of the Soul: ON: E” foi transmitido. Fonte: The Korea Herald

Embora o show tenha sido planejado para acontecer fisicamente e transmitido ao vivo online, a agência do grupo Big Hit Entertainment, decidiu mudar para um show totalmente virtual em relação à situação do COVID-19 em andamento ao redor do mundo.

Estamos trabalhando neste show há quase um ano, desde que encerramos nossa turnê‘ Speak Yourself ’. Sentimo-nos mal que o show não tenha ocorrido como planejado devido a esta situação inesperada, então preparamos este evento não presencial”, disse o líder do grupo, RM.

Apesar de estarem fisicamente separados, devido a pandemia, os integrantes do grupo e seus fãs, os ARMYs, não foram separados completamente. Enquanto o show virtual anterior só permitia que os integrantes se comunicassem com os fãs por meio do serviço de chat ao vivo, desta vez os palcos eram cercados por telas enormes mostrando centenas de fãs assistindo ao show diretamente de suas casas, gritando e agitando as “ARMY bombs”(lightstick do grupo) e cartazes , como se fosse um dos shows da vida real. Os fãs puderam escolher entre as seis telas de visualização múltipla que mostram os palcos de diferentes perspectivas.

Captura de tela da plataforma online Weverse, através da qual “Map of the Soul: ON: E” foi transmitido. Fonte: The Korea Herald

Impressionado com as telas que os cercavam, Jin, um dos integrantes, continuou olhando ao redor, gritando para os fãs “façam barulho”. Ji-min o interrompeu dizendo “Este é o som mais lindo do mundo”, enquanto V saltou para dizer, “Eu me sinto melhor agora, finalmente vendo os ARMYs”.

O show de 2 horas e meia foi centrado nas músicas do último álbum do grupo, “Map of the Soul: 7“, começando com “On“, “Black Swan” e incluindo “N.O“. Para a faixa de hip-hop “UGH!“, Os rappers Suga, RM e J-Hope formaram um trio, enquanto a balada pop suave “Zero O’ Clock” apresentada por Jin, Junkook, V e Jimin.

Cada integrante tinha um solo durante o show entretanto, o destaque foi a estreia de Ji-min de sua performance de dança para “Filter“. A sala de chat do Weverse, a comunidade online de fãs de Big Hit através da qual o show foi transmitido, explodiu com comentários enquanto Ji-min deslizava no palco ao som da música pop latina. Para as outras apresentações solo, RM com “Persona“, Suga com “Shadow“, Jungkook com “My Time“, Jin com “Moon“, V com “Inner Child” e J-Hope com “Ego“.

Os efeitos visuais AR e XR não foram apenas para preencher a atmosfera. Enquanto RM estava arrasando em sua apresentação de “Persona”, uma figura enorme parecida com ele apareceu de repente na frente do palco, neste meio tempo formas celestiais de planetas e asteróides pairavam sobre Jin enquanto ele cantava “Moon”. Telas escuras lembrando cenários subaquáticos encheram os lados do palco, nesse ínterim o septeto cantava “Black Swan”, entretanto com “Dope”, a enorme tela atrás do palco fazia parecer que os integrantes estavam dançando enquanto subiam em um elevador .

Captura de tela da plataforma online Weverse, através da qual “Map of the Soul: ON: E” foi transmitido. Fonte: The Korea Herald

Composta por 23 números no total, a setlist da noite também incluiu os maiores sucessos do grupo como “Dionysus“, “DNA“, “Boy With Luv” e “No More Dream“.

Contudo, uma hora e meia anters do show, o encore foi conduzido com as fan-cams e os microfones ligados, formando um ambiente de show.

Vocês receberam bem o nosso presente?” Jungkook gritou para os fãs gritando “BTS” em uníssono.

As músicas do encore foram escolhidas apenas para os ARMYs”, explicou Suga. “Queríamos que percebessem que os escutamos, que transformaram o simples em algo muito especial. A setlist do encore foi feito por vocês e por nós ”, disse Suga.

J-hope acrescentou, que a partir de muita reflexão dos integrantes, a playlist de três músicas para o encore do dia 10 – “Butterfly”, “Run” e “Dynamite” – foi finalizada naquela manhã. O segundo dia contou com “Spring Day” e “IDOL”, junto com o single mais recente do grupo.

Sobre a recente façanha histórica da banda de se tornar o primeiro grupo sul-coreano a ter um único lugar no topo da parada da Billboard Hot 100 em setembro, Jimin agradeceu aos fãs.

Ficamos pasmos e emocionados ao ver ‘Dynamite’ recebendo tanto amor de fãs de todo o mundo. Nossa intenção era oferecer alegria com um presente que pudesse animar um pouco vocês, mas parece que vocês devolveram com um presente ainda maior .”

Captura de tela da plataforma online Weverse, através da qual “Map of the Soul: ON: E” foi transmitido. Fonte: The Korea Herald

Não foram as tecnologias de ponta e os conteúdos surpreendentes que completaram o show virtual. Antes de encenar o final, cada integrante fez contato visual com os fãs além da câmera para compartilhar seus pensamentos e sentimentos.

É incrível e meio estranho sentir que este (o show) está sendo entregue a você em tempo real”, disse J-Hope. V concordou, acrescentando: “Os ARMYs não estão aqui, mas ao mesmo tempo vocês estão aqui. Sentimos que vocês estão realmente conosco, pois podemos ver seus rostos, ouvir suas vozes e sentir a emoção na tela.

Confessando que os integrantes passaram por momentos difíceis com os contínuos adiamentos nas datas dos shows, Suga disse: “Nós nos sentimos presos no tempo, já que não podíamos realizar os shows planejados ou encontrar vocês. Acho que estava alheio a quem eu realmente sou e o que nós (BTS) estávamos fazendo, até hoje. ”

Jimin até derramou lágrimas. “Não consegui me concentrar adequadamente desde ‘Run’, vendo os integrantes correndo felizes”, disse ele.

Fiquei pensando com as coisas eram injustas enquanto nos preparávamos para este show. Eu só queria me apresentar com os colegas e tocar alegremente com vocês”, Jimin disse, enxugando as lágrimas de vez em quando enquanto falava.

Apesar das emoções persistentes, Jungkook agradeceu ao seu EXÉRCITO, dizendo: “Há muitas coisas que posso fazer apenas vendo vocês e ouvindo seus gritos. Eu me lembro das memórias que compartilhamos graças aos seus aplausos hoje. ”

Jin acrescentou: “O BTS sempre estará com os ARMY até que recuperemos nosso estágio 100 por cento.”

Captura de tela da plataforma online Weverse, através da qual “Map of the Soul: ON: E” foi transmitido. Fonte: The Korea Herald

Encorajando tanto seus colegas de grupo como seus fãs, RM disse, “Os ARMYs que eu conheço e o BTS que vocês conhecem, são todos fortes. Nós vamos achar um jeito. Sempre temos. Se não há nenhum jeito, vamos desenhar o mapa, desenhar ele todo de novo. Então não se preocupem. Somos fortes e vamos permanecer unidos.”

O líder do BTS adicionou. “ Nossa língua é a música e, nossos mapas, os sonhos. Em diferentes línguas nós vamos cantar diferentes músicas, marchando juntos para sempre. O BTS não é nós sete, mas sim a sua história, a minha e de todos nós.

Embora o shows tenham terminado, a espera dos fãs para se “reunir” com o BTS não vai ser longa já que o grupo retornará dia 20 de novembro com um novo álbum, o “BE”.


Disclaimer: As opiniões expressas em matérias traduzidas ou em colunas específicas pertencem aos autores orignais e não refletem necessariamente a opinião do KOREAPOST.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome.