A superbanda sul-coreana BTS disse que espera desempenhar um papel ativo na ajuda aos jovens em todo o mundo em meio a desafios globais como as dificuldades econômicas, a desigualdade e a atual pandemia.

O grupo de sete integrantes, que redefiniu a história ao liderar a Billboard e se tornou o primeiro grupo pop coreano a receber uma indicação ao Grammy, foi recentemente nomeado para desempenhar o papel de diplomacia pública.

Com a nomeação, o grupo deverá participar das principais reuniões internacionais, incluindo a 76ª sessão da Assembleia Geral das Nações Unidas programada para setembro, bem como participar de campanhas sobre questões como meio ambiente, pobreza e diversidade, de acordo com a Cheong Wa Dae (sede do governo coreano).

“Somos millenials … Crescemos com os jovens”, disse RM em uma entrevista que foi ao ar na emissora local SBS no final do sábado, destacando como os membros nasceram todos entre 1992 e 1997. “Quando há uma crise e se há algo que podemos fazer e temos o poder de fazê-lo – por mais fraco que seja – pensamos que gostaríamos de fazê-lo. Nós (concordamos com a nomeação) e sentimos o peso dessa responsabilidade, porém estamos muito felizes. Faremos o que pudermos e voltaremos após o cumprimento de nossa missão”, disse ele.

O encontro é a mais nova ação a ser incluída no plano do já bem ativo grupo em campanhas sociais. O septeto tem manifestado apoio a várias campanhas globais como o movimento Black Lives Matter e se levantou contra a violência em relação aos asiáticos-americanos.

Recentemente, o grupo integrou a linguagem internacional de sinais em seu videoclipe e performance para “Permission to Dance”, um gesto que foi visto como apoio à comunidade surda. “Escolhemos a linguagem internacional de sinais desejando que pudéssemos disseminar energia positiva e dar esperança e conforto às pessoas ao redor do mundo”, disse J-hope.

Com relação ao desafio da dança que o grupo lançou recentemente no YouTube, J-hope disse que espera ganhar energia com a campanha e, ao mesmo tempo, dar positividade e esperança às pessoas que participam da mesma.

A superbanda, que recentemente marcou o número 1 na Billboard Hot 100 com “Butter” e “Permission to Dance”, não revelou muito sobre sua próxima música, mas insinuou que seria algo importante, como todas as suas canções têm sido.”O BTS é uma equipe que vive o presente. Crescemos com base nas coisas e nos sentimentos do momento … (as mensagens que queríamos dar) também tinham que vir do que estávamos passando e sentindo”, disse RM.

Jungkook disse que o próximo projeto do grupo também virá deste contexto. “As músicas e os álbuns que lançamos nasceram de acordo com nossos pensamentos e sentimentos do momento. Acho que vamos lançar boas músicas depois de refletir sobre o que devemos falar”, disse ele, acrescentando que o grupo também está indeciso sobre o lançamento de uma música em coreano ou inglês.

A maioria das principais faixas do grupo que foram lançadas recentemente — como “Dynamite”, “Butter” e “Permission to Dance” — foram cantadas em inglês, com exceção de “Life Goes On”, que foi a faixa principal de “BE”, um álbum em que o septeto participou da produção. Todas as quatro canções estrearam no número 1 da lista principal de singles da Billboard.


Disclaimer: As opiniões expressas em matérias traduzidas ou em colunas específicas pertencem aos autores orignais e não refletem necessariamente a opinião do KOREAPOST.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.