O mercado de álbuns de K-pop está passando por um boom sem precedentes, mas as vendas de música digital estão lentas em meio à pandemia de coronavírus.

De acordo com os dados de fim de ano divulgados pelo rastreador de vendas de álbuns da Coreia, Gaon Chart, na quarta-feira, os 400 principais álbuns venderam 57 milhões de cópias dentro e fora do país em 2021, um aumento de 36,9% em relação aos 41,7 milhões do ano anterior.

As vendas dos 400 principais álbuns aumentaram acentuadamente depois de ultrapassar 20 milhões pela primeira vez em 2018. Desde então, o número aumentou para 25 milhões em 2019, 41,7 milhões em 2020 e 57 milhões em 2021.

Especialistas do setor dizem que por trás do rápido aumento desde o início da pandemia de coronavírus em 2020 está o fenômeno de que os fãs, incapazes de se reunir em shows ao vivo em meio à pandemia prolongada, amenizam suas decepções comprando álbuns.

Liderando o mercado de álbuns no ano passado estavam duas grandes agências de K-pop da Coreia do Sul – Hybe e SM Entertainment.

Hybe, por trás de boy groups populares como BTS e Seventeen, foi responsável por 33,5% das vendas totais dos 100 principais álbuns no gráfico anual do Gaon, com vendas combinadas de 26 álbuns de seus artistas na lista atingindo 15,23 milhões de cópias.

“Butter”, o single em inglês lançado pelo BTS em maio, ficou no topo da lista com cerca de 3 milhões de cópias, e outros artistas da Hybe, como Seventeen, Tomorrow X Together e Enhypen, também produziram performances notáveis.

Com SM e HYBE na liderança, vendas de álbuns de k-pop crescem 37% em 2021
Via: The Korea Bizwire

A SM Entertainment, lar de grupos ídolos como NCT, EXO e aespa, registrou vendas combinadas de 17,6 milhões de cópias, o dobro de 2020, segundo a empresa.

“As vendas de álbuns físicos podem desacelerar um pouco se os shows forem normalizados novamente, mas a tendência de alta provavelmente continuará no médio a longo prazo”, previu Kim Jin-woo, pesquisador sênior do Gaon Chart.

Ao contrário do mercado de música em expansão, as vendas de música digital têm sido lentas.

As vendas combinadas das 400 principais músicas caíram 10,3% em 2021 em relação ao ano anterior, representando uma queda de 23,8% em relação a 2019, um ano antes do início da pandemia.

A cena musical vê que o COVID-19 e o surgimento de novos serviços de streaming de música tiveram um impacto.

É uma visão comum entre os especialistas que as pessoas tendem a usar intensamente os serviços de streaming de música durante o horário de deslocamento, mas o aumento no número de pessoas trabalhando em casa devido à pandemia trouxe vendas lentas.

Menos lançamentos de músicas novas do que os anos normais também podem influenciar o mercado.

Disclaimer

As opiniões expressas em matérias traduzidas ou em colunas específicas pertencem aos autores orignais e não refletem necessariamente a opinião do KOREAPOST.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.