Antes da FOX lançar “The Masked Singer” nos EUA este ano, muitos espectadores sul-coreanos gostaram de assistir a “King of Mask Singer”, um show de competição onde celebridades mascaradas cantam músicas na frente de um painel de jurados até que sua identidade seja descoberta.

O programa, que foi ao ar pela primeira vez em 2015 e se tornou uma das maiores exportações da TV sul-coreana, gerando TV shows com formatos semelhantes em muitos países, incluindo os EUA, onde o programa já foi renovado para uma segunda temporada.

Mas o show jamais poderia ter sido tão bem sucedido sem a presença de Hwang Jae-keun, o estilista de 44 anos que criou todas as máscaras para o show original.

FOTO: The Korea Herald, Hwang Jae-keun.

Então, como o maior vencedor da temporada de “Project Runway Korea” assumiu o papel de designer de máscaras mais famoso do país? Bem, ele quase não assumiu.

Quando a equipe de produção da série tentou contatá-lo por mais de uma semana, ele os ignorou, pois achava que era outra ligação de pessoas para as quais ele devia dinheiro.

Naquela época, ele disse, estava com grandes dívidas depois que seu negócio faliu.
“Quando recebi um texto da equipe de produção do programa dizendo que queriam que eu fizesse as máscaras, mas não conseguiram me contatar por telefone, liguei de volta imediatamente e disse que faria as máscaras, e as faria bem”, lembrou Hwang, do ponto crucial de sua carreira, com entusiasmo, quando se sentou no escritório do The Korea Herald.

O pós-graduado em cerâmica que também estudou design de moda na Universidade de Antuérpia, na Bélgica, não esperava acabar criando máscaras para um programa de TV. “Mas eu sempre gosto delas”, disse ele. “Eu acho que, tecnicamente, as máscaras são ferramentas adicionais que complementam um show ou um catálogo como maquiagem, cabelo, acessórios, chapéus ou sapatos”.

Quando se trata de fazer as máscaras, ele primeiro se inspira em coisas como objetos ou pinturas, em seguida, esboça e reúne imagens para explicar melhor suas idéias à equipe de produção. “Precisamos de cerca de oito máscaras por episódio, então eu surjo com cerca de 20 idéias e então a equipe de produção escolhe, digamos, n.os 1, 5, 9, 10 de 20″. Uma vez que os designs são escolhidos, os competidores os usam durante os ensaios e ele faz ajustes para se adequar melhor, já que os desenhos originais podem às vezes estragar a maquiagem ou dificultar a respiração dos convidados.

FOTO: Tomimito, Hwang Jae

Ele disse que o processo de criação de uma máscara leva em média de dois a três dias. “Eu costumava fazer um após o outro, mas hoje eu faço vários deles juntos, fase por fase“, disse Hwang, acrescentando: “Estou fazendo atualmente quatro”.

O novo conceito do programa passou a ter vida própria em muitos países, com versões em francês, alemão e holandês. E Hwang, que assistiu aos remakes, disse que eles são “bem diferentes” do original. “Por exemplo, a versão tailandesa foi a mais dramática na Ásia. As máscaras não são apenas um adereço de palco, mas ‘exageradas’ como efeitos especiais em filmes de ficção científica, assim como a versão americana”.

“The Masked Singer” (FOX), FOTO: The Korea Herald

Enquanto os dois programas citados estão focados mais no visual do que na parte musical, ele disse que “King of Mask Singer” é mais pautado na parte musical e enfatiza o talento dos cantores.

“Houve comentários online de que eu fiquei preguiçoso depois de ganhar dinheiro e que minhas máscaras parecem que são feitas por alunos do ensino fundamental em comparação com as produzidas para a versão dos EUA”, Hwang calmamente afirmou.

É óbvio que as críticas não o impediram de manter seu estilo. Após alguns segundos de silêncio, ele continuou – “Mesmo se eu adotasse o conceito (da versão americana), muitas pessoas ainda odiariam isso por ser exagerado e dramático”. Depois, há a diferença nos orçamentos. Craig Pletis, o produtor executivo de “The Masked Singer”, da FOX, disse que cada traje custa cerca de US$ 170 mil, o que Hwang replicou ser impossível de competir e não ser necessário na Coreia. Ele disse: “Eu apenas faço o meu melhor dentro do meu ambiente. Eu não estou arrependido”.

Animado por sua confiança, ele disse que se consola com o fato de ser o designer da série original e que as pessoas se lembrarão mais dele.

Coco Chanel apareceu com o terno da Chanel e a jaqueta da Chanel. Seus designs não são considerados especiais agora, mas quem os criou primeiro – quem os fez do nada – ainda importa. E isso seria eu (quando se trata para as máscaras)”, disse Hwang com um sorriso.

Ele levou algumas das máscaras com ele para a entrevista ao The Korea Herald, uma das quais era uma máscara azul brilhante com um círculo amarelo no topo que se assemelha a uma das pinturas mais famosas do mundo. “Uma das mais recentes é a pintura de Van Gogh ‘A Noite Estrelada’. Sou formado em arte e gosto de fazer máscaras que o público esperaria ver em uma galeria como (Gustav) Klimt, (Vincent) Van Gogh, ou (os de Jean-François Millet) ‘The Gleaners’.

Embora Hwang e a produção estejam relativamente na mesma página agora quando se trata de mascarar desenhos, houve um certo conflito no começo. Inicialmente, a equipe de produção queria um design mais cômico adequado para uso único, enquanto Hwang buscava designs mais extravagantes e peculiares. Ele foi informado de que o show não era um “desfile de moda”. Tempos depois ele aceitou as críticas e percebeu que o programa era sobre entretenimento.

‘The King of Mask Singer’ é assistido por todas as faixas etárias, incluindo crianças e avós, então máscaras que não são fáceis de entender não são ideais”, disse o designer. Levando em consideração o feedback, ele começou a se inspirar em objetos comuns, como vasos, cadeiras, janelas e até tranças, para criar uma fachada mais amigável. É seguro dizer que a mudança de rumo funcionou a seu favor, já que o programa tem sido um sucesso consistente para todas as faixas etárias desde que foi ao ar pela primeira vez em 2015.

Ao fim da entrevista com o The Korea Herald ele tinha um conselho e algumas verdades  para designers esperançosos: “Encontre algo que você faz melhor e apenas se concentre nisso se quiser ter sucesso”, disse ele. “Os jovens muitas vezes me perguntam como se tornar famoso como eu. Quando eu pergunto a eles que tipo de designer eles querem ser, eles me dizem ‘um famoso’. Quando eu pergunto como, eles me dizem que não sabem”.
Ele também diz aos jovens para diversificar seus portfólios. “Faça seu portfólio com vídeos, faça em 3D, uma única página ou transforme-a em uma escultura. Amplie a definição de portifolio de forma que se adapte à sua individualidade”.

Confira a apresentação de Jung Kook, integrante da banda BTS, no King of Mask Singer, cantando a música “If You” do BIGBANG:


Disclaimer: As opiniões expressas em matérias traduzidas ou em colunas específicas pertencem aos autores orignais e não refletem necessariamente a opinião do KOREAPOST.



DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome.