Os temores crescentes do surto de coronavírus estão afetando fortemente o K-pop em geral.

Shows de alto nível como BTS e Twice estão sendo cancelados, enquanto vários artistas que retornam de eventos globais estão sendo testados para possíveis infecções.

No dia 28 de fevereiro, a grande força do K-pop, BTS, anunciou o cancelamento da etapa de Seul da turnê mundial “Map of the Soul”, programada para abril, para priorizar a saúde de artistas, fãs e funcionários.

A gravadora Big Hit Entertainment disse que a decisão era inevitável, citando as restrições reforçadas do governo da cidade em eventos públicos, bem como a gravidade da situação.

Os shows de quatro dias em Seul – a primeira parada da turnê de um mês – deveriam atrair mais de 200.000 pessoas.

Apesar do show cancelado em Seul, a incerteza ainda aumenta nas datas restantes da turnê em outras cidades, à medida que o vírus continua a se espalhar globalmente. O BTS planeja começar a etapa nos EUA no final de abril e viajar para dezenas de cidades até setembro (edit: Os shows dos Estados Unidos acabaram sendo cancelados na medida que a contaminação com o vírus se espalhou naquele país).

Um porta-voz da Big Hit se recusou a comentar sobre as turnês restantes.

Outros eventos atrasados ​​ou cancelados incluem: o show final do Twice em Seul de sua turnê mundial “Twicelights”; o lançamento do novo álbum do (G) I-DLE e turnê mundial; Got7, shows em Taiwan de Taeyeon e Kim Sung-kyu, integrante do Infinite; e programas de TV no Japão de Red Velvet, NCT Dream e TVXQ.

Como os eventos públicos offline estão sendo cancelados, algumas ações estão se voltando para plataformas online como alternativas.

O BTS realizou sua conferência de imprensa em Seul, no mês passado, sem a presença de repórteres. Em vez disso, eles receberam perguntas antes do evento e transmitiram ao vivo a sessão de perguntas e respostas via YouTube.

Via: The Jakarta Post

O NCT 127, que lançou um novo álbum “NCT # 127 Neo Zone”, promoverá on-line e apenas com programas musicais gravados e conteúdo de vídeo promocional.

Diz-se também que o ITZY, da JYP Entertainment, discutiu promoções on-line alternativas para seu mais novo retorno.

Apesar dessas medidas, as preocupações estão aumentando, já que 81 países em todo o mundo proibiram a entrada de pessoas que viajam da Coreia ou reforçaram as etapas de quarentena. Isso engloba cerca de 42% dos países membros da ONU.

“Como não podemos prever quantos outros países impedirão a entrada ou quanto tempo durará o surto, não podemos fazer nada além de cancelarmos shows no exterior. Não há outra solução”, disse uma fonte do setor sob condição de anonimato. Outra fonte que gerencia shows de K-pop no exterior também disse: “Como quase todo projeto global está sendo cancelado, não temos muito trabalho a fazer atualmente. É uma emergência, um momento difícil para todos. “

As agências de K-pop que estão promovendo um debut ou preparando o lançamento de novos materiais também foram atingidas. Nos estágios iniciais, é crucial criar um fandom estável por meio de vários eventos offline que às vezes exigem interações estreitas entre fãs e artistas. Mas não ser capaz de realizar reuniões presenciais afetaria seriamente a carreira de um grupo iniciante, dizem funcionários do setor. Novatos como UNVS, Everglow e Elris cancelaram recentemente seus showcases e fanmeetings.

No início desta semana, o vírus representou uma ameaça ainda mais direta à indústria, quando dois dos funcionários que retornaram da Itália com a solista Chungha apresentaram resultados positivos de contaminação. Chungha, que deu negativo, cancelou toda sua agenda restante e se isolou.

Chungha. Via: Sports Chosun

Diante do golpe, a Associação de Produtores do Entretenimento da Coreia disse recentemente que analisará atentamente a extensão dos danos e apresentará contramedidas para minimizar o impacto do vírus no cenário musical local.

Nota do Koreapost: Atualmente a Coreia, assim como a China, tem a situação do Covid-19, controlada, com o número de novos casos, diminuindo a cada dia. Esperamos que em breve todo este problema tenha sido solucionado, não só na Coreia como em todos os outros lugares do mundo.


Disclaimer: As opiniões expressas em matérias traduzidas ou em colunas específicas pertencem aos autores orignais e não refletem necessariamente a opinião do KOREAPOST.



DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome.