HYBE CCO Lee Jin Hyung compartilhou as posições oficiais dos integrantes do BTS e da empresa sobre a questão de seu serviço militar obrigatório.

Em 9 de abril, Lee Jin Hyung participou da coletiva de imprensa “BTS PERMISSION TO DANCE THE CITY – LAS VEGAS” no MGM Grand em Las Vegas, onde falou com cautela sobre a possibilidade de uma isenção militar para o grupo.

“É verdade que estamos cautelosos ao falar sobre isso, porque sabemos o quão importante é a questão do serviço militar na Coreia”, disse o CCO. No entanto, ele também afirmou: “Esperamos que uma decisão seja alcançada sobre a alteração da Lei do Serviço Militar o mais rápido possível”.

Embora 28 anos seja normalmente a idade máxima até a qual um homem sul-coreano pode esperar para cumprir seu serviço militar obrigatório, os integrantes do BTS foram autorizados a adiar seu alistamento devido a uma nova emenda que foi aprovada em dezembro de 2020. Apelidada de “ Emenda ao serviço militar do BTS” à luz de suas claras implicações ao BTS, a lei permite que artistas que recebam a recomendação do Ministro da Cultura, Esportes e Turismo adiem seu serviço obrigatório até completarem 30 anos.

HYBE explica posição do BTS em relação ao alistamento militar
Via: Soompi

De acordo com a lei atual, o integrante mais velho do BTS, Jin, é obrigado a se alistar nas forças armadas antes do final de 2022. No entanto, alguns membros da Assembleia Nacional propuseram um projeto de lei que isentaria artistas masculinos como o BTS, que fizeram grandes contribuições para o interesse nacional, de seu dever militar. Atualmente, a legislatura sul-coreana não conseguiu chegar a um consenso sobre o projeto.

Explicando a posição oficial dos integrantes do BTS sobre a situação, Lee Jin Hyung comentou: “Os integrantes do BTS atualmente deixaram a questão do serviço militar nas mãos da empresa. O BTS já transmitiu a mensagem várias vezes de que eles aceitarão o chamado do dever quando a nação os chamar, e eles não mudaram essa opinião. No entanto, a política do serviço militar mudou um pouco e, como os integrantes estão passando por mudanças na Lei do Serviço Militar que não esperavam, eles estão monitorando a situação enquanto discutem o assunto com a empresa.”

“A empresa disse ao BTS que, após a proposta da nova emenda à Lei do Serviço Militar, estávamos cautelosos em tomar uma decisão em relação ao serviço militar, e os integrantes aceitaram isso com maturidade e deixaram o assunto nas mãos da empresa.”

O CCO da HYBE continuou: “Para ser preciso, a política do serviço militar está mudando, e é verdade que os integrantes do BTS estão tendo dificuldades porque é difícil para prever o momento [de seu serviço militar]. Como é difícil para eles se planejarem, tanto os integrantes quanto a empresa estão de olho na emenda proposta.”

“Em última análise, planejamos fazer o nosso melhor para que uma decisão possa ser alcançada que seja benéfica tanto para nossa sociedade quanto para o BTS”, continuou ele. “Como a questão do serviço militar do BTS é algo que interessa ao mundo inteiro, parece que o debate [sobre o assunto] está chegando ao fim tanto na sociedade quanto na Assembleia Nacional, então esperamos que a questão seja resolvida nesta atual Assembleia. Se a questão passar para a próxima Assembleia Nacional, o debate continuará sem promessas, e por ser verdade que a incerteza [sobre o serviço militar do BTS] está dificultando as coisas, esperamos que [a Assembleia Nacional] tome uma decisão o mais cedo possível.”

Disclaimer

As opiniões expressas em matérias traduzidas ou em colunas específicas pertencem aos autores orignais e não refletem necessariamente a opinião do KOREAPOST.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.